Escolha as suas informações

Polícia de Seul investiga ausência de Ronaldo no particular na Coreia do Sul
Desporto 08.08.2019

Polícia de Seul investiga ausência de Ronaldo no particular na Coreia do Sul

Polícia de Seul investiga ausência de Ronaldo no particular na Coreia do Sul

Foto: AFP
Desporto 08.08.2019

Polícia de Seul investiga ausência de Ronaldo no particular na Coreia do Sul

A polícia sul-coreana realizou hoje buscas na empresa de marketing The Fasta para investigar se existia obrigação contratual da Juventus utilizar o internacional português Cristiano Ronaldo no encontro particular com uma seleção de K-League.

As autoridades locais pretendem determinar se existia no contrato da The Fasta com a Juventus uma cláusula que obrigasse o internacional português a alinhar, pelo menos 45 minutos, no encontro, realizado em 26 de julho, em Seul, e que terminou empatado a três.

Cristiano Ronaldo esteve no banco, mas não foi utilizado, por, segundo a Juventus, estar com “fadiga muscular”, e também não participou numa sessão de autógrafos que estava previamente agendada.

Muitos dos 66.000 espetadores, que assistiram ao encontro e que pagaram bilhetes cujo custo máximo ascendia aos 400.000 wones (295 euros), sentiram-se defraudados e ponderam avançar com queixas contra Ronaldo e a Juventus.

Como forma de protesto, os adeptos entoaram no estádio o nome do argentino Lionel Messi e apelaram a um boicote a produtos relacionados com o internacional português.

A empresa The Fasta já se mostrou disponível para colaborar com a polícia “para esclarecer quaisquer suspeitas” e anunciou ter apresentado uma queixa contra os campeões italianos de futebol, alegando quebra de contrato.

Lusa

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.