Escolha as suas informações

Liga dos Campeões: Rui Vitória quer rigor tático, concentração defensiva e eficácia no ataque
Rui Vitória, treinador do Benfica.

Liga dos Campeões: Rui Vitória quer rigor tático, concentração defensiva e eficácia no ataque

AFP
Rui Vitória, treinador do Benfica.
Desporto 2 min. 30.10.2017

Liga dos Campeões: Rui Vitória quer rigor tático, concentração defensiva e eficácia no ataque

O treinador do Benfica defendeu que a sua equipa terá de ter rigor tático, concentração defensiva e eficácia no ataque se quiser ultrapassar, na terça-feira, o Manchester United, em jogo da Liga dos Campeões de futebol.

O treinador do Benfica defendeu que a sua equipa terá de ter rigor tático, concentração defensiva e eficácia no ataque se quiser ultrapassar, na terça-feira, o Manchester United, em jogo da Liga dos Campeões de futebol.

"Tem a ver mais com uma postura coletiva. O sistema assenta nisto: grande rigor, que é fundamental ter do ponto de vista tático, concentração máxima, para conseguirmos realizar as ações necessárias para resolver as questões defensivas, e aproveitar as poucas oportunidades que neste tipo de jogos existem no plano ofensivo", resumiu Rui Vitória, referindo-se ao jogo da quarta jornada do grupo A da Liga dos Campeões.

O treinador 'encarnado' não espera facilidades, nem acredita que o também português José Mourinho, treinador da equipa inglesa, aproveite o jogo para fazer descansar jogadores a pensar no jogo com o campeão Chelsea no domingo.

AFP

"Esta equipa está habituada a jogar com intervalos curtos entre competições. Já jogou com pouco tempo de intervalo e com exigência elevada. Por outro lado, pela forma que sabemos de trabalhar do José Mourinho, é evidente que quer somar pontos nesta competição, e por isso não vai abdicar disso", confessou.

O técnico das 'águias' afirma que "a equipa está preparada para jogar de várias formas", apesar de reconhecer a importância de ter "estabilidade" em setores como a defesa, no qual vão estar ausentes os castigados André Almeida e Luisão.

Porém, manifestou confiança nos escolhidos, que não confirmou que incluam o regressado Douglas.

"Terão de estar concentrados e inspirados. Às vezes, nestes grandes momentos mais exigentes, nascem novas realidades e novas oportunidades", comentou.

Sobre a especulação relacionada com o interesse de clubes estrangeiros em Ruben Dias, incluindo o Manchester United, manifestou o desejo de o manter no plantel.

"É um jovem jogador, tal como outros que temos utilizado ultimamente, que está a ter uma progressão imensa, que está a ter uma evolução de forma significativa. Isto acontece com jovens jogadores que, quando fazem dois ou três jogos, têm uma evolução muito evidente. Tem um potencial enorme, vai crescer muito", destacou.

Quanto a Svilar, também não desvendou se dará uma nova oportunidade ao jovem guarda-redes, que, na "prova de fogo" frente ao Manchester United, em 18 de outubro, cometeu um erro que resultou no golo da derrota (1-0).

AFP

"Os erros podem acontecer a qualquer jogador, mais novos ou menos novos. Quando temos maturidade e qualidade, temos de enfrentar as situações e ir para o jogo acreditando nas capacidades", defendeu.

O Benfica viajou para Manchester na manhã de hoje sem os castigados André Almeida e Luisão, defrontando na terça-feira o Manchester United, às 20:45 (hora luxemburguesa), em jogo da quarta jornada do grupo A da Liga dos Campeões, que será arbitrado pelo lituano Gediminas Mazeika.

No grupo A da 'Champions', os 'encarnados' seguem no último lugar sem pontos e, na terça-feira, caso percam ou empatem e o Basileia faça melhor ficam já afastados de qualquer hipótese de apuramento para os oitavos de final.

O Manchester United, treinado pelo português José Mourinho, lidera com nove pontos, seguido pelo Basileia com seis, CSKA Moscovo - que visita na terça-feira os suíços - com três e Benfica, sem qualquer ponto.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.


Notícias relacionadas