Escolha as suas informações

Sporting quer 54,7 milhões por Rui Patrício
Rui Patrício.

Sporting quer 54,7 milhões por Rui Patrício

LUSA
Rui Patrício.
Desporto 11.07.2018

Sporting quer 54,7 milhões por Rui Patrício

O clube de Lisboa apresentou queixa à FIFA contra o antigo guarda-redes do Sporting e o Wolverhampton, alegando que não há justa causa para a quebra do contrato que Patrício tinha com os leões até 2022.

Num documento, de 63 páginas, datado do dia 6 de julho de 2018, que o jornal português Diário de Notícias teve acesso, a SAD do Sporting exige 54,702 milhões de euros a título de indemnização.

A SAD dos leões avalia o valor do jogador pela sua cláusula de rescisão, mais os 2,376 milhões de euros que oferia de salário anual, vezes os anos que lhe faltavam para cumprir o contrato.

Para justificar esse valor tão elevado, o clube de Lisboa relembra a venda de Ederson Moraes ao Manchester City, por 40 milhões de euros, justificando o preço superior de Patrício, devido ao facto de ele ser titular dos postes da selecção portuguesa.

Para alegarem a inexistência de justa causa, a administração da SAD do Sporting faz a história do processo que levou à saída de uma série de titulares do clube, defendendo, por um lado, que os posts do ex-presidente do Sporting não são razão para isso, exemplificando com o caso de José Mourinho, que fez uma série de declarações críticas à sua equipa, o Manchester United, após uma série de derrotas.

E argumenta, por outro lado, que a invasão da Academia de Alcochete não pode ser assacada ao clube, até porque o centro de estágios está devidamente licenciado e cumpre todas as regras de segurança exigidas pela UEFA e a Federação Portuguesa de Futebol.

O clube lisboeta pede à FIFA e aos seus órgãos competentes que julguem esse processo e relembra que quando os jogadores ucranianos pediram a rescisão dos seus contratos, com clubes locais, devido ao conflito armado existente nesse país, a FIFA deu razão aos clubes e considerou que tinham tomado todas as precauções possíveis de segurança.

Nuno Ramos de Almeida

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.