Escolha as suas informações

Particular em Genebra: Éder estreia-se a marcar e Portugal vence a Itália ao fim de 40 anos
Eder (n°9) apontou o golo da vitória de Portugal

Particular em Genebra: Éder estreia-se a marcar e Portugal vence a Itália ao fim de 40 anos

Foto: AFP
Eder (n°9) apontou o golo da vitória de Portugal
Desporto 2 min. 16.06.2015

Particular em Genebra: Éder estreia-se a marcar e Portugal vence a Itália ao fim de 40 anos

O primeiro golo de Éder deu esta terça-feira à selecção portuguesa de futebol o triunfo sobre a Itália, por 1-0, e pôs fim a um período de quase 40 anos sem vencer os transalpinos.

O primeiro golo de Éder deu esta terça-feira à selecção portuguesa de futebol o triunfo sobre a Itália, por 1-0, e pôs fim a um período de quase 40 anos sem vencer os transalpinos.

Num particular realizado em Genebra, na Suíça, o avançado do Sporting de Braga estreou-se, finalmente, a marcar pela ‘formação das quinas' e foi determinante na primeira vitória sobre a Itália desde 1976, num encontro em que Cristiano Ronaldo foi o grande ausente.

Éder concretizou da melhor forma um centro de Ricardo Quaresma, aos 52 minutos, num jogo em que João Moutinho assinou igualmente uma excelente exibição, assim como o guarda-redes Beto que manteve a vantagem nos minutos finais.

Com um total de seis alterações no ‘onze' em relação ao jogo com a Arménia, incluindo as entradas de Varela e Danilo, Portugal demorou algum tempo a entrar no jogo e ‘abusou' de Ricardo Quaresma na ala direita.

O extremo cedo teve a responsabilidade de pegar no jogo ofensivo da seleção nacional, mas quase tudo saiu mal ao jogador do FC Porto, tanto que a Itália esteve perto de marcar devido a um erro seu. Depois de tirar a bola a Quaresma em zona proibida, Bertolacci ficou em boa posição para dar vantagem aos transalpinos, mas acabou por falhar o alvo.

Após perder Fábio Coentrão, que regressou ao lado esquerdo da defesa, devido a lesão (foi rendido por Eliseu aos 24 minutos), Portugal voltou a estar perto de ficar em desvantagem, desta vez com El Shaarawy também a falhar por centímetros a baliza que hoje pertenceu a Beto.

A partir daí, Portugal cresceu na partida, sobretudo após uma lance em Varela esteve muito perto de marcar, devido a um erro do guarda-redes italiano. Com a bola nos pés, Sirigu deixou-se desarmar por Eder na pequena área, o avançado do Sporting de Braga assistiu Varela que, com a baliza deserta, atirou fraco, dando tempo a Ranocchia pudesse cortar em cima da linha de golo.

Mesmo assim, este lance fez acordar a seleção portuguesa, que manteve o controlo da partida até ao intervalo e voltou a estar perto de inaugurar o marcador, desta vez com a Moutinho a atirar para boa defesa do guarda-redes italiano.

Portugal regressou para a segunda parte com Cedric e Adrien no ‘onze', nos lugares dos ‘apagados’ Vieirinha e Tiago, respectivamente, e apanhou um valente susto quando Immobile acertou no poste.

Contudo, praticamente na jogada seguinte, aos 52 minutos, Portugal chegou à vantagem através de Éder, que ‘fuzilou' Sirigu após excelente centro de Quaresma na esquerda.

Portugal ficou dono e senhor do jogo, sobretudo devido a Adrien, que deu nova vida ao meio campo luso, e criou várias oportunidades para dilatar a vantagem, mas tanto Eder, como Moutinho e Varela falharam no momento decisivo.

Nos minutos finais, a Itália arriscou mais e empurrou Portugal para a sua área, tendo nessa altura entrando Beto em ‘cena'. O guarda-redes do Sevilha, com duas grandes defesas, impediu que a ‘squadra azzurra' alcançasse a igualdade e acabou por ser determinante no triunfo luso.


Notícias relacionadas

Taça das Confederaçôes: Portugal a uma vitória da final
A seleção portuguesa de futebol defronta hoje o Chile em jogo das meias-finais da Taça das Confederações, em Kazan. Pepe e Raphaël Guerreiro são ausências de vulto entre os comandados de Fernando Santos, que querem conquistar o troféu pela primeira vez.
André Silva quer fazer o gosto ao pé frente ao Chile