Escolha as suas informações

Agricultura biológica aumentou 7% no Luxemburgo
Economia 22.03.2021

Agricultura biológica aumentou 7% no Luxemburgo

Agricultura biológica aumentou 7% no Luxemburgo

Foto: Gerry Huberty (Arquivo LW)
Economia 22.03.2021

Agricultura biológica aumentou 7% no Luxemburgo

Henrique DE BURGO
Henrique DE BURGO
A produção biológica no Luxemburgo está em alta. Um ano após a entrada em vigor do plano de ação nacional para promover a agricultura orgânica - 'PAN-Bio 2025' - houve um aumento de produção de 7%, entre 2019 e 2020.

A produção biológica no Luxemburgo está em alta. Um ano após a entrada em vigor do plano de ação nacional para promover a agricultura orgânica - 'PAN-Bio 2025' - houve um aumento de produção de 7%, entre 2019 e 2020.

Segundo o ministro da Agricultura, Viticultura e Desenvolvimento Rural, Romain Schneider, o progresso é "muito encorajador" e a percentagem de áreas agrícolas dedicadas à produção biológica totalizava a 1 de janeiro deste ano 6.324 hectares, ou seja, 5,18% da área agrícola nacional.

Entre as novas áreas acrescentadas em 2020, estão 12 quintas biológicas (457 hectares) nos setores de carnes, frutas, vegetais, viticultura, cereais e apicultura. Em crescimento está também o setor de processamento de alimentos, garantiu o ministro, afirmando que o Luxemburgo está no "caminho certo" fazendo chegar produtos orgânicos à mesa da população, "apesar de um ano de crise, com muitos riscos". 

Comparando com outros países europeus, o governante lembrou que o Luxemburgo ocupa a terceira posição entre os países cujas famílias gastam mais com produtos biológicos (265 euros por pessoa), enquanto ao nível da produção biológica o Grão-Ducado ocupa a 20ª posição.

Apresentado em março de 2020, o plano PAN-Bio 2025 tem como meta aumentar a percentagem de área agrícola orgânica até 20% no horizonte até 2025. Para tal, Romain Schneider garante que o envelope orçamental vai aumentar gradualmente dos atuais 4,38 milhões de euros para 11,4 milhões até 2025.Como parte do plano de revitalização da agricultura, estão a ser implementados vários projetos-piloto, como por exemplo a introdução de produtos biológicos em cantinas escolares, lares de idosos ou no centro penitenciário de Givenich.

O Ministério da Agricultura disponibiliza ainda formações e aconselhamento às empresas e cooperativas, e incentivos m financeiros à produção de agricultura biológica.  

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

Luxemburgo torna-se o primeiro país da UE a banir glifosato
Os viticultores luxemburgueses foram os primeiros na União Europeia a renunciar voluntariamente ao uso de 100% de glifosato, no ano agrícola de 2019-2020. Em 2021 o Luxemburgo tornou-se o primeiro país europeu a proibir o glifosato, o herbicida mais utilizado em todo o mundo.