Escolha as suas informações

Treinador português estreia-se na Liga BGL e quer fazer história no Rodange
Desporto 3 min. 22.05.2019 Do nosso arquivo online

Treinador português estreia-se na Liga BGL e quer fazer história no Rodange

Depois de Sandweiler e US Esch, o treinador luso vai treinar o FC Rodange.

Treinador português estreia-se na Liga BGL e quer fazer história no Rodange

Depois de Sandweiler e US Esch, o treinador luso vai treinar o FC Rodange.
Foto: Michel Dell'Aiera
Desporto 3 min. 22.05.2019 Do nosso arquivo online

Treinador português estreia-se na Liga BGL e quer fazer história no Rodange

Álvaro CRUZ
Álvaro CRUZ
Depois de excelentes trabalhos no Sandweiler e US Esch, Vítor Pereira aceitou o convite do Rodange, equipa recentemente promovida à elite do futebol grão-ducal. Uma aposta que o técnico quer ganhar para chegar a outros patamares.

"Treinar o Rodange vai ser mais um desafio na minha carreira, mas sinto-me preparado. Com a ajuda dos meus colaboradores, jogadores e dirigentes que me têm ajudado a crescer como homem e treinador, o meu percurso tem sido sempre a subir e agora não quero ficar por aqui", resume Vítor Pereira que depois de ter passado cinco anos na Promoção de Honra vai agora estrear-se na Liga BGL, o principal campeonato do futebol luxemburguês.

Terminou no quarto lugar da classificação, a três pontos do terceiro que dá acesso ao jogo de barragem para a subida à Liga BGL. Algo que o treinador luso de 40 anos, a quem apontam um futuro promissor, ainda não digeriu muito bem: "O início do campeonato foi complicado. Alguns jogadores estavam de férias e a equipa, apesar da qualidade que possuia, estava traumatizada pelo facto de ter feito apenas quatro pontos na Liga BGL e ter descido de divisão no ano anterior. Felizmente, os jogadores compreenderam a situação e uniram-se para der uma excelente resposta ao longo do ano. Acredito que se não tivessemos a infelicidade de ter perdido em Junglinster, poderíamos ter disputado a 'barragem' para a subida de divisão. Foi uma boa experiência este ano, em Esch, assim como foram os quatro que passei no Sandweiler, equipa com menos meios e onde até vivi algumas situações de precariedade, mas com gente maravilhosa que me ajudou bastante a crescer em todos os sentidos. Saio destas duas experiências melhor homem e também treinador", congratula-se.

Chegar à elite do futebol grão-ducal era um dos grandes objetivos do treinador português que tem como grande objetivo garantir a permanência do FC Rodange na principal divisão do futebol luxemburguês.

"Fico muito feliz por chegar ao mais alto patamar do futebol do país, mas eu e os meus adjuntos vamos continuar fiéis às nossas ideias. Sabemos que a Liga BGL tem maiores exigências do que a Promoção de Honra. Mas, para nós, é fundamental que a organização e a estrutura do clube estejam a funcionar bem. Tivemos propostas de equipas com melhores orçamentos, mas acreditamos que o FC Rodange é a equipa ideal para dar corpo às nossas ideias e modelo de jogo. Sabemos que o orçamento é dos mais baixos entre os clubes da elite, mas acredito que estão reunidas as condições para fazermos uma boa época e isso passa, essencialmente, por assegurarmos a permanência o mais rapidamente possível e podermos estabilizar o clube", explica.

"Estamos a concluir a fase de transferências dos novos jogadores de forma a assegurar um grupo coeso e com qualidade. Vamo–nos focalizar sobre as nossas ideias e conceções de jogo para tentar fazer uma grande época no campeonato e na taça", diz com convicção.

Vítor Pereira foi jogador profissional em Portugal. Passou por clubes como o Sporting de Braga, onde fez toda a formação, Moreirense, União de Leiria e Desportivo de Chaves.

Chegou ao Luxemburgo em 2011 e foi jogar para o Muhlenbach. Depois, mudou-se para o Sandweiler onde pouco depois iniciou a carreira de treinador e permaneceu quatro anos. Na época que terminou, representou a US Esch e agora vai para o Rodange, para disputar pela primeira vez a Liga BGL.

Um percurso que o treinador analisa da seguinte forma: “O início foi díficil, mas as contrariedades acabaram por ser determinantes no meu desenvolvimento em todos os sentidos”.

Quanto ao seu futuro, foi peremtório: "Queremos fazer um grande trabalho no Rodange e depois tentar chegar a outros patamares, porque a ambição tem de estar presente, sempre, em cada dia do nosso trabalho", concluiu.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

Único treinador só com vitórias na Liga BGL é português
Carlos Fangueiro e o Union Titus Pétange contam por vitórias os jogos disputados no principal campeonato do futebol luxemburguês. O técnico luso mostra-se satisfeito com as exibições da sua equipa, mas trava qualquer tipo de euforia lembrando que a competição ainda só vai na terceira jornada.
Carlos Fangueiro não quer ouvir falar de derrotas.
O passo em frente do futebol luxemburguês
Os recentes resultados da seleção nacional e dos principais clubes nas competições europeias proporcionaram outra visibilidade internacional ao futebol luxemburguês. O presidente da Federação e vários treinadores lusos analisam como a Liga das Nações pode também enquadrar-se nesse contexto.
O empate entre o Luxemburgo e a França foi um dos grandes resultados dos 'leões vermelhos'.
Pedro Resende deixa US Esch a quatro jornadas do final do campeonato
O treinador português, Pedro Resende, deixou hoje o comando técnico da US Esch, último classificado da Liga BGL de futebol luxemburguesa, a quatro jogos do final do campeonato. Os adjuntos André Vaz e Victor Loureiro também deverão sair, mas o seu futuro no clube ainda é uma incerteza.
Pedro Resende ist nicht mehr Trainer bei US Esch.