Escolha as suas informações

Ténis: Roland Garros: João Sousa e Gilles Müller dizem adeus de cabeça erguida
Portugal's Joao Sousa returns the ball to Italy's Fabio Fognini on April 14, 2014 during the Monte-Carlo ATP Masters Series Tournament in Monaco.  AFP PHOTO / JEAN-CHRISTOPHE MAGNENET

Ténis: Roland Garros: João Sousa e Gilles Müller dizem adeus de cabeça erguida

AFP
Portugal's Joao Sousa returns the ball to Italy's Fabio Fognini on April 14, 2014 during the Monte-Carlo ATP Masters Series Tournament in Monaco. AFP PHOTO / JEAN-CHRISTOPHE MAGNENET
Desporto 3 min. 28.05.2015

Ténis: Roland Garros: João Sousa e Gilles Müller dizem adeus de cabeça erguida

João Sousa despediu-se hoje de Roland Garros, depois de perder com Andy Murray, o seu 'carrasco' habitual em ‘Grand Slams’, na segunda ronda, mas fê-lo de cabeça erguida, ao roubar um ‘set’ ao número três do ténis mundial. Também Gilles Muller foi afastado pelo sérvio Novak Djokovic, número 1 mundial.

João Sousa despediu-se hoje de Roland Garros, depois de perder com Andy Murray, o seu 'carrasco' habitual em ‘Grand Slams’, na segunda ronda, mas fê-lo de cabeça erguida, ao roubar um ‘set’ ao número três do ténis mundial. Também Gilles Muller foi afastado pelo sérvio Novak Djokovic, número 1 mundial.

Ao sexto confronto entre ambos, o número um nacional e 44° tenista mundial encontrou a fórmula para contrariar o jogo de Murray, conquistando-lhe pela primeira vez um ‘set’ na derrota por 6-2, 4-6, 6-4 e 6-1, na segunda ronda do segundo torneio do ‘Grand Slam’ da temporada, em duas horas e 34 minutos.

A viver uma série de 11 triunfos consecutivos no pó de tijolo – antes deste ano e dos títulos em Munique e no Masters 1000 de Madrid, o escocês não tinha qualquer troféu na terra batida -, Murray esteve quase irrepreensível no primeiro ‘set’.

O número três mundial ganhou 92 por cento dos pontos no primeiro serviço, que entrou em 68 por cento das ocasiões, 100 por cento dos pontos no segundo, não concedendo qualquer ponto de ‘break’ ao vimaranense e concretizando dois dos seis de que dispôs.

Foi um João Sousa consistente e focado aquele que se viu no segundo parcial no ‘court’ Philippe Chatrier. A confiança de estar a viver um dos seus melhores momentos na terra batida foi evidente, com o português a mostrar a garra que lhe é reconhecida para contrariar o favoritismo do homem que o afastou na terceira ronda do Open da Austrália no início do ano.

Depois de quebrar, em branco, o serviço de Murray para fazer o 5-3, o único tenista português com um título ATP no currículo permitiu o ‘contra-break’. Mas o vimaranense, radicado em Barcelona, recompôs-se e conquistou um ‘match-point’ no serviço do campeão olímpico, fechando o segundo ‘set’ por 6-4.

No terceiro parcial, com uma melhor percentagem de primeiros serviços do que o terceiro jogador do ‘ranking’ mundial (64 contra 55), o português manteve o equilíbrio e dispôs de quatro pontos de ‘break’, concretizando dois.

Mas a maior rodagem do britânico em ‘Grand Slams’ – levantou o título de vencedor no Open dos Estados Unidos em 2012 e em Wimbledon em 2013 – ficou em evidência, quando este quebrou para fazer o 4-3. Sousa ainda anulou um ‘set point’ no seu serviço, a 5-3, mas acabou derrotado por 6-4.

A perda do terceiro parcial desmotivou Sousa, que aguentou mais 24 minutos, antes de cair por 6-1, igualando a sua melhor prestação de sempre no torneio parisiense (em 2013, também foi eliminado na segunda ronda). Apesar da derrota, o melhor tenista português de sempre (já foi 35°) mereceu aplausos do público, pela sua entrega e determinação. 

Gilles Muller caiu perante Djokovic,  o número um mundial
Gilles Muller caiu perante Djokovic, o número um mundial
Foto: Reuters

O tenista luxemburguês Gilles Muller foi afastadopelo sérvio Novak Djokovic, número 1 mundial, que se qualificou-se para a terceira ronda de Roland Garros, segundo torneio do Grand Slam da temporada.

Djokovic, que procura o primeiro título na terra batida parisiense, precisou de uma hora e 46 minutos para afastar Muller, 55° do mundo, por 6-1, 6-4 e 6-4.

Na próxima ronda, o líder do ranking mundial vai defrontar o australiano Thanasi Kokkinakis, 83° da hierarquia, que bateu o compatriota Bernard Tomic, 27° cabeça de série, por 3-6, 3-6, 6-3, 6-4, 8-6.


Notícias relacionadas