Escolha as suas informações

Lindorfo Pinto decisivo no apuramento do Racing para a final da Taça
Lindorfo Pinto, em primeiro plano, acarinhado por um companheiro de equipa

Lindorfo Pinto decisivo no apuramento do Racing para a final da Taça

Foto: Stéphane Guillaume
Lindorfo Pinto, em primeiro plano, acarinhado por um companheiro de equipa
Desporto 3 min. 21.02.2018

Lindorfo Pinto decisivo no apuramento do Racing para a final da Taça

Álvaro Cruz
Álvaro Cruz
Esteve na bancada na final da Taça da época passada que o Racing perdeu frente à Amicale. No domingo, marcou o penálti e voltou a colocar a equipa na final do troféu que vai disputar com o FC Nordstad. “Assumi a responsabilidade de marcar o penálti quando o treinador perguntou quem queria bater e ninguém respondeu. Marquei e foi uma alegria imensa para todos e uma espécie de recompensa para mim”, diz Lindorfo Pinto, o herói da qualificação do Racing para a final da Taça do Luxemburgo de futsal.

Esteve na bancada na final da Taça da época passada que o Racing perdeu frente à Amicale. No domingo, marcou o penálti e voltou a colocar a equipa na final do troféu que vai disputar com o FC Nordstad.

“Assumi a responsabilidade de marcar o penálti quando o treinador perguntou quem queria bater e ninguém respondeu. Marquei e foi uma alegria imensa para todos e uma espécie de recompensa para mim”, diz Lindorfo Pinto, o herói da qualificação do Racing para a final da Taça do Luxemburgo de futsal.

No domingo, Racing e Amicale Clarvaux, finalistas da época passada, disputaram, na capital, um jogo de meia-final recheada de emoção. Os empates a duas bolas na primeira parte, a quatro no final do tempo normal e a cinco no fim do prolongamento, demonstram o equilíbrio que reinou durante a partida, prolongado, depois, nas grandes penalidades.

Lindorfo disse ao Contacto sentir-se “bastante feliz”, mas realçou que “foi uma vitória importante de todo o grupo”.

“Foi um grande jogo de futsal. A Amicale apresentou-se muito bem organizada e criou-nos muitos problemas durante todo o jogo. As duas equipas tiveram várias oportunidades para marcar, mas a força do nosso coletivo e uma pontinha de sorte acabaram por ser determinantes na nossa vitória”, congratulou-se o português que também representou o Sandeweiler, no segundo escalão do futebol luxemburguês.

“Foi um final de jogo emocionante porque tinha jogado apenas uns minutos na primeira parte e no segundo tempo nem saí do banco. Depois, quando tens a decisão do apuramento nos pés, não é fácil”, recorda. “O mais importante foi a vitória da equipa que é uma verdadeira família”, sublinha o jogador, bastante felicitado no final da partida.

“Não vou esquecer este momento tão cedo. Chegar à final era um dos grandes objetivos do clube. Agora, apesar de ainda faltar muito tempo, só penso em jogar e vencer este troféu”, diz o jovem de 27 anos que é o segundo capitão da equipa.

Entretanto, o Racing lidera destacado o campeonato da Primeira Liga de futsal e perfila-se como um dos grandes candidatos ao título. Lindorfo confessa: “Esse é o outro título que ambicionamos alcançar. No ano passado vencemos a Segunda Liga sem derrotas, e este, na primeira, temos conseguido manter essa invencibilidade. Mas importa não esquecer que existem outras equipas que pretendem, também, vencer a prova. No entanto, se formos iguais a nós próprios, acredito que será possível obter a ’dobradinha’ esta época”, vinca.

Define-se como um “jogador de equipa” e garante que não vai voltar a jogar futebol de onze, como o irmão, Ricardo Couto Pinto, que representa o F91 Dudelange e é internacional pelo Grão-Ducado.

“O futsal no Luxemburgo pode ter um grande futuro. Se a Federação Luxemburguesa de Futebol encontrar uma plataforma de entendimento com os clubes e der mais apoio à modalidade, podemos chegar longe, até nas competições internacionais”, diz o jogador que defende ainda “a criação de um campeonato para os mais jovens que assegure o futuro da modalidade”.

Nordstad é o outro finalista

Na outra meia-final, o FC Nordstad eliminou o Samba Seven, também nas grandes penalidades, após um empate a cingo golos no final do tempo normal e no prolongamento. Após o jogo, o presidente da formação nortista, Marco Fonseca, congratulou-se pela presença na final: “O desempenho dos meus jogadores foi verdadeiramente fantástico. Colocámos todas as nossas expetativas nesta competição para salvarmos a época”, explica. “Foi um jogo equilibrado e bem disputado de princípio ao fim. Conseguimos resistir ao adversário nos últimos instantes do encontro com grande empenho e determinação e, no fundo, acho que a melhor equipa acabou por vencer.”

A final da Taça do Luxemburgo de futsal disputa-se dia 2 de abril, no Complexo Desportivo Atert, em Bertrange, a partir das 19h.

Álavaro Cruz

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.


Notícias relacionadas

Campeão nacional de futsal pode ser conhecido este domingo
O Racing FC Union Luxembourg poderá sagrar-se este domingo campeão nacional de futsal 2017/18, caso vença o segundo jogo da final do campeonato frente à Amicale Clervaux, no Hall Sportif de Reuler. Contudo, a Amicale garante que ainda tem uma palavra a dizer na disputa pelo título.
A final de 2017/8 vai colocar frente a frente os dois melhores marcadores do campeonato: Carlos Soares (Racing) e Norberto "Guri" Ferreira (Clervaux).