Escolha as suas informações

SAD do Benfica arguida no processo E-Toupeira

SAD do Benfica arguida no processo E-Toupeira

Foto: Lusa
Desporto 27.08.2018

SAD do Benfica arguida no processo E-Toupeira

Comunicado da entidade benfiquista fala em ilegalidade e inconstitucionalidade, anunciando pedido de impugnação de decisão da Procuradoria-Geral da República.

A SAD benfiquista foi constituída arguida no processo E-Toupeira, caso em que estão em causa investigações sobre alegado uso de credenciais informáticas de acesso à plataforma Citius com o objetivo de recolher elementos acerca de processos judiciais envolvendo o Benfica. Crimes como violação do segredo de justiça, burla informática, corrupção e peculato, entre outros, fazem parte deste processo que se iniciou em março e no qual Paulo Gonçalves, assessor jurídico benfiquista, já é arguido há vários meses. Hoje mesmo, Domingos Soares de Oliveira e Nuno Gaioso, ambos dirigentes da SAD, prestaram depoimento sobre o assunto ao Ministério Público.

Entretanto, reagindo à informação de que estava constituída como arguida, a SAD benfiquista anunciou que vai pedir a impugnação da decisão da Procuradoria-Geral da República, considerando-a "ilegal e inconstitucional", solicitando o afastamento do magistrado em causa, além de alegarem a inexistência de "quaisquer factos, circunstâncias ou provas" a ligarem o Benfica ao que está sob investigação ou a eventuais conhecimentos de Paulo Gonçalves. No comunicado, os benfiquistas apontam ainda que existe "perseguição" à SAD da Luz.


Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.


Notícias relacionadas

Avenida da liberdade: Fogo posto no Benfica!
As instituições são sempre mais importantes do que as pessoas que, conjunturalmente, as dirigem. É bom recordar este princípio, quando se mistura o nome do Benfica com um eventual escândalo de corrupção.
Luís Filipe Vieira e Paulo Gonçalves.