Escolha as suas informações

O passo em frente do futebol luxemburguês
Desporto 3 min. 10.10.2018

O passo em frente do futebol luxemburguês

O empate entre o Luxemburgo e a França foi um dos grandes resultados dos 'leões vermelhos'.

O passo em frente do futebol luxemburguês

O empate entre o Luxemburgo e a França foi um dos grandes resultados dos 'leões vermelhos'.
Foto: AFP
Desporto 3 min. 10.10.2018

O passo em frente do futebol luxemburguês

Os recentes resultados da seleção nacional e dos principais clubes nas competições europeias proporcionaram outra visibilidade internacional ao futebol luxemburguês. O presidente da Federação e vários treinadores lusos analisam como a Liga das Nações pode também enquadrar-se nesse contexto.

“Como presidente da Federação Luxemburguesa de Futebol (FLF) só posso regozijar-me com o excelente momento que o futebol grão-ducal atravessa a nível internacional. Espero que este momento possa prolongar-se por muitos anos”, diz Paul Philipp.

O dirigente máximo da FLF acrescenta: “O futebol grão-ducal está a colher os frutos de um trabalho iniciado, projetado e desenvolvido há quase duas décadas. A criação da Escola de Futebol, em Mondercange, a qualidade das infraestruturas, a adequada formação dos treinadores e a mudança de mentalidade dos jogadores permitiu colocar muitos deles em campeonatos profissionais. A nível de seleções, temos conseguido resultados positivos que não são, com toda a certeza, obra do acaso. Hoje, já nos respeitam onde quer que joguemos e o exemplo disso é que, na Liga das Nações, somos considerados os favoritos do grupo”, recorda.

“Hoje, fala-se mais do futebol luxemburguês no estrangeiro do que no próprio país”

A excelente campanha do F91 Dudelange na Liga Europa mereceu do presidente da FLF rasgados elogios, extensíveis a outros clubes: “Ver uma equipa a disputar uma fase de grupos da Liga Europa era algo impensável no Luxemburgo, mas o Dudelange conseguiu-o com todo o mérito. Differdange Fola e Niederkorn também já tinham brilhado a nível internacional contra equipas prestigiadas e isso é benéfico para o futebol luxemburguês. Hoje, fala-se mais do bom momento do futebol luxemburguês no estrangeiro do que no próprio país”, congratula-se o dirigente.

O fenómeno é também analisado por Paulo Gomes, treinador português do Mondorf-les- Bains, equipa da Liga BGL, para quem o salto qualitativo que o futebol luxemburguês deu nos últimos anos “deveu-se essencialmente à competência, profissionalismo e investimentos que começam a ser mais frequentes no Grão-Ducado”.

Sobre a notoriedade da seleção grã-ducal, o técnico luso atribui o sucesso dos ’leões vermelhos’ ao “trabalho de base que tem vindo a ser desenvolvido nos últimos anos por parte da FLF, bem dirigido no campo por Luc Holtz”.

Para Paulo Gomes, o facto de o Luxemburgo ter já uma quantidade considerável de jogadores a atuar em campeonatos profissionais “permite trabalhar as várias vertentes do modelo de jogo da seleção de um modo mais intenso e detalhado, com resultados muito positivos”, realça.

Sobre a entrada do Dudelange na fase de grupos da Liga Europa, Gomes destaca “o grande investimento feito pelo principal patrocinador do clube em jogadores de qualidade” e “a crença num projeto bem elaborado e delineado pela estrutura de um clube ambicioso e que quer continuar a evoluir”.

Para o técnico, “os clubes no Luxemburgo têm de deixar de ser olhados como coitadinhos. Já existem bons jogadores e a forma como o futebol é trabalhado por alguns treinadores vai levar, mais tarde ou mais cedo, a patamares muito perto do profissionalismo. A análise e observação dos jogos, a forma de treinar e a própria intensidade de muitos dos jogos provam a notória evolução que se tem registado nos últimos anos, mas ainda há muito para melhorar”, justifica.

Manuel Correia, treinador do Strassen, partilha das opiniões de Paul Philipp e Paulo Gomes sobre o bom momento que vive o futebol luxemburguês. E vai mais longe: “Cada vez é mais difícil conciliar futebol e trabalho. Os clubes da BGL procuram cada vez mais treinadores a tempo inteiro porque cada vez existem mais jogadores a viver apenas do futebol. A evolução do campeonato caminha a passos largos para o profissionalismo, mas, para que as coisas funcionem, vão ter de reduzir o número de equipas”, conclui.

Agora, só falta o Luxemburgo vencer a Bielorrússia na sexta-feira e São Marino na segunda para garantir o primeiro lugar no grupo 2 da Liga D da Liga das Nações e a consequente subida à divisão C, mas também que o F91 consiga pontuar na Liga Europa.

Á. Cruz

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.


Notícias relacionadas

“Luxemburgo-Portugal vai ser um jogo muito especial”
O treinador do Fola e um dos mais internacionais pela seleção luxemburguesa antevê o jogo de apuramento para o Europeu 2020, fala sobre os trunfos da sua equipa na luta pelo título, deixa propostas para melhorar o nível do futebol interno e recupera as passagens pelo estrangeiro, sem esquecer o problema de saúde no Kaiserslautern.
Jeff Strasser defende que uma redução do número de equipas na Liga BGL aumentaria a competitividade da prova.
Dudelange pronto para desafiar o Milan
Os campeões do Luxemburgo defrontam o gigante italiano esta quinta-feira no estádio Josy Barthel que vai encher para o primeiro jogo da história de uma fase de grupos da Liga Europa no Grão-Ducado. Um duelo antecipado com entusiasmo por antigos jogadores.
Depois de ter deixado várias equipas profissionais pelo caminh, o F91 Dudelange ambiciona somar pontos da LIga Europa.
F91 Dudelange está entre os grandes da Europa e há razões para isso
Um clube luxemburguês chegar à fase de grupos da Liga Europa é um feito histórico que muito poucos acreditavam ser possível. Mas o F91 Dudelange acabou por consegui-lo e o futebol grão-ducal ganhou outra dimensão, graças a um exaustivo trabalho de muitos anos de preparação. Aqui se resumem os diferentes passos.
asd
Stélvio Cruz: “Já olham para nós com mais respeito”
Antes do jogo desta tarde, relativo à segunda mão da Liga Europa frente ao Cluj, na Roménia, decisivo para a entrada na fase de grupos da competição, o médio do F91 Dudelange falou ao Contacto da importância do encontro e da vontade que todos no clube têm de fazer história no futebol luxemburguês. Aborda ainda as fases da sua carreira carreira e defende que o Luxemburgo é um país que dispõe de condições para ter um campeonato profissional.
O jogador do F91 Dudelange confia na passagem à fase de grupos da sua equipa.