Escolha as suas informações

BCE alerta para riscos de menos crescimento e mais inflação a curto prazo
Economia 28.10.2022
Finanças

BCE alerta para riscos de menos crescimento e mais inflação a curto prazo

Finanças

BCE alerta para riscos de menos crescimento e mais inflação a curto prazo

Foto: Frank Rumpenhorst/dpa
Economia 28.10.2022
Finanças

BCE alerta para riscos de menos crescimento e mais inflação a curto prazo

Lusa
Lusa
A presidente da instituição, Christine Lagarde, apelou aos governos da zona euro para reduzirem o endividamento público.

As perspetivas de crescimento a curto prazo na zona euro estão em baixa e as de inflação em alta, declarou hoje a presidente do Banco Central Europeu (BCE), Christine Lagarde.

Uma guerra de "longa duração na Ucrânia permanece um risco importante" para o crescimento, sublinhou Lagarde, em conferência de imprensa, após a reunião de política monetária do BCE, alertando que a "probabilidade de uma recessão está a pairar mais no horizonte".


Economia luxemburguesa caminha para a recessão
A mais recente análise conjuntural do Statec aponta recuos no PIB no segundo trimestre e traça um cenário mais negro para os próximos meses, que se poderá refletir numa subida do desemprego.

Os riscos para as perspetivas de inflação estão "em alta", acrescentou Lagarde, depois de em setembro a inflação homóloga ter ficado perto de 10% na zona euro.

A presidente do BCE apelou aos governos da zona euro para reduzirem o endividamento público.

"Os governos devem adotar políticas orçamentais que mostrem que a sua determinação em reduzir progressivamente as taxas de endividamento público elevadas", afirmou.

Lagarde indicou que na sua reunião de dezembro, o BCE tomará uma decisão sobre a redução do seu balanço, que aumentou bastante com os programas de compra de ativos adotados nos últimos anos para manter as taxas de juro baixas e apoiar a economia.


Bundesbank. Alemanha está no "limiar da recessão"
A inflação na Alemanha está acima dos 10%, pela primeira vez em 70 anos.

No final da reunião de hoje, o BCE anunciou uma nova subida de 75 pontos base nas suas taxas de juro para travar a inflação recorde na zona euro.

Com esta subida, a terceira consecutiva e a segunda desta dimensão, a principal taxa de refinanciamento do BCE fica em 2%.

O Contacto tem uma nova aplicação móvel de notícias. Descarregue aqui para Android e iOS. Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas