Escolha as suas informações

Thomas vai ganhar o Tour e Dumoulin venceu a penúltima etapa
Desporto 2 min. 28.07.2018

Thomas vai ganhar o Tour e Dumoulin venceu a penúltima etapa

Thomas vai ganhar o Tour e Dumoulin venceu a penúltima etapa

Foto: AFP
Desporto 2 min. 28.07.2018

Thomas vai ganhar o Tour e Dumoulin venceu a penúltima etapa

"A última vez que chorei foi no meu casamento", contou o emocionado Geraint Thomas. Froome foi segundo, camisola amarela foi o terceiro melhor no contrarrelógio individual e este domingo fará um passeio até Paris na última etapa. Luxemburguês Bob Jungels também brilhou ao terminar a etapa em sexto.

O holandês Tom Dumoulin (TeamSunweb), campeão do mundo de contrarrelógio e, também no ano passado, ganhador do Giro de Itália, venceu a 20ª e penúltima etapa do Tour, um contrarrelógio individual de 31 km a ligar Saint-Pée-sur-Nivelle e Espelette, com um tempo de 40m52s, menos um segundo do que Chris Froome (Sky) e também à frente do camisola amarela e virtual vencedor da prova, Geraint Thomas (Sky), que realizou o tempo de 41m07s. Mais de um minuto melhor do que Roglic, Froome reapossou-se do terceiro posto na geral, mas Thomas festejou na meta com a mulher, Sara Elen, porque o resultado de hoje significa que já venceu a Volta a França. 

"Ainda não acredito, nem sei o que dizer, é qualquer coisa de fantástico! Passei a prova toda sem pensar nisto e agora vou ganhar a Volta a França", admitiu aos jornalistas após a etapa e depois de abraçar a mulher e Sir David Brailsford, principal responsável pela equipa Sky. "A última vez que chorei foi no meu casamento e agora não sei o que me está a acontecer", disse.

Quanto ao contrarrelógio individual de hoje, Thomas relembrou: "Sentia-me muito bem, em excelente forma física e se calhar até exagerei em algumas fases da etapa. Nico [Nicolas Portal, diretor desportivo da Sky] disse-me para estar descontraído, apreciar a etapa e fazer o suficiente para garantir a vitória no Tour. E foi isso que fiz", descreveu. 

Houve alguma confusão no final, uma vez que Thomas recebeu indicações da equipa para baixar o ritmo e permitir a vitória de Froome. No entanto, um erro de cronometragem foi corrigido através de recurso a VAR e aquilo que parecia um triunfo para o líder da Sky tornou-se uma derrota por um segundo. A equipa ainda tentou que Thomas reagisse, mas este já estava demasiado perto da meta e não foi possível contrariar o desaire.

Na classificação geral, a vitória no Tour já não escapa a Geraint Thomas que ficou com uma vantagem de 1m51s sobre Tom Dumoulin e de 2m24s em relação a Chris Froome. No ano passado, o galês desistira da prova após uma queda sofrida durante a 9ª etapa.

Durante muito tempo, Michal Kwiatkowski (Sky) teve o melhor tempo com 41m42s, apenas um segundo à frente de Kragh Andersen. Perto do final, o luxemburguês Bob Jungels (Quick Step) também fez perigar a melhor marca, mas acabou por ficar a dois segundos do polaco e viria a ser sexto.  

Mais tarde, Froome obteria o melhor registo até que Tom Dumoulin cortou a meta com menos um segundo do que o britânico e deste modo lhe arrebatou a vitória na etapa.

Neste domingo termina a 105ª edição da Volta a França com uma etapa de 116 km a ligar Houilles e Paris. 

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.