Escolha as suas informações

Marega chama "idiotas" a quem o insultou e condena árbitro por não o defender
Desporto 2 min. 16.02.2020

Marega chama "idiotas" a quem o insultou e condena árbitro por não o defender

Marega chama "idiotas" a quem o insultou e condena árbitro por não o defender

LUSA
Desporto 2 min. 16.02.2020

Marega chama "idiotas" a quem o insultou e condena árbitro por não o defender

Paula SANTOS FERREIRA
Paula SANTOS FERREIRA
O jogador do FC Porto já reagiu aos cânticos racistas de que foi alvo. Liga e Federação de Futebol prometem que ataques não vão ficar "impunes".

"Agradeço aos árbitros por não me defenderem e por terem me dado um cartão amarelo porque defendo minha cor da pele ", escreve Marega na mensagem na sua conta oficial do Instagram, colocada após o jogo contra o Vitória de Setúbal, o qual abandonou por ter sido alvo de cânticos racistas, por parte de alguns adeptos vimaranenes. E continua as críticas ao árbitro:  "Espero nunca mais encontrá-lo em um campo de futebol! Você é uma vergonha!".

A sua fúria também vai contra quem o insultou, a "esses idiotas que vêm ao estádio fazer gritos racistas". 

A decisão de Marega em abandonar o estádio está a ser apoiada por muitos portugueses. Nas redes sociais rapidamente cresceu uma onda de solidariedade para com o jogador, entre anónimos e figuras públicas.

O seu colega brasileiro Alex Telles já manifestou o seu apoio. "És grande Marega, eles só ficam assim porque não sabem fazer nem metade daquilo que fazes", escreveu em resposta à reação do maliano para com os "gritos racistas".

 Ataques "severamente punidos"

O presidente da Federação Portuguesa de Futebol, Fernando Gomes defende que "os autores de insultos racistas" desta noite para "devem ser identificados e levados perante a justiça".  

"Este domingo à noite, o jogador Moussa Marega foi alvo de insultos racistas que não podem deixar de ser severamente punidos, num episódio grave e condenável", considera Fernando Gomes, em comunicado. 


Marega abandona o relvado devido a insultos racistas
Dragões ficam a um ponto da liderança graças ao triunfo por 2-1, num jogo que vai ficar, pelas piores razões, na história do futebol português.

"Não vão ficar impunes"

A Liga Portuguesa de Futebol Profissional já fez saber que os ataques racistas de hoje, contra Marega não irão ficar "impunes". "A Liga Portugal tudo fará para que este, e todos os episódios de racismo, não fiquem impunes, acreditando que esta é uma luta sem cores e onde todos são decisivos para erradicar deste flagelo".

Em comunicado, esta entidade declara que "0s valores do futebol não são compatíveis com o que se passou na noite de hoje no estádio do Vitória Sport Clube em que um atleta não suportou mais os insultos que estava a ser alvo e optou por abandonar o jogo". 

E adianta:  "A Liga Portugal não pactua, nunca o fará, com atos de racismo, xenofobia, intolerância e qualquer outro que coloquem em causa a dignidade dos futebolistas, agentes ou, apenas, do ser humano".

Solidariedade com Marega

Também Catarina Martins, a líder do Bloco de Esquerda escreveu: "Não sigo futebol, não tenho clube e raramente acompanho o que se passa nos jogos. Mas hoje adepta de Marega me confesso. Racismo não é opinião. É crime."

O partido Livre, por seu turno, exige uma condenação de tais comportamentos: "Numa sociedade democrática atitudes racistas são inaceitáveis. Racismo é crime. Toda a nossa solidariedade com Marega. ‪O Livre exige da parte do Vitória de Guimarães e da Liga uma condenação inequívoca destes comportamentos".

O Sporting Clube de Portugal demonstrou em comunicado, "a sua solidariedade com o jogador Marega do FC Porto e repudiar qualquer ato de racismo e preconceito social". E adianta: "Os acontecimentos desta tarde em Guimarães merecem toda a nossa atenção e preocupação e apenas em conjunto conseguiremos erradicar estas atitudes dos estádios em Portugal. Ao jogador, todo o nosso apoio”.

LUSA


Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas