Escolha as suas informações

Ronaldo procura este sábado a quinta Liga dos Campeões
Desporto 3 min. 25.05.2018

Ronaldo procura este sábado a quinta Liga dos Campeões

CR7 quer adicional mais um 'caneco' ao seu já vasto palmarés.

Ronaldo procura este sábado a quinta Liga dos Campeões

CR7 quer adicional mais um 'caneco' ao seu já vasto palmarés.
Foto: Reuters
Desporto 3 min. 25.05.2018

Ronaldo procura este sábado a quinta Liga dos Campeões

Cristiano Ronaldo vai tentar, este sábado, a conquista da sua quinta Liga dos Campeões, na final frente ao Liverpool, marcada para Kiev.

Cristiano Ronaldo vai tentar, este sábado, a conquista da sua quinta Liga dos Campeões, na final frente ao Liverpool, marcada para Kiev.

Vencedor da prova pelo Manchester United em 2007/08, e três vezes pelo Real Madrid (2013/14, na Luz; 2015/16, em San Siro, Itália; e 2016/17, no Millennium Stadium de Cardiff, no País de Gales), Ronaldo igualou o registo de jogadores como Piqué, Iniesta, Xavi ou Lionel Messi, havendo apenas 10 futebolistas que conseguiram mais triunfos – Francisco Gento somou seis pelos ’merengues’.

O internacional português mostrou-se cauteloso com as expetativas, sublinhando que o mais importante é a equipa estar bem. “Seria um momento histórico. Estamos motivados. Vejo o que se tem passado durante a semana. Nem temos consciência de que é histórico. E é melhor assim porque estamos focados no jogo. Estou confiante, sinto-me bem, sinto que os meus companheiros estão bem. Se ganhasse a quinta, seria fantástico”, afirmou.

E prosseguiu: “As finais são sempre especiais, é indiferente o adversário. Ouço dizer que, para nós, vai ser uma final fácil, mas o Liverpool recorda-me o Real Madrid de há quatro ou cinco anos: os três jogadores da frente são muito rápidos. Respeito-os muito mas acho que somos melhores”.

Enquanto não chega o jogo decisivo, Zinedine Zidane vai afastando quaisquer cenários de excesso de confiança por parte do plantel do Real. “Ninguém pode dizer que tem mais fome de vitórias do que nós”, explicou o treinador durante o “Media Open Day” organizado pela UEFA antes da final.

“Não, não trocaria Cristiano Ronaldo por Salah. Porquê? Porque Cristiano é o melhor, demonstra isso mesmo a cada ano que passa e é sempre melhor que esteja na minha equipa”, defendeu.

Do ponto de vista dos jogadores, destaca-se a importância do momento. “É uma ocasião histórica”, apontou Gareth Bale. “Na época passada já conseguimos o feito de vencer em duas finais consecutivas e queremos aumentar essa proeza”, disse.

Para o brasileiro Marcelo, convém não perder de vista a qualidade do rival. “O Liverpool é uma excelente equipa e demonstrou isso várias vezes ao longo da época. Como vencemos as duas finais anteriores até pode parecer fácil, mas sabemos que não é assim – custa muito jogar uma final e ainda mais ganhá-la”, vinca.

Klopp: “Terminar a época em beleza”

Do lado dos ingleses, Jürgen Klopp, o treinador alemão do Liverpool, manifestou o desejo de acabar a “emocionante viagem” na Liga dos Campeões com a conquista do troféu, na final, frente ao bicampeão Real.

“Estamos a atravessar um grande momento, tanto o clube como os jogadores. Estamos onde merecemos estar. Tem sido uma viagem emocionante e queremos acabá-la da melhor forma”, disse Klopp no estádio da equipa inglesa, no âmbito do dia aberto à comunicação social.

O treinador germânico considerou que o Liverpool “deu mais um passo” no sentido de recuperar a ’identidade’ europeia do clube – que venceu cinco títulos europeus, o último em 2005 – ao atingir a final da prova, frente ao recordista (12 troféus) e vencedor das duas últimas edições.

“São mais experientes, isso é seguro. Sabemos que a experiência é importante no futebol, mas não é o mais importante. É algo que pode ser contrariado com muita paixão, garra e preparação”, observou Klopp, lembrando que o Real disputará a final de Kiev “quase com o mesmo plantel que venceu as duas anteriores”.

O defesa croata Dejan Lovren, central da equipa britânica, manifestou-se preparado para o “desafio” de marcar o avançado internacional português Cristiano Ronaldo, principal referência do Real Madrid e melhor marcador da prova, com 15 golos.

“Será difícil defendê-lo, mas é um desafio para o qual estou preparado. No entanto, somos uma equipa e temos de defender como tal”, assinalou Lovren, que advertiu para a necessidade de “estar sempre atento” à movimentação do avançado português.

Lovren lembrou ainda por que razão Ronaldo é sempre um perigo à solta. “Ao longo de quase 15 anos, Ronaldo tem marcado mais de 30 golos por época. Mesmo quando dizem que teve uma temporada negativa, não marca menos de 30 golos, portanto, temos de levar tudo isso em conta”.

Mas, em termos de golos, o Liverpool também não pode queixar-se: Salah, Sadio Mané e Firmino são responsáveis por 29 golos na atual edição da Liga dos Campeões.

As duas equipas já se encontraram numa final, em 1981, em com vitória da formação inglesa por 1-0.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.


Notícias relacionadas

Real festeja vitória na Liga dos Campeões nas ruas de Madrid
Zinedine Zidane e os jogadores do Real Madrid festejaram hoje com milhares de adeptos dos "merengues" a conquista da 13.ªLiga dos Campeões, depois da vitória por 3-1 frente ao Liverpool, em Kiev, na Ucrânia. Com o triunfo, os "merengues" conquistaram a prova pela terceira vez consecutiva.
People gather at the Puerta del Sol square in Madrid on May 27, 2018 to watch Real Madrid�s football players parade on an open-top bus after winning their third Champions League title in a row in Kiev. / AFP PHOTO / OSCAR DEL POZO