Escolha as suas informações

Portugal enfrenta Grão-Ducado em duelo na Fed Cup
Desporto 06.02.2019

Portugal enfrenta Grão-Ducado em duelo na Fed Cup

          A seleção portuguesa de ténis feminino vai defrontar a congénere luxemburguesa, esta quinta-feira, no CNT de Esch-sur-Alzette, para o Grupo II da zona euro-africana da Fed Cup.

Portugal enfrenta Grão-Ducado em duelo na Fed Cup

A seleção portuguesa de ténis feminino vai defrontar a congénere luxemburguesa, esta quinta-feira, no CNT de Esch-sur-Alzette, para o Grupo II da zona euro-africana da Fed Cup.
Foto: AFP
Desporto 06.02.2019

Portugal enfrenta Grão-Ducado em duelo na Fed Cup

A seleção portuguesa de ténis feminino vai defrontar a congénere luxemburguesa, quinta-feira, no CNT de Esch-sur-Alzette, no fecho do Grupo II da zona euro-africana da Fed Cup, jogando ainda com Israel e a África do Sul, de acordo com o sorteio realizado ontem de manhã.

Nesta presença na prova, Portugal conta com a campeã nacional absoluta e a vice-campeã, Francisca Jorge e Maria Inês Fonte, mas também com Cláudia Cianci e Ana Filipa Santos. Os jogos serão sempre a partir das 16:00 entre esta quarta e sexta-feiras. Dependendo dos resultados, Portugal poderá ainda jogar no sábado e Neuza Silva, a capitã de equipa, faz um apelo à comunidade portuguesa no Grão-Ducado para que vá assistir aos jogos em Esch-sur-Alzette e apoiar a equipa.

Neuza admite tratar-se de uma “missão difícil para uma equipa em renovação, apresentando jogadoras com idades entre os 16 e os 20 e poucos para se habituarem a esta competição e a palcos desta dimensão”. Apesar da “forte motivação da equipa” e de os treinos terem decorrido de forma positiva, Neuza sublinha a capacidade das adversárias, sobretudo no caso das luxemburguesas. “Têm duas jogadoras de grande qualidade: a Mandy Minella e a Elionora Molinaro. A Mandy tem muita experiência no circuito e está muito habituada a estas competições, enquanto a Elionora, embora menos experiente em seniores, foi uma das melhores no circuito júnior”, resume.

A renovação da equipa portuguesa ficou a dever-se à conjugação de vários fatores: Michelle Larcher de Brito trocou a competição por treinos privados, Maria João Koehler deixou de competir e Inês Murta sofreu uma lesão grave.

A fórmula de realização do Grupo II é semelhante à do Grupo I: sete equipas estão dividas em dois grupos e as vencedoras enfrentam as segundas classificadas no duelo pela subida. Quanto às terceiras classificadas, discutem a permanência no Grupo II e a que perder junta-se à quarta posicionada na despromoção ao Grupo III. Recorde-se que a equipa portuguesa desceu no ano passado ao Grupo II.

Portugal ocupa o 66° lugar da 'ranking' mundial feminino, enquanto a formação israelita é 53a. Na quinta-feira a seleção defronta a formação luxemburguesa (61a WTA), capitaneada por Anne Kremmer, formada por Mandy Minella, Eléonora Molinaro, Claudine Schaul, Marie Weckerle e a lusodescendente Laura Correia. Na sexta-feira será o encontro com a África do Sul (70a WTA).

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.


Notícias relacionadas

Futsal. Reforços já fazem a diferença
Não faltaram golos, passes decisivos e jogadas espetaculares que atestam a qualidade técnica e tática de alguns dos recém-chegados reforços ao campeonato luxemburguês de futsal. A prova promete tornar-se mais atraente e competitiva.
João Guerrinha, à esquerda, felicitado pelos colegas do Racing após os dois marcados frente à US Esch, no domingo.