Escolha as suas informações

I Liga portuguesa de futebol: Jesus recusa continuar 'guerra de palavras' com Vitória e aponta ao Braga
Desporto 10.01.2016

I Liga portuguesa de futebol: Jesus recusa continuar 'guerra de palavras' com Vitória e aponta ao Braga

Jorge Jesus quer continuar a manter a liderança no campeonato

I Liga portuguesa de futebol: Jesus recusa continuar 'guerra de palavras' com Vitória e aponta ao Braga

Jorge Jesus quer continuar a manter a liderança no campeonato
Foto: LUSA
Desporto 10.01.2016

I Liga portuguesa de futebol: Jesus recusa continuar 'guerra de palavras' com Vitória e aponta ao Braga

O treinador de futebol do Sporting, Jorge Jesus, recusou este sábado dar continuidade à ‘guerra de palavras' em que se envolveu com o homólogo do Benfica, Rui Vitória, preferindo concentrar a atenção em vencer o Sporting de Braga.

O treinador de futebol do Sporting, Jorge Jesus, recusou este sábado dar continuidade à ‘guerra de palavras' em que se envolveu com o homólogo do Benfica, Rui Vitória, preferindo concentrar a atenção em vencer o Sporting de Braga.

Na conferência de imprensa de antevisão ao encontro deste domingo com os bracarenses, Jorge Jesus preferiu não responder a qualquer pergunta relacionada com Rui Vitória, salientando que respondeu quarta-feira a uma pergunta que não tinha a informação correta.

"Não vou responder a essas questões. O Importante é falar do jogo com o Sporting de Braga, tal como era importante, em Setúbal, ter falado do excelente jogo que o Sporting fez. Estamos aqui para falar do Braga", disse Jesus.

Em relação a um eventual contacto telefónico com o presidente do FC Porto, Pinto da Costa, noticiado pelo Correio da Manhã, Jorge Jesus não o desmentiu, dizendo apenas que "essa notícia não interessa nem ao Sporting, nem ao FC Porto".

No que toca ao encontro com o Sporting de Braga, equipa que eliminou os ‘leões' da Taça de Portugal (4-3 em Braga, após prolongamento), Jesus reconhece que a equipa comandada por Paulo Fonseca é "excelente".

"É natural que tenhamos aprendido alguma coisa com esse jogo. Isso é derivado também por ter sido para uma competição diferente. Era importante haver uma espetacularidade no jogo. Foi um dos grandes jogos da época. Vamos tentar que não se repitam os erros", acentuou.

Jorge Jesus mostrou-se ainda solidário com o espanhol Julen Lopetegui, despedido esta semana do comando técnico do FC Porto, desejando que este encontre rapidamente trabalho.

"Não há nenhum treinador que goste que um colega não continue o seu trabalho. Essa situação não é decidida por mim. Não tenho de ajuizar. Os treinadores gostam é de estar no activo. Espero que ele encontre uma equipa depressa", concluiu.

O Sporting, líder da I Liga de futebol, com 41 pontos, recebe este domingo o Sporting de Braga, quarto, com 29, em encontro da 17ª jornada que será arbitrada pelo portuense Jorge Sousa.


Notícias relacionadas