Escolha as suas informações

Seleção portuguesa descarta favoritismo na conquista da Liga das Nações
Fernando Santos e alguns jogadores dizem que Portugal é candidato, mas não o favorito à conquista do novo troféu.

Seleção portuguesa descarta favoritismo na conquista da Liga das Nações

Foto: AFP
Fernando Santos e alguns jogadores dizem que Portugal é candidato, mas não o favorito à conquista do novo troféu.
Desporto 3 min. 05.06.2019

Seleção portuguesa descarta favoritismo na conquista da Liga das Nações

Álvaro Cruz
Álvaro Cruz
Portugal recebe esta noite, no estádio do Dragão, no Porto, a partir das 20h45 (hora luxemburguesa), a congénere suíça no primeiro jogo das meias finais da Liga das Nações.

Fernando Santos e os jogadores acreditam na vitória e até reconhecem alguma vantagem pelo facto de jogarem em casa, mas descartam o favoritismo luso. "Temos a vantagem de jogar em casa, perante o nosso público. Há uma coisa que digo sempre aos meus jogadores, que é: Nós não somos melhores do que ninguém, mas dificilmente alguém é melhor do que nós. Temos que provar que temos capacidade para vencer", referiu o selecionador.

Ambiente semelhante ao Euro2004

Quinze anos depois do Euro2004, Portugal volta a receber uma grande competição e Fernando Santos assumiu o desejo de que o ambiente vivido nessa altura seja repetido no Porto e em Guimarães.

"Acredito que é possível que exista o mesmo apoio do Euro2004, mas também temos que ver que são competições diferentes. Mas sei que vamos ter muito apoio", concluiu.

O avançado Gonçalo Guedes rejeitou, também, que a seleção lusa tenha a obrigação de vencer a Liga da Nações por estar a jogar em casa e destacou a qualidade da Suíça: "Não temos a obrigação de vencer por estar a jogar no nosso país. Vai ser bom, sim, termos o apoio do nosso público. Jogar em casa deixa-nos mais à vontade, mais tranquilos", afirmou Guedes, após um dos treinos de Portugal. O jogador, admitiu que tem o objectivo de voltar a fazer dupla com Cristiano Ronaldo no ataque de Portugal e considerou que a Suíça é um "adversário de grande qualidade".

"É uma equipa de conhecemos, que tem demonstrado grande qualidade e excelentes jogadores. Já observamos alguns vídeos e vamos tentar aproveitar da melhor forma os seus pontos fracos", explicou.

Depois de conquistar a Taça do Rei, o seu primeiro troféu em Espanha com o Valência, Gonçalo Guedes assumiu o desejo que fechar a temporada com a conquista da primeira edição da Liga das Nações. "Seria importante para mim e para todos, mas primeiro temos que ganhar à Suíça. Queremos, todos, chegar à final e ganhar", frisou.

Sobre as expectativas para a competição, o defesa portista Pepe lembrou que "os portugueses estão habituados a uma seleção trabalhadora, humilde e que respeita os adversários", prometendo, também, uma equipa ambiciosa: "Temos a ambição de voltar a dar uma grande alegria ao nosso povo. Não sentimos mais responsabilidade do que em outras competições, e estamos orgulhosos de vestir esta camisola. Vamos procurar fazer o nosso trabalho para sairmos todos contentes", vincou.

A seleção portuguesa cumpriu terça-feira o último treino antes do embate com a Suíça, numa sessão em que Fernando Santos voltou a ter todos os jogadores disponíveis. No Estádio do Bessa, no Porto, os 23 convocados de Fernando Santos efetuaram os habituais exercícios de aquecimento, primeiro sem bola, com aparente boa disposição.

Danilo, castigado, é, para já, a única baixa na seleção portuguesa para o jogo com a Suíça.

Seferovic nos convocados da seleção helvética

O avançado Haris Seferovic, jogador do Benfica e melhor marcador da última edição da I Liga, integra a lista de convocados da Suíça para a Liga das Nações. Seferovic, de 27 anos, que terminou o campeonato português com 23 golos, integra as opções do selecionador Vladimir Petkovic, numa lista em que se destacam também as presenças do extremo Xherdan Shaqiri (Liverpool) e do médio Granit Xhaka (Arsenal), as grandes figuras da formação helvética.

O defesa e habitual capitão, Stephan Lichtsteiner é a grande ausência nas opções de Petkovic, enquanto Loris Benito, lateral do Young Boys e antigo jogador do Benfica, vai regressar a Portugal para disputar a competição.

Árbitro alemão

O alemão Felix Brych vai arbitrar o jogo entre as seleções portuguesa e suíça, esta quarta-feira, no Estádio do Dragão, no Porto. Brych, de 43 anos e internacional desde 2007, vai arbitrar pela terceira vez a equipa das 'quinas', depois de ter estado no empate 1-1 frente à Polónia, nos quartos de final do Euro2016, que Portugal viria a vencer nas grandes penalidades (5-3), e no triunfo por 1-0 frente à Dinamarca, na qualificação para o mesmo Europeu.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.


Notícias relacionadas