Escolha as suas informações

BCE. Yves Mersch reabre debate sobre emissão de dívida europeia conjunta
Economia 09.10.2020

BCE. Yves Mersch reabre debate sobre emissão de dívida europeia conjunta

BCE. Yves Mersch reabre debate sobre emissão de dívida europeia conjunta

Foto: Pierre Matgé
Economia 09.10.2020

BCE. Yves Mersch reabre debate sobre emissão de dívida europeia conjunta

Henrique DE BURGO
Henrique DE BURGO
Yves Mersch defende que o combate à pandemia e aos seus efeitos constitui uma oportunidade para que a emissão destes títulos de dívida pública “passe a estar à disposição da UE em caso de futuros choques adversos”.

A três meses de deixar o conselho executivo do Banco Central Europeu (BCE), o luxemburguês Yves Mersch reabre o debate sobre a emissão de dívida europeia conjunta ("coronabonds"), propondo modificar o Tratado de Funcionamento da União Europeia (UE) para que este mecanismo passe de exceção a norma para outros casos “adversos”. 

“A emissão conjunta de dívida, devido à pandemia, é o maior marco alcançado pelo processo de integração europeia”, afirmou esta quinta-feira o jurista e antigo governador do Banco do Luxemburgo, citado pela imprensa internacional durante um discurso num evento no Centro Luxemburguês de História Contemporânea e Digital.

Os chamados coronabonds são títulos de dívida emitidos pelo conjunto da zona euro, que poderão beneficiar de taxas de juro mais baixas, já que o BCE seria o principal comprador. 

Yves Mersch defende que o combate à pandemia e aos seus efeitos constitui uma oportunidade para que a emissão destes títulos de dívida pública “passe a estar à disposição da UE em caso de futuros choques adversos”, bastando para isso mudar o Tratado Europeu.

Yves Mersch vai deixar, a 14 de dezembro, os cargos de membro do conselho executivo do Banco Central Europeu e vice-presidente do Conselho de Supervisão do BCE. Nessa altura vai para a reforma e será substituído pelo atual diretor executivo de supervisão do banco central holandês, Frank Elderson.  

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas