Escolha as suas informações

Vitória de Marrocos sobre a Bélgica termina em violência nas ruas de Bruxelas
Desporto 2 min. 28.11.2022
Mundial 2022

Vitória de Marrocos sobre a Bélgica termina em violência nas ruas de Bruxelas

Mundial 2022

Vitória de Marrocos sobre a Bélgica termina em violência nas ruas de Bruxelas

Foto: AFP
Desporto 2 min. 28.11.2022
Mundial 2022

Vitória de Marrocos sobre a Bélgica termina em violência nas ruas de Bruxelas

AFP
AFP
Os confrontos começaram à margem de encontros espontâneos de adeptos marroquinos que comemoravam de forma pacífica a vitória de Marrocos sobre a Bélgica no Mundial no Qatar.

A violência irrompeu nas ruas de Bruxelas este domingo depois de Marrocos ter vencido a Bélgica, por 2-0, no campeonato do mundo do Qatar. 

"Dezenas de pessoas" atacaram a polícia e atearam fogo a um carro e outros objetos, assim como a vários equipamentos urbanos. Segundo as autoridades, os ânimos acalmaram a partir das 19h, tendo sido efetuadas onze detenções e uma pessoa ficado sob custódia. 

Os confrontos começaram à margem de encontros espontâneos de centenas de adeptos marroquinos que comemoravam  de forma pacífica o resultado, agitando bandeiras do país e lançando fogo de artifício, acompanhados por filas de carros a apitarem. 


Golo de Cavani no jogo entre Uruguai e Portugal no Mundial 2018, em Sochi, na Rússia.
Portugal vs. Uruguai. História à vista
Nunca um treinador português ganha dois jogos seguidos no Mundial, é hoje?

Os marroquinos são uma das principais comunidades estrangeiras no país. 

Mas, mesmo antes do final do jogo, no centro de Bruxelas, "dezenas de pessoas, algumas usando balaclavas, confrontaram as forças de segurança, comprometendo a segurança pública", afirmou a polícia em comunicado. 

Caos na via pública e um jornalista ferido

Nos confrontos terão sido usados objetos pirotécnicos e arremessados projéteis.  Os adeptos estavam armados com paus e provocaram um incêndio na via pública, destruindo também um semáforo. 

De acordo com a polícia, "um jornalista ficou ferido no rosto devido ao uso de um objeto pirotécnico". As autoridades tentaram dispersar os adeptos violentos disparando canhões de água e recorrendo a gás lacrimogéneo. Cerca de uma centena de agentes foi mobilizada para esta intervenção e um helicóptero de vigilância sobrevoou as ruas da cidade. 

Um jornalista da AFP viu alguns deles a queimar um carro, contentores e trotinetas. 

Foto:AFP

A polícia pediu aos residentes e adeptos, no geral, que evitassem certas zonas do centro da cidade. 

As estações de metro foram fechadas e a circulação do elétrico interrompida, com as ruas a serem bloqueadas pela polícia para limitar o ajuntamento de multidões. 

Violência atingiu também outras cidades belgas

Na sua página de Twitter, o presidente da Câmara de Bruxelas, Philippe Close, reagiu à situação, condenando "com a maior veemência possível os incidentes. A polícia interveio com firmeza. Aconselho, portanto, os apoiantes das equipas a não virem para o centro da cidade. A polícia está a utilizar todos os seus recursos para manter a ordem pública", afirmou.


Bandeira arco-íris com o brasão de Gales.
Afinal, a FIFA vai permitir adereços arco-íris durante os jogos do Mundial
Depois da repercussão negativa em relação às proibições das braçadeiras, bandeiras, chapéus e outros adereços, a FIFA voltou atrás nas restrições.

Os distúrbios e atos de violência não se resumiram a Bruxelas. Em Liège, cerca de 50 pessoas atacaram uma esquadra da polícia, partindo janelas e danificando dois veículos da polícia. As autoridades intervieram com canhões de água para dispersar o grupo. 

Além disso, foram vandalizadas montras de lojas e uma paragem de autocarros.

Também no norte do país, em Antuérpia se registaram incidentes, tendo sido detida mais de uma dezena de pessoas. 

O Contacto tem uma nova aplicação móvel de notícias. Descarregue aqui para Android e iOS. Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.