Escolha as suas informações

Vídeo. Jogadores do Vitória de Guimarães dizem "não ao racismo"
Desporto 3 2 min. 18.02.2020

Vídeo. Jogadores do Vitória de Guimarães dizem "não ao racismo"

Vídeo. Jogadores do Vitória de Guimarães dizem "não ao racismo"

LUSA
Desporto 3 2 min. 18.02.2020

Vídeo. Jogadores do Vitória de Guimarães dizem "não ao racismo"

Paula SANTOS FERREIRA
Paula SANTOS FERREIRA
O clube divulgou uma mensagem vídeo condenando a natureza dos cânticos a Marega. A PSP já identificou várias pessoas suspeitas.

Vários jogadores do Vitória de Guimarães e o embaixador do clube Neno juntaram-se num vídeo para "dizer não ao racismo". 

Após os cânticos racistas de que o futebolista do Fc Porto Marega foi alvo por parte de alguns adeptos do Vitória no jogo de domingo passado que o levaram a abandonar o campo, o clube vimaranense lança agora um vídeo reafirmando que o "Vitória é preto e branco" e a apelar para todos dizerem "não ao racismo".

No vídeo, Neno começa por explicar que as cores do clube, preto e branco são "uma referência a igualdade e inclusão". Seguem-se depois vários jogadores do Vitória de Guimarães, Douglas, André André, Bruno Duarte, Pedro Henrique, Ola John e Marcus Edwards a olhar de frente para a câmara e a apelar "Diz não ao racismo".


Marega abandona o relvado devido a insultos racistas
Dragões ficam a um ponto da liderança graças ao triunfo por 2-1, num jogo que vai ficar, pelas piores razões, na história do futebol português.

O Vitória de Guimarães já anunciou que está disposto a colaborar com as autoridades na identificação dos responsáveis pelos cânticos e insultos racistas contra Maregas no jogo no estádio D. Afonso Henriques, em Guimarães.

De acordo com fontes da polícia à agência Lusa, a PSP já identificou várias pessoas suspeitas de terem sido elas a dirigir os cânticos e insultos racistas ao futebolista Moussa Marega no jogo de domingo passado. A polícia, que não quis adiantar o número de suspeitos identificados continua as suas investigações com o objetivo de encontrar outros suspeitos.

O Ministério Público instaurou um processo inquérito que se encontra em investigação do Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Guimarães. 

 O comportamento racista destes adeptos tem sido condenado ativamente por diversas personalidades públicas, desde desportistas a políticos entre outras, António Costa e o presidente Marcelo Rebelo de Sousa, tendo todos manifestado o seu apoio a Marega.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.


Notícias relacionadas

Quaresma solidário com Marega
O internacional português manifestou-se solidário com o jogador do FC Porto, lembrando que também já foi "várias vezes vítima de racismo dentro e fora de campo".