Escolha as suas informações

Tribunal de Las Vegas rejeita acusações de Mayorga contra Ronaldo
Desporto 08.10.2021
Processo civil

Tribunal de Las Vegas rejeita acusações de Mayorga contra Ronaldo

Ronaldo e Mayorga em Las Vegas, 2009.
Processo civil

Tribunal de Las Vegas rejeita acusações de Mayorga contra Ronaldo

Ronaldo e Mayorga em Las Vegas, 2009.
Desporto 08.10.2021
Processo civil

Tribunal de Las Vegas rejeita acusações de Mayorga contra Ronaldo

Tiago RODRIGUES
Tiago RODRIGUES
O processo civil movido pela norte-americana Kathryn Mayorga relativo a uma alegada agressão sexual contra Cristiano Ronaldo foi recomendado para arquivamento por um tribunal de Las Vegas, nos Estados Unidos, na tarde de quinta-feira.

O arquivamento pode significar o fim do processo contra o futebolista português de 36 anos, do Manchester United, com as acusações de Mayorga a serem rejeitadas.

"Estamos satisfeitos com a revisão pormenorizada deste caso por parte do tribunal e com a sua vontade de aplicar justamente a lei aos factos e recomendar o arquivamento do processo civil contra Ronaldo", afirmou o advogado do jogador, Peter Christiansen, citado pela rede de televisão desportiva Eurosport.

Os advogados de Mayorga têm 14 dias para recorrer da decisão do tribunal. Um processo penal já tinha sido arquivado pelo Procurador do Distrito de Las Vegas.

O avançado internacional português enfrenta acusações de longa data que remontam a Las Vegas em 2009.  Mayorga afirma que foi agredida sexualmente por Ronaldo num quarto de hotel. Ronaldo garante que as relações sexuais com a norte-americana foram consensuais.

O caso foi revelado em 2018, na revista alemã "Der Spiegel", mas já tinha sido mencionado no ano anterior, nas revelações do "Football Leaks".

Em 2018, depois de Mayorga ter procurado levar o caso a tribunal, o jogador afastou as acusações: "Nego firmemente as acusações que estão a ser emitidas contra mim. A violação é um crime abominável que vai contra tudo o que eu sou e aquilo em que acredito". 

Em 2009, Cristiano Ronaldo pagou 340 mil euros a Mayorga, num acordo extrajudicial para evitar uma queixa. Em 2018, a jovem norte-americana moveu um processo jurídico contra o português, alegando estar "mentalmente incapacitada" quando concordou com as condições do acordo.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas