Escolha as suas informações

Sindicato do setor financeiro preocupado com novas medidas CovidCheck nas empresas
Economia 14.10.2021
'Lei covid'

Sindicato do setor financeiro preocupado com novas medidas CovidCheck nas empresas

'Lei covid'

Sindicato do setor financeiro preocupado com novas medidas CovidCheck nas empresas

Foto: Luxemburger Wort
Economia 14.10.2021
'Lei covid'

Sindicato do setor financeiro preocupado com novas medidas CovidCheck nas empresas

Susy MARTINS
Susy MARTINS
A ALEBA considera que regime constitui um risco de violação do segredo médico e da vida privada dos trabalhadores.

Depois da LCGB agora foi a vez do sindicato dos bancos. A ALEBA, sindicato  independente do setor financeiro demonstrou-se preocupada com a introdução do CovidCheck nas empresas. 

O organismo que defende os trabalhadores dos bancos considera que o impacto da obrigatoriedade do CovidCheck no emprego deve ser levado muito a sério, uma vez que a escolha de aderir ou não à vacinação pode constituir uma ameaça ou uma fonte de pressão para os trabalhadores.

Em comunicado, a ALEBA acrescenta ainda que o sistema 3G (recuperado, testado ou vacinado) nas empresas constitui ainda um risco de violação do segredo médico e da vida privada. 

Apesar de considerar que a 'lei covid' que irá ser brevemente votada no Parlamento tem de ser respeitada, o sindicato assegura que vai fazer tudo para que os direitos universais de cada um dos funcionários bancários sejam respeitados. Neste sentido, a ALEBA vai apoiar as delegações do pessoal para que a interpretação da lei seja justa, a fim de prevenir eventuais abusos por parte das empresas. Um reforço também já prometido pela LCGB.  


Trabalhadores que recusem o CovidCheck podem ser penalizados
No Luxemburgo, as empresas do setor público e privado podem adotar o regime CovidCheck que entra em vigor a 1 de novembro, tornando obrigatório para os funcionários a apresentação do certificado, anunciou esta tarde Xavier Bettel.

O primeiro-ministro, Xavier Bettel, anunciou recentemente que as empresas do setor público e privado podem adotar o regime CovidCheck que entra em vigor a 1 de novembro. A medida é facultativa, mas se for aplicada pelas empresas os funcionários passam a estar obrigados a apresentar o passe sanitário para poder trabalhar. Haverá penalizações para quem não tiver um certificado válido ou a ausência dele.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas