Escolha as suas informações

Nelson Évora sagra-se campeão europeu do triplo salto
Desporto 2 min. 08.03.2015 Do nosso arquivo online
Europeus atletismo:

Nelson Évora sagra-se campeão europeu do triplo salto

Antigo campeão olímpico volta a brilhar
Europeus atletismo:

Nelson Évora sagra-se campeão europeu do triplo salto

Antigo campeão olímpico volta a brilhar
REUTERS
Desporto 2 min. 08.03.2015 Do nosso arquivo online
Europeus atletismo:

Nelson Évora sagra-se campeão europeu do triplo salto

O português Nelson Évora sagrou-se este sábado campeão do triplo salto nos Europeus de atletismo em pista coberta, ao conseguir uma marca de 17,21 metros à sexta tentativa.

O português Nelson Évora sagrou-se este sábado campeão do triplo salto nos Europeus de atletismo em pista coberta, ao conseguir uma marca de 17,21 metros à sexta tentativa.

O atleta português, de 30 anos, antigo campeão do mundo e olímpico, não conquistava qualquer medalha em grandes competições desde 2009.

Esta é a 20ª medalha portuguesa no historial dos Europeus de pista coberta e a primeira na edição de 2015, que se está a disputar em Praga.

"Hoje, saltei mais com a cabeça do que com o coração. Mas consegui, e foi uma boa preparação para a época ao ar livre, que terá mais adversários", disse no final do concurso o saltador do Benfica, que já tem mínimos para os Mundiais de Pequim, em Agosto.

Destacou a réplica dos adversários (o espanhol Torrijos passou-o na quinta série de saltos) para o resultado conseguido: "Estou certo de que os outros atletas me ajudaram a ir para a frente e conseguir um bom resultado hoje. Foi uma competição emocionante, mas difícil, de que gostei".

"Este é um momento espectacular, depois de tantos anos de lesão e um exemplo para todos os que não acreditavam que era possível. Não podia ter feito melhor, estou fisicamente bem e não tenho dores", disse ainda.

De acordo com Nelson Évora, "na prova, a tarefa principal era ter que lidar com a técnica e a corrida para impulsão”, dizendo que “a superfície da pista é de loucos, é muito difícil ficar equilibrado”.

“Depois de me acostumar [após dois nulos], os saltos melhoraram também", disse ainda o campeão olímpico de 2008, que continua a referir o recordista mundial como referência.

Projectando a carreira que ainda poderá ter, depois dos 30 anos, referiu: "Eu não tenho um limite... Claro, Jonathan Edwards é o meu ídolo e eu gostaria de aprender a perceber a técnica como ele conseguiu".

"Ainda falta muito para os Jogos Olímpicos, vamos passo a passo, preparar o que está mais perto. Agora os 'meetings', depois o Campeonato do Mundo, e só depois os Jogos", defendeu o novo campeão europeu, que acrescentou: "Hoje, desfrutei da competição e não poderia estar mais contente, depois virá um período duro de treino para entrar nas melhores competições internacionais".


Notícias relacionadas

Ouro de Portugal nos JO
Portugal tem um novo campeão olímpico no triplo salto. Sem espinhas, Pedro Pichardo conquistou a primeira medalha de ouro nos JO de Tóquio para a nação que o acolheu. A rivalidade com Nelson Évora está ao rubro. Não é coisa que se recomende a atletas, mas... vejam lá se fumam o cachimbo da paz.
Olimpíadas de sofá
Com a medalha de bronze ao peito e uma chupeta na boca, Fernando Pimenta ergueu alta a canoa de Portugal. É a terceira medalha portuguesa em Tóquio. Mesmo de chupeta, não sabe melhor assim? Vá. Não custa admitir. Um pouco de pimenta na língua dos que acham que isto só vale pela participação.
Bronze medallist Portugal's Fernando Pimenta celebrates on podium after the men's kayak single 1000m final during the Tokyo 2020 Olympic Games at Sea Forest Waterway in Tokyo on August 3, 2021. (Photo by Philip FONG / AFP)
Na maravilhosa ressaca do triplo salto, o grande recorde do 11º dia dos olímpicos foi mesmo o de pluviosidade. Provas adiadas, provas canceladas. Antes da tempestade, houve outra, que envolveu uma atleta portuguesa nos 1500 metros.
Olimpíadas de sofá
Ainda sobre a soporífera cerimónia de abertura dos JO de Tóquio há que deixar uma menção honrosa para a delegação portuguesa, que entrou com esfusiante alegria no recinto. Devia haver medalhas para isto, para o caso de não se alcançarem das outras.
O português Nelson Évora conquistou esta quinta-feira a medalha de bronze do triplo salto nos campeonatos do mundo de atletismo, em Pequim, com a marca de 17,52 metros no último ensaio.
Portugal's Nelson Evora competes in the final of the men's triple jump athletics event at the 2015 IAAF World Championships at the "Bird's Nest" National Stadium in Beijing on August 27, 2015. AFP PHOTO / ADRIAN DENNIS