Escolha as suas informações

BCE mantém taxas inalteradas e revê crescimento em alta
Economia 14.12.2017 Do nosso arquivo online

BCE mantém taxas inalteradas e revê crescimento em alta

BCE mantém taxas inalteradas e revê crescimento em alta

Foto: AFP
Economia 14.12.2017 Do nosso arquivo online

BCE mantém taxas inalteradas e revê crescimento em alta

O Banco Central Europeu (BCE) deixou as taxas de juro inalteradas e confirmou que a partir de janeiro vai reduzir o programa de compra de ativos destinado a apoiar a economia da zona euro. Por outro lado, reviu o crescimento da zona euro em alta.

O Banco Central Europeu (BCE) deixou as taxas de juro inalteradas e confirmou que a partir de janeiro vai reduzir o programa de compra de ativos destinado a apoiar a economia da zona euro. Por outro lado, reviu o crescimento da zona euro em alta.

Após a última reunião de política monetária deste ano, o BCE voltou a sublinhar que "espera que as taxas de juro permaneçam nos níveis atuais durante um período alargado e muito para além do horizonte das compras de ativos".

O organismo liderado por Mario Draghi acrescenta também que a partir de janeiro do próximo ano, vai diminuir o ritmo de compra de ativos de 60 mil milhões para 30 mil milhões de euros até ao final de setembro de 2018.

O BCE voltou ainda a frisar que o programa de compra de ativos pode ser prolongado se for necessário.

Por outro lado, o banco central mostrou-se mais otimista nas previsões de crescimento na zona euro entre 2017 e 2019, mas prudente em relação à inflação.

O Produto Interno Bruto (PIB) da zona euro deve crescer 2,4% em 2017, 2,3% em 2018 e 1,9% em 2019, quando as previsões de divulgadas em setembro apontavam 2,2%, 1,8% e 1,7%, respetivamente, anunciou hoje o presidente do BCE, Mario Draghi, em conferência de imprensa, após uma reunião do Conselho de Governadores.

"Estamos mais confiantes do que há dois meses", declarou Draghi, que também avançou com uma primeira projeção de crescimento para 2020, 1,7%.

Para Draghi, este ciclo "sólido e dinâmico" dá "razões para estar confiante quanto à inflação", ou seja, que se aproxime de 2%.

O BCE subiu ligeiramente a previsão de evolução dos preços para 2018, passando-a de 1,2% para 1,4%, mas deixou inalteradas as estimativas para 2017 e 2019, as duas em 1,5%.


Notícias relacionadas

BCE pode reduzir compra de ativos para metade
O Banco Central Europeu já terá tomado a decisão de cortar o programa de compra de ativos. Segundo a Reuters apesar de nada ter sido anunciado na reunião de ontem da instituição liderada por Mario Draghi, há já vários cenários em cima da mesa.
Zona euro: BCE mantém juros inalterados
O Banco Central Europeu (BCE) manteve hoje as taxas de juro inalteradas bem como o programa de ativos. A decisão anunciada pelo presidente da instituição, Mario Draghi, já era esperada pelos analistas.
O presidente do Banco Central Europeu, Mario Draghi, manteve o programa de estímulos à economia da zona euro.