Escolha as suas informações

Leandro Barreiro. A nova revelação do futebol luxemburguês
Desporto 2 min. 14.11.2018 Do nosso arquivo online

Leandro Barreiro. A nova revelação do futebol luxemburguês

Leandro Barreiro (de vermelho) vai receber o prémio atribuído ao melhor jovem desportista do ano.

Leandro Barreiro. A nova revelação do futebol luxemburguês

Leandro Barreiro (de vermelho) vai receber o prémio atribuído ao melhor jovem desportista do ano.
Foto: Ben Majerus
Desporto 2 min. 14.11.2018 Do nosso arquivo online

Leandro Barreiro. A nova revelação do futebol luxemburguês

Álvaro CRUZ
Álvaro CRUZ
O médio do Mainz é uma das figuras emergentes da nova geração do futebol luxemburguês. Marcou no sábado o golo mais rápido do campeonato germânico de sub-19, assinou o primeiro contrato profissional com a equipa alemã e vai receber o prémio atribuído ao melhor jovem desportista do ano.

“Só me sentirei um profissional de futebol quando jogar regularmente na Bundesliga”: é assim que Leandro Barreiro, lusodescendente que assinou contrato profissional de quatro anos com a equipa alemã do FSV Mainz 05, demonstra a sua determinação.

Deu os primeiros pontapés na bola aos quatro anos, no Erpeldange. Depressa se evidenciou e, aos nove anos, já fazia parte dos quadros da Federação Luxemburguesa de Futebol (FLF). Aos 12 transferiu-se para o Racing Luxembourg, na altura a melhor academia de futebol do país. “Desde miúdo nos dizia que queria ser jogador profissional de futebol”, revela a mãe, Ana Barreiro, admitindo que “o Leandro é fascinado pelo futebol desde pequenino”.

“Há muitos anos que tem escrito, por ele mesmo, na porta do quarto, a seguinte frase: ’Devenir joueur professionnel – être toujours meilleur’, o que explica de forma inequívoca a sua paixão pelo futebol”, precisa.

“Comigo aconteceu tudo muito rápido”, explica o jovem de 18 anos recém eleito melhor desportista jovem do ano. “Jogava no campeonato com o Racing e nas seleções ao serviço do Luxemburgo. O contacto com equipas e seleções estrangeiras permitiu-me ser observado por ’scouts’ de clubes como o Bayern Munique, PSG, Atalanta, Metz, Kaiserslautern e outros que me convidaram para fazer testes”, revela o jogador que é fã do Manchester United e de Cristiano Ronaldo.

Entrada no Mainz

Aos 15 anos, Leandro regressou ao Erpeldange por decisão dos pais porque o percurso escolar sempre teve um papel importante na sua vida. Jogou na equipa sénior e, num dos jogos ao serviço da seleção de sub-17, foi observado pelo Mainz que o convidou a integrar a academia. Dois anos depois o sonho concretizou-se – Leandro tornou-se profissional. “Foi a melhor coisa que me aconteceu. O Mainz é um clube especial. É como uma família. A minha evolução foi enorme, sobretudo desde que comecei a treinar-me com a equipa profissional”, sublinha.

Já esteve no banco de suplentes dos seniores, mas ainda não se estreou na Bundesliga. Conta com cinco internacionalizações ’A’ pelo Luxemburgo, mas mantém a humildade e não se esquece de quem teve um papel fundamental no seu percurso: “A minha família tem sido fundamental pela forma como me tem apoiado sempre. Devo, também, muito aos meus primeiros treinadores – Claude Bock, Romain Lucius e Dan Huet. Foram determinantes no meu percurso. Ensinaram-me tudo sobre o jogo e transmitiram-me sempre valores importantes. Nunca os esquecerei”, recorda Leandro, lembrando ainda Reinhold Breu, diretor técnico da FLF, e Luc Holtz, que o lançou na seleção nacional.

Sobre o jogo frente à Bielorrúsia, amanhã, que poderá ditar o primeiro lugar do Luxemburgo na Liga das Nações e a consequente subida à divisão C, Leandro não hesita: “É para ganhar!”.


Notícias relacionadas