Escolha as suas informações

Volta a França: Geraint Thomas coroado vencedor da prova em Paris
Desporto 2 min. 29.07.2018 Do nosso arquivo online

Volta a França: Geraint Thomas coroado vencedor da prova em Paris

Volta a França: Geraint Thomas coroado vencedor da prova em Paris

Foto: Reuters
Desporto 2 min. 29.07.2018 Do nosso arquivo online

Volta a França: Geraint Thomas coroado vencedor da prova em Paris

A 21ª e última etapa foi vencida pelo norueguês Alexander Kristoff (UAE Team Emirates), à frente de Degenkolb (Trek) e de Démare (Groupama-FDJ).

O galês Geraint Thomas (Sky) foi coroado em Paris como vencedor da 105ª edição da Volta a França, após a 21ª e última etapa, 116 km que ligaram Houilles à capital francesa, ganha pelo norueguês Alexander Kristoff (UAE Team Emirates) com o tempo de 2h46m36s, o mesmo do alemão Degenkolb (Trek) e do francês Démare (Groupama-FDJ). 

Na geral, o resto do pódio ficou para o holandês Tom Dumoulin (Sunweb) e para Chris Froome (Sky). Thomas terminou com um tempo total de 83h17m13s para os 3.349 km da prova, menos 1m51s face a Dumoulin e menos 2m24s em relação a Froome. Já o luxemburguês Bob Jungels (Quick Step) terminou na 11ª posição, a 16m32s do vencedor. 

Por equipas venceu a Movistar com um total de 250h24m53s, à frente de Bahrain-Merida (mais 12m09s) e da Sky (mais 31m14s). Nos pontos, o vencedor foi Peter Sagan, enquanto a montanha ficou para o francês Julian Alaphilippe e na Juventude o prémio foi entregue a outro gaulês, no caso Pierre Roger Latour (AG2R). 

O ritmo foi sempre tranquilo (32,3 km percorridos durante a primeira hora de duração da etapa) com vários momentos de celebração para Thomas. Mesmo assim, ainda se registaram alguns ataques como por exemplo o que se registou a cerca de 46 km do final, na entrada para as voltas aos Campos Elísios, com um sexteto na frente: Silvan Dillier (AG2R), Taylor Phinney (EF), Michael Schär (BMC), Damien Gaudin (Direct Energie), Nils Politt (Katusha) e Guillaume van Keirsbulck (Wanty). 

A oito km do fim, Politt isolou-se, mas foi absorvido pouco depois. Seguiu-se tentativa de Marco Marcato também condenada ao fracasso, Oss e Lampaert também nada conseguiram e a discussão resolveu-se com um poderoso sprint final de Alexander Kristoff (UAE Team Emirates). 

Durante esta última etapa, o site oficial do Tour aproveitou para lembrar que Geraint Thomas se junta a um grupo restrito de outros nove ciclistas que, no mesmo ano, venceram o Dauphiné e o Tour: "Louison Bobet (1955), Jacques Anquetil (1963), Eddy Merckx (1971), Luis Ocaña (1973), Bernard Thévenet (1975), Bernard Hinault (1979 e 1981), Miguel Indurain (1995), Bradley Wiggins (2012) e Chris Froome (2013, 2015 e 2016)".

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

Thomas vai ganhar o Tour e Dumoulin venceu a penúltima etapa
"A última vez que chorei foi no meu casamento", contou o emocionado Geraint Thomas. Froome foi segundo, camisola amarela foi o terceiro melhor no contrarrelógio individual e este domingo fará um passeio até Paris na última etapa. Luxemburguês Bob Jungels também brilhou ao terminar a etapa em sexto.
Arnaud Démare vence na Volta a França
Etapa 18 foi conquistada pelo ciclista francês da Groupama-FDJ, à frente do compatriota Christophe Laporte (Cofidis) e de Alexander Kristoff (UAE Team Emirates). Esta sexta-feira há subida ao Tourmalet.