Escolha as suas informações

BCE estuda com outros cinco bancos centrais criação de criptomoeda em euros
Economia 12.02.2020 Do nosso arquivo online

BCE estuda com outros cinco bancos centrais criação de criptomoeda em euros

BCE estuda com outros cinco bancos centrais criação de criptomoeda em euros

Foto: dpa
Economia 12.02.2020 Do nosso arquivo online

BCE estuda com outros cinco bancos centrais criação de criptomoeda em euros

Lusa
Lusa
Foi criado um grupo de trabalho europeu em janeiro para avaliar as potencialidades e os riscos associados a diferentes modelos de moedas digitais.

O Banco Central Europeu (BCE) está a estudar, juntamente com outros cinco bancos centrais nacionais, as “potencialidades e os riscos” relativos à criação de uma criptomoeda em euros, anunciou hoje a presidente do organismo, Christine Lagarde.

Falando na sessão plenária do Parlamento Europeu, na cidade de francesa de Estrasburgo, sobre a política monetária do BCE, a responsável notou que este organismo “está a avaliar o potencial e as implicações dos desenvolvimentos tecnológicos para serviços de pagamento e estabilidade financeira e está a dar uma contribuição importante a essas inovações”.

Assim, “criámos um grupo de trabalho europeu em janeiro para avaliar as potencialidades e os riscos associados a diferentes modelos de moedas digitais geridas por bancos centrais e para testar como podem funcionar”, anunciou Christine Lagarde, confirmando informações avançadas pela imprensa.

“Em particular, queremos perceber se uma criptomoeda de um banco central pode cumprir os objetivos para o público, bem como corresponder às exigências do BCE”, referiu a responsável.

Christine Lagarde precisou que o BCE, “juntamente com outros cinco bancos centrais [nacionais] e com o Banco de Pagamentos Internacionais, vai trocar experiências nesta área e avaliar o uso destas criptomoedas além-fronteiras”.

Em causa está a emissão de uma moeda digital para garantir que o público em geral tem acesso ao dinheiro do banco central, mesmo que a circulação de moeda física caia.

Há um mês, a agência espanhola noticiosa Efe avançou que o BCE tinha criado uma equipa especial para explorar a possibilidade de criar uma moeda digital em euros, compartilhando o seu trabalho com as pesquisas e estudos já realizados por alguns bancos centrais do Eurosistema.

Antes, em dezembro, Christine Lagarde já tinha salientado ser sua convicção pessoal que o BCE esteja “na vanguarda”, defendendo na ocasião que este organismo europeu estudasse sistemas de pagamentos mais rápidos e mais baratos.

Presente na discussão de hoje, o vice-presidente da Comissão Europeia com a pasta económica, Valdis Dombrovskis, congratulou-se com este anúncio de Christine Lagarde, congratulando-se que “o BCE esteja a analisar a importância das moedas digitais para criar formas de pagamento mais baratas”.


Notícias relacionadas