Escolha as suas informações

Liga portuguesa de futebol: Benfica vence no Dragão em jornada de "ouro" para encarnados
Brahimi e  Enzo Perez em luta pela bola no clássico

Liga portuguesa de futebol: Benfica vence no Dragão em jornada de "ouro" para encarnados

LUSA
Brahimi e Enzo Perez em luta pela bola no clássico
Desporto 15.12.2014

Liga portuguesa de futebol: Benfica vence no Dragão em jornada de "ouro" para encarnados

O Benfica somou este domingo a sua primeira vitória na casa do FC Porto em quase uma década e reforçou a liderança na I Liga de futebol, em que tem agora seis pontos de vantagem sobre os principais perseguidores.

O Benfica somou este domingo a sua primeira vitória na casa do FC Porto em quase uma década e reforçou a liderança na I Liga de futebol, em que tem agora seis pontos de vantagem sobre os principais perseguidores.

No “clássico” da 13ª jornada, no Estádio do Dragão, o brasileiro Lima bisou aos 36 e 56 minutos e ajudou o clube da Luz a dar um importante passo rumo à conquista do bicampeonato, algo que não acontece desde os anos 80 (1982/83 e 1983/84).

Com este triunfo na casa de um dos seus principais rivais, o primeiro desde 2005/06, o Benfica consolidou a liderança do campeonato, passando a somar 34 pontos, mais seis do que o FC Porto, que sofreu a primeira derrota na prova, e do que o Vitória de Guimarães.

Os minhotos até podiam ter terminado esta ronda isolados no segundo lugar, mas não foram além de um empate a zero na receção ao Rio Ave.

Em pior posição ficou o Sporting, assumido candidato ao título, que somou o quarto empate em Alvalade, desta vez perante o Moreirense (1-1) e caiu nesta jornada para quinta posição, por troca com o Sporting Braga, a uns “pesados” 10 pontos do Benfica.

Um golo do paraguaio Ramon Cardozo, aos 35 minutos, deu vantagem aos forasteiros, mas o colombiano Fredy Montero, aos 90+2, garantiu um ponto aos “leões”.

No Funchal, Marítimo e o Estoril-Praia empataram a zero e continuam separadas por um ponto, com os madeirenses no 10° lugar, com 16 pontos, e os “canarinhos”, que jogaram quase uma hora com menos um, por expulsão de Anderson, no 11°, com 15.


Notícias relacionadas