Escolha as suas informações

Pichardo. "A forma de agradecer a Portugal é trazer mais medalhas"
Desporto 5 2 min. 10.08.2021 Do nosso arquivo online
Tóquio 2020

Pichardo. "A forma de agradecer a Portugal é trazer mais medalhas"

Tóquio 2020

Pichardo. "A forma de agradecer a Portugal é trazer mais medalhas"

LUSA
Desporto 5 2 min. 10.08.2021 Do nosso arquivo online
Tóquio 2020

Pichardo. "A forma de agradecer a Portugal é trazer mais medalhas"

Lusa
Lusa
O vencedor português da medalha de ouro foi recebido por cerca de uma centena de pessoas no aeroporto que o aplaudiram. O atleta quer repetir o ouro nos olímpicos de Paris.

O português Pedro Pablo Pichardo, medalha de ouro no triplo salto nos Jogos Olímpicos Tóquio2020, apontou na segunda-feira, aquando da chegada ao aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa, à revalidação do título dentro de três anos, em Paris.

Perto de uma centena de pessoas juntaram-se para ovacionar o campeão olímpico, que aterrou na capital portuguesa pouco depois das 22h00 de segunda-feira.


O atleta português Pedro Pichardo porta-estandarte para Portugal durante o a cerimónia de encerramento dos Jogos Olímpicos Tokyo 2020.
O estado da alma
A missão nacional terminou na pista, em altíssima velocidade. Pedro Pichardo foi porta-estandarte no encerramento dos JO de Tóquio, onde Portugal conseguiu a melhor prestação de sempre. A telenovela do triplo salto, porém, está para durar.

Depois de cruzar a porta das chegadas, descer a rampa, pelo lado direito, e até entrar na zona destinada à imprensa Pichardo foi fortemente ovacionado e antes de responder às perguntas dos jornalistas ouviu o hino nacional, tocado por elementos da Orquestra Sinfónica da PSP.

Pouco emotivo, como é natural nele, Pichardo afirmou estar feliz com a receção calorosa que lhe foi destinada e surpreendido por ter sido o ‘eleito’ para levar a bandeira lusa na cerimónia de encerramento dos Jogos Olímpicos.

“Foi incrível, uma emoção muito grande ter sido recebido de forma magnífica. A minha única forma de agradecer a forma como este país me recebido é trazer medalhas e grandes resultados. Não estava à espera e ser escolhido pelo Comité Olímpico de Portugal para levar a bandeira no encerramento. Foi uma emoção muito grande e uma responsabilidade um muito grande para mim também”, disse.

Certo é que o campeão olímpico “não quer ficar por aqui” e tem já em mente os próximos objetivos: continuar a conquistar medalhas e revalidar o título olímpico.


Menino d´Oiro
Portugal tem um novo campeão olímpico no triplo salto. Sem espinhas, Pedro Pichardo conquistou a primeira medalha de ouro nos JO de Tóquio para a nação que o acolheu. A rivalidade com Nelson Évora está ao rubro. Não é coisa que se recomende a atletas, mas... vejam lá se fumam o cachimbo da paz.

“Vou continuar a trabalhar para conquistar mais medalhas, sejam olímpicas, mundiais ou europeias. Espero bem voltar a ser recebido desta forma daqui três anos. Vou continuar a trabalhar para que isso aconteça”, garantiu.

Na sequência do salto de 17,98 metros, alcançado em Tóquio, Pedro Pablo Pichardo desengana todos os que pensam que esta marca foi fácil de atingir, contudo não desiste do foco pessoal.

“Não tem sido nada fácil. Tenho muitos anos a trabalhar para procurar uma boa forma para que pareça fácil. Eu não vou ficar por aqui, vou continuar a trabalhar para atingir mais medalhas e para que nos próximos Jogos Olímpicos aconteça a mesma coisa. A minha única maneira de agradecer a Portugal é trazendo medalhas e conseguindo grandes resultados. É nisso que me foco”, concluiu.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

Na maravilhosa ressaca do triplo salto, o grande recorde do 11º dia dos olímpicos foi mesmo o de pluviosidade. Provas adiadas, provas canceladas. Antes da tempestade, houve outra, que envolveu uma atleta portuguesa nos 1500 metros.