Escolha as suas informações

I Liga: Rui Vitória recusa euforias e assegura "foco" nas quatro "finais" do Benfica
Desporto 6 min. 28.04.2017

I Liga: Rui Vitória recusa euforias e assegura "foco" nas quatro "finais" do Benfica

Jonas de volta aos convocados aponta para o triunfo

I Liga: Rui Vitória recusa euforias e assegura "foco" nas quatro "finais" do Benfica

Jonas de volta aos convocados aponta para o triunfo
Foto: LUSA
Desporto 6 min. 28.04.2017

I Liga: Rui Vitória recusa euforias e assegura "foco" nas quatro "finais" do Benfica

O treinador do Benfica recusou hoje qualquer euforia pela liderança isolada, a quatro jornadas do final da I Liga portuguesa de futebol, e assegurou que os ‘encarnados' não se "desviam" das "quatro finais" que têm pela frente.

O treinador do Benfica recusou hoje qualquer euforia pela liderança isolada, a quatro jornadas do final da I Liga portuguesa de futebol, e assegurou que os ‘encarnados' não se "desviam" das "quatro finais" que têm pela frente.

Rui Vitória, que fazia a antevisão da receção ao Estoril-Praia, da 31.ª jornada, marcada para sábado, disse que as ‘águias' não entram em "conversas paralelas", nem nas "ondas que se querem fazer", apesar da vantagem de três pontos sobre o FC Porto, segundo classificado.

“O futebol é ação e é no jogo que se resolvem as coisas. Estamos na frente e quem está à frente está mais satisfeito do que quem vem atrás. Focamo-nos no Estoril, porque não sabemos qual o jogo que vai decidir o campeonato. Estamos preparados para os jogos que aí vêm. As conversas na comunicação social não nos desviam. O nosso foco é a final de amanhã (sábado)”, frisou, em conferência de imprensa.

De resto, o técnico voltou a utilizar a palavra "foco" várias vezes, para reforçar a vontade do Benfica em ultrapassar o que falta do campeonato, e mostrou-se pouco preocupado com o facto de o FC Porto ter desperdiçado, mais do que uma vez, a possibilidade de ultrapassar os atuais líderes.

"O FC Porto podia ultrapassar-nos quando empatámos em Paços de Ferreira e aqui na Luz, e aí nem merecia. Estamos na frente há muito tempo (desde a quinta jornada), sabemos o que temos a fazer, o que nos trouxe até aqui e o que nos falta. Estamos muito envolvidos, unidos, ligados e com o foco de ganhar as quatro finais. Sobre os outros, que sejam os outros a falar", referiu.

Por outro lado, Rui Vitória deixou elogios à evolução do Estoril desde que Pedro Emanuel assumiu o comando técnico dos ‘canarinhos'.

"Vamos encontrar uma equipa que tem vindo a melhorar de forma significativa em termos de resultados e exibições. Desde que o Pedro (Emanuel) entrou, as coisas entraram no rumo certo. Tem jogadores de qualidade e querem vir cá somar pontos para ficarem a salvo de qualquer problema de descida”, analisou.

" Tenho sempre atenções especiais para todos os adversários"

Contudo, o treinador benfiquista lembrou que o Benfica é o líder, vai jogar em casa e nem o facto de o Estoril ter causado problemas na segunda mão das ‘meias' da Taça de Portugal, na Luz (3-3), vai inspirar cuidados adicionais.

“Nunca mudo nada em especial para qualquer adversário, mas tenho sempre atenções especiais para todos os adversários. Sei que do outro lado estão jogadores de qualidade. O Kléber, por exemplo, tem feito uma série de golos desde que o Pedro assumiu a equipa. Mas não podemos virar isto ao contrário. É um jogo dificílimo para o Estoril, disso não tenho dúvidas", vincou.

Rui Vitória revelou que o avançado brasileiro Jonas "está convocado e disponível para ir a jogo", após ter falhado o dérbi com o Sporting, sendo que o central Jardel é o único atleta do plantel que se encontra limitado.

O treinador das ‘águias' foi ainda questionado sobre as declarações proferidas pelo treinador portista Nuno Espírito Santo, que na véspera afirmou que não pode haver medo de favorecer o FC Porto. Rui Vitória acabou por deixar alguns ‘recados', ainda que ressalvando que não eram direcionados ao homólogo portista.

“No dia 06 de janeiro, disse que, quando apontamos um dedo, temos três apontados para nós. Temos muitos pensadores. Estamos na altura de deixar de pensar e começar a fazer. Isto não tem nada a ver com o treinador do FC Porto. Importante é atuar, alguém acima de nós que atue sobre uma série de coisas. Somos um país simpático para toda a gente, somos campeões europeus, temos os melhores treinadores, o melhor jogador, já tivemos o melhor árbitro e estamos nisto. Ninguém toma posições”, questionou.

Pedro Emanuel quer garantir a manutenção do Estoril-Praia frente ao Benfica

O treinador do Estoril-Praia, Pedro Emanuel, assumiu hoje a sua determinação de confirmar a permanência da equipa na I Liga de futebol na visita ao Benfica.

Na conferência de imprensa de antevisão ao confronto na Luz, realizada esta tarde no Estádio António Coimbra da Mota, o técnico estorilista teceu elogios ao líder do campeonato e manifestou vontade de pontuar na Luz.

Pedro Emanuel frisou também que, apesar de querer levar pontos da Luz, a luta entre Benfica e FC Porto, separados por três pontos, pelo título nacional passa ao lado do Estoril-Praia.

"Matematicamente podemos decidir a permanência na I Liga e é esse o nosso foco. Temos a perfeita noção de que quando vamos para um jogo de futebol temos três resultados possíveis e nunca dou nada por garantido antes de disputar. A conquista de pontos é o nosso objetivo e o que temos vindo a fazer leva-nos a acreditar que tudo será possível", afirmou.

Para Pedro Emanuel, as contas do primeiro lugar ficam fora da sua abordagem para este jogo.

"Queria passar ao lado de FC Porto e Benfica, até porque nós, enquanto adeptos, estamos sempre a dizer que não há competitividade e espero que seja uma luta salutar até a última jornada. Quem for campeão é o mais justo, porque é quem vai conquistar mais pontos", sublinhou.

A visita do Estoril-Praia ao Benfica da época 2012/13, na qual os estorilistas impuseram um empate (1-1) na Luz e complicaram as contas ‘encarnadas’ na luta pelo título, voltou a ser recordada na antevisão da partida com o clube da Luz, mas Pedro Emanuel aproveitou para vincar que se trata de um "momento distinto" em relação ao presente.

"O [treinador] Marco Silva deixou um marco importante no clube, fez um trabalho extraordinário. Temos de ser humildes, porque eles têm uma força superior e a nossa capacidade enquanto equipa vai ser posta à prova amanhã {sábado]", referiu o treinador.

O recente encontro para a segunda mão da meia-final da Taça de Portugal, que terminou com um empate a três golos em pleno Estádio da Luz, foi igualmente tema de conversa, mas o treinador recusou fazer comparações, por considerar que são provas diferentes.

"Prevejo um jogo distinto e esperemos que com o mesmo foco que tivemos no jogo da Taça e com a mesma concentração e organização", declarou Pedro Emanuel, sublinhando sentir a "equipa alegre e com vontade de jogar" diante um "adversário fortíssimo".

Com a continuidade na I Liga praticamente assegurada, o futuro do treinador do Estoril-Praia permanece em aberto, mas Pedro Emanuel recusou falar sobre uma eventual renovação de contrato para a próxima época.

"A administração contratou-me para garantir a manutenção e como não está garantida não faz sentido falar sobre isso. O que posso dizer é que quando somos bem tratados, temos reunidas as condições. Nunca estive agarrado a nada. Posso ficar ou sair, mas irei ter o mesmo respeito desde o primeiro dia que cheguei até ao último dia em que aqui trabalharei", sentenciou.

Benfica, líder com 72 pontos, e Estoril-Praia, 14.º classificado com 31, jogam no sábado, a partir das 19:15 (hora do Luxemburgo), no Estádio da Luz, em Lisboa, num encontro que será dirigido pelo árbitro Hugo Miguel, da Associação de Futebol de Lisboa.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.


Notícias relacionadas