Escolha as suas informações

Rei Pelé está deprimido porque já não se movimenta sem ajuda
Desporto 7 2 min. 11.02.2020

Rei Pelé está deprimido porque já não se movimenta sem ajuda

Rei Pelé está deprimido porque já não se movimenta sem ajuda

REUTERS
Desporto 7 2 min. 11.02.2020

Rei Pelé está deprimido porque já não se movimenta sem ajuda

Paula SANTOS FERREIRA
Paula SANTOS FERREIRA
O astro brasileiro vive fechado em casa. Tem "vergonha" de aparecer em público e mostrar que só consegue andar com um "andarilho".

Aos 79 anos, aquele que é para muitos o melhor jogador de todos os tempos vive fechado em casa, triste e “com uma certa depressão”. O avançado maravilha que marcou mais de mil golos recusa-se a sair e aparecer em público, porque já não consegue movimentar-se sozinho. Só com “ajuda de um andarilho”.

O estado de saúde de Pelé foi feito pelo seu filho Edinho numa entrevista à TV Globo. Para o histórico futebolista está a ser muito difícil habituar-se à ideia de que já não se consegue locomover sozinho.

“Imagina, ele é o rei, sempre foi uma figura tão imponente, e hoje ele não consegue mais andar sem ajuda. Ele fica muito envergonhado, muito constrangido com isso”, declara o filho na entrevista.

Pelé está "fragilizado"

Edinho também ele futebolista já na reforma conta que esta dependência na locomoção deixa o pai “muito fragilizado” e que é responsável por “uma certa depressão”.

“Ele não consegue andar normalmente. Só com o andarilho”, frisa o filho sublinhando que o seu pai até está melhor do que há uns tempos em que só conseguia se movimentar de cadeira de rodas, mas mesmo assim “tem bastante dificuldade para andar”.

E é por isso que Pelé “não tem vontade de sair de casa”: “Ele fica constrangido, não quer sair, se expor, estar na rua. Não quer fazer praticamente nada que tenha que sair de casa. Vive recluso”.

Além dos problemas de mobilidade e as consequências a nível psicológico, Edinho diz que de resto o pai não tem outros problemas físicos.

 Cirurgias à anca

Os problemas de locomoção chegaram depois da primeira de uma série de cirurgias à anca. A primeira para a colocação de uma prótese na anca que Pelé realizou em 2012 não terá corrido bem. Em 2017, Pelé contou à imprensa que tinha sido vítima de um erro médico, segundo terá investigado uma equipa de cirurgiões americanos. O ‘rei’ submeteu-se depois a outras tantas.

Apesar dos médicos o aconselharem vivamente a fazer fisioterapia Pelé tem recusado realizar este tratamento. “Toda a gente insiste com ele: médicos, família, amigos…Mas o Pelé diz que sabe o que está a fazer. Ele é muito teimoso”, conta o cronista brasileiro Wladimir Miranda no site 3º Tempo que lhe disse uma fonte muito próxima de Pelé, no site ‘3º Tempo’. “Teimosia não é atributo só dos humildes mortais, como nós. A teimosia atinge também os ícones”, adiantou a mesma fonte.

 "Tinha pernas fortes, agora estão fracas"

Desde 2012 o astro do futebol que viajava pelo mundo aceitando convites e presenças deixou de o fazer. Mas manteve-se muito ativo nas redes sociais, até ao ano passado. Agora nem isso.

Como lembra este cronista numa das suas últimas e raras entrevistas Pelé  revelou que se sentia fraco. “Eu tinha pernas fortes, grossas, agora estão finas, fracas”, confessou triste.

 Quanto ao seu filho Edinho, antigo guarda-redes do Santos cumpre pena, agora em regime aberto por lavagem de dinheiro e tráfico de droga. Até setembro de 2019 esteve na prisão. Agora é o coordenador técnico e de desenvolvimento das categorias base do Santos. Edinho diz-se inocente.