Escolha as suas informações

Hoje, no estádio da Luz: Benfica e Braga procuram juntar-se ao Marítimo na final da Taça da Liga
Desporto 2 min. 02.05.2016

Hoje, no estádio da Luz: Benfica e Braga procuram juntar-se ao Marítimo na final da Taça da Liga

Jonas deverá ser um dos ausentes da equipa titular dos encarnados frente ao Sporting de Braga

Hoje, no estádio da Luz: Benfica e Braga procuram juntar-se ao Marítimo na final da Taça da Liga

Jonas deverá ser um dos ausentes da equipa titular dos encarnados frente ao Sporting de Braga
Foto: LUSA
Desporto 2 min. 02.05.2016

Hoje, no estádio da Luz: Benfica e Braga procuram juntar-se ao Marítimo na final da Taça da Liga

O Benfica, embrenhado na luta pelo título português de futebol, e o Sporting de Braga procuram esta segunda-feira juntar-se ao Marítimo na final da Taça da Liga portuguesa, ao defrontarem-se no Estádio da Luz nas meias-finais da prova.

O Benfica, embrenhado na luta pelo título português de futebol, e o Sporting de Braga procuram esta segunda-feira juntar-se ao Marítimo na final da Taça da Liga portuguesa, ao defrontarem-se no Estádio da Luz nas meias-finais da prova.

O jogo entre o líder e o quarto classificado da I Liga deveria ter sido realizado a 11 de Fevereiro, três dias antes de o Benfica receber o FC Porto para o campeonato, mas que só vai disputar-se dois meses e meio depois, devido ao calendário sobrecarregado das duas equipas.

Após uma época desgastante, na qual atingiu os quartos de final da Liga dos Campeões, e apenas três dias depois do sofrido triunfo (1-0) para a Liga sobre o Vitória de Guimarães, o treinador Rui Vitória deverá poupar vários habituais titulares, com vista à luta com o rival Sporting pelo título nacional.

Tal como aconteceu com outros clubes de topo do futebol português, o bicampeão português começou a disputar a prova com ‘segundas linhas’, mas alguns desses jogadores conquistaram hoje espaço no ‘onze’ e são titulares indiscutíveis, como o guarda-redes Ederson, Lindelöf, Renato Sanches e Mitroglou.

Rui Vitória não poderá mesmo contar com o defesa André Almeida, expulso frente ao Guimarães, mas o técnico bracarense, Paulo Fonseca, também ficou impossibilitado de utilizar o central Ricardo Ferreira e o médio Vukcevic, na sequência das expulsões no jogo do campeonato com o Vitória de Setúbal.

O Braga foi, precisamente, um dos dois clubes que conseguiu quebrar a hegemonia do Benfica na competição, ao erguer o troféu em 2013, depois de bater na final o FC Porto, em conjunto com o Vitória de Setúbal, vencedor da edição inaugural, em que disputou a final com o Sporting.

O Benfica venceu seis das oito edições, mas o único jogo entre os dois clubes na prova saldou-se por um triunfo do Braga em casa, no desempate por grandes penalidades, na caminhada dos minhotos rumo à conquista do seu único título

Na segunda-feira, no entanto, serão os lisboetas que jogarão no seu estádio, dispondo ainda de uma importante ‘vantagem psicológica’, uma vez que se impuseram nos dois jogos disputados com os ‘arsenalistas’ nesta época e de forma categórica: 2-0 em Braga e goleada por 5-1 em Lisboa.

Se o Benfica teve um percurso cem por cento vitorioso no grupo B (vitórias por 1-0 sobre Nacional e Oriental e goleada por 6-1 sobre o Moreirense), o Braga também se impôs no grupo D, apesar de ter concedido um empate 0-0 frente ao Rio Ave, depois dos triunfos sobre Belenenses (2-1) e Leixões (4-0).

O vencedor do embate do Estádio da Luz vai disputar em Coimbra o jogo decisivo com o Marítimo, que nas meias-finais bateu o ‘secundário’ Portimonense por 3-1, depois de já ter vencido o grupo que teve no FC Porto o surpreendente último classificado.

 

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.


Notícias relacionadas