Escolha as suas informações

Transporte aéreo europeu continuou a recuperar em agosto
Economia 2 min. 14.09.2021
Aviação

Transporte aéreo europeu continuou a recuperar em agosto

Aviação

Transporte aéreo europeu continuou a recuperar em agosto

Foto: Pixabay
Economia 2 min. 14.09.2021
Aviação

Transporte aéreo europeu continuou a recuperar em agosto

Ana TOMÁS
Ana TOMÁS
O mês passado consolidou a tendência de julho, mês em que entrou em vigor o certificado digital da UE. Na comparação entre agosto de 2021 com agosto de 2019, pré-pandemia, o Luxemburgo foi o quarto país da União Europeia que menos tráfego perdeu.

O setor da aviação foi um dos mais afetados pela pandemia e a indústria dos transportes aéreos ressentiu-se dos avanços e recuos na evolução da pandemia e das restrições sanitárias para a conter.

Se em 2020 e início de 2021, as quebras no tráfego aéreo, da aviação comercial, na Europa, estavam ainda acima nos 50%, em média e com oscilações, a partir de julho, mês em que entrou em vigor o Certificado Digital Covid da União Europeia (UE), a recuperação começou a consolidar-se, tendência que se manteve em agosto, segundo revelam os dados do Eurostat sobre a evolução do tráfego comercial aéreo, hoje divulgados. 

Se em julho deste ano a quebra foi de -37%, face ao mesmo período de 2019, e por comparação com uma diferença de -54% de junho de 2021, por comparação com junho de 2019, em agosto a diferença de tráfego no pico de verão antes e depois da pandemia foi de -31%, quando se compara com os números agosto de 2019. 


Wi , Konsequenzen Lux-Airport und Luxair nach Coronakrise , Flughafen Luxemburg , Sars-Cov-2 , Covid-19 , Foto:Guy Jallay/Luxemburger wort
Luxair sob pressão para voar ou perder direitos de voo este inverno
Companhia aérea luxemburguesa poder ser forçada a renunciar a direitos de aterragem lucrativos devido às regras europeias.

Face a 2020, o número de voos comerciais na União Europeia e espaço Schengen, em agosto deste ano aumentou em 48% em relação ao mesmo mês do ano anterior. 

Em termos absolutos, indica o gabinete de estatísticas europeu, realizaram-se 479.000 voos comerciais em agosto de 2021, comparativamente com 325.000 em agosto de 2020 e 696.000 em agosto de 2019. 

Luxemburgo entre os países que menos tráfego perderam no verão

Face aos níveis pré-pandémicos, o Luxemburgo foi dos países da União Europeia que menos tráfego perdeu, no mês do pico do verão.

O Grão-Ducado registou uma quebra de 23,5%, em agosto de 2021, face a agosto de 2019, sendo o quarto país da UE que menos tráfego perdeu, na comparação entre esses dois meses, ficando abaixo dos -31,2% da média comunitária.

Os países da UE com as diminuições mais baixas nos voos comerciais em agosto de 2021 - comparativamente com período homólogo de 2019 -, foram a Grécia (-7%), a Roménia (-18%) e a Croácia (-22%). 


Imagem de arquivo
Viagens. Aeroportos temem "caos" durante o verão
Aumento esperado do fluxo de passageiros e controlos sanitários estão a deixar em alerta os profissionais das estruturas aeroportuárias. Tempos de espera nos aeroportos poderão chegar a oito horas se as viagens retomarem a 100%.

Em Portugal a redução, entre os dois períodos comparativos, foi de -27,1%, também abaixo da média da UE.

No extremo oposto, e face a agosto de 2019, os voos, em agosto de 2021, diminuíram para mais de metade na Finlândia (-60%), Irlanda (-55%), Eslovénia (-54%), Eslováquia (-52%) e República Checa (-51%).

Nos países vizinhos do Luxemburgo , a quebra de tráfego, entre o período em análise (agosto de 2021 -agosto de 2019) foi de -25%, no caso da Bélgica, e 28,1%, no caso da França. Na Alemanha, a redução ficou acima da média comunitária, com o país a registar -38,8% de tráfego comercial aéreo, em agosto de 2021, face ao mesmo mês antes da pandemia. 


Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

A economia da zona euro cresceu 2,1% no segundo trimestre do ano, face ao período homólogo. Os dados ficam em linha com o previsto pelos analistas. Este é o ritmo mais elevado desde 2011, de acordo com os dados do Eurostat, já que nos primeiros três meses daquele ano, a economia cresceu 2,9%.
O Luxemburgo registou em janeiro o segundo maior crescimento das vendas a retalho da União Europeia, face ao período homólogo, com um aumento de 8,8%.