Escolha as suas informações

Futsal. Presidente da República condecora campeões portugueses
Desporto 3 min. 04.10.2021
Campeão do Mundo

Futsal. Presidente da República condecora campeões portugueses

Marcelo Rebelo de Sousa agracia o capitão Ricardinho
Campeão do Mundo

Futsal. Presidente da República condecora campeões portugueses

Marcelo Rebelo de Sousa agracia o capitão Ricardinho
LUSA
Desporto 3 min. 04.10.2021
Campeão do Mundo

Futsal. Presidente da República condecora campeões portugueses

Paula SANTOS FERREIRA
Paula SANTOS FERREIRA
As emoções de Ricardinho e os elogios de Marcelo Rebelo de Sousa na condecoração da equipa das Quinas, campeã do mundo, esta tarde. "Vocês são históricos", disse o capitão à restante seleção portuguesa.

O presidente da República Marcelo Rebelo de Sousa condecorou esta tarde os heróis portugueses de Futsal com a Ordem do Infante D. Henrique, tornando toda a equipa e o seu selecionador Jorge Braz comendadores de Portugal.

Desde a noite de domingo, que a seleção campeã do mundo, após ganhar em grandes penalidades à Argentina, não tem parado com tanta celebração, e homenagem. Selecionador e jogadores confessam que "ainda estão a viver um sonho".

Numa cerimónia muito emotiva, nos jardins do Palácio de Belém, a equipa das Quinas foi agraciada, um a um, pelo Presidente da República que não poupou elogios aos jogadores. O último discurso pertenceu a Ricardinho, capitão da equipa, que emocionado se dirigiu aos seus colegas.

LUSA

A emoção de Ricardinho

"Vocês são históricos", disse Ricardinho lembrando que parte deles já estivera no Palácio de Belém a ser agraciado, em 2018, quando se tornaram campeões da Europa de Fustal e "hoje somos campeões do mundo".

 Ricardinho que declarou no início tentar não se emocionar, não conseguiu.  "Obrigado por tudo o que dão ao nosso país, é um orgulho ser o vosso capitão, e sintam-se orgulhosamente portugueses, porque conquistaram o mundo", disse o capitão dirigindo-se à restante equipa, lembrando ainda que os novos campeões do mundo de futsal "são um exemplo para milhares de crianças".  

LUSA

O mesmo tinha dito antes Marcelo Rebelo de Sousa no seu discurso onde deixou palavras especiais a Ricardinho por ele, ter passado por momentos complicados com o tendão meses antes, tendo mesmo de ser operado e a sua prestação no campeonato do mundo ter estado tremida. Mas o jogador conseguiu "escrever mais um pouco da história". Ricardinho "já era história, decidiu sair da história e voltou para fazer uma última vez história", declarou o Presidente da República. E acrescentou: "Todos nos passámos a discutir o tendão do Ricardinho como um problema nacional". Marcelo não gosta de despedidas por isso o que "dizemos a Ricardinho é um até logo, não é uma despedida".


Futsal. A festa dos campeões no hotel e a viagem da Taça até Portugal. Veja os vídeos
Os portugueses, campeões mundiais de futsal celebraram em privado com champagne e muita emoção no autocarro e no hotel. Ricardinho não parou de beijar a taça.

Um exemplo para as crianças

Jorge Braz também foi elogiado pelos seus jogadores. "O nosso grande líder que nos faz acreditar", como mencionou Ricardinho, que para já "quer continuar a viver o sonho atual" e não falar no próximo campeonato.

Marcelo Rebelo de Sousa recordou que os portugueses "quando são muito bons são os melhores, ou pelo menos dos melhores", e assim são os campeões do mundo de Futsal. Mas não só, pelo mundo, os portugueses são os melhores sejam cientistas, das Forças Armadas, professores", ou outros. E o Presidente da República frisou que gosta de repetir que os portugueses são os melhores porque ainda há quem não tenha grande autoestima.

Voltando-se para a equipa das Quinas Marcelo Rebelo de Sousa realçou que "as vitórias sucessivas destes jogadores de Futsal são motivadoras para as crianças e jovens". E confessou que os seus netos "um em Londres, as netas no Dubai e outro neto no Brasil" seguiram os jogos da equipa portuguesa neste campeonato do Mundo. E como eles, também "portugueses em todo o mundo" torceram pela equipa de Jorge Braz. 


Campeões mundiais de futsal. Gritou-se o orgulho português em Esch-sur-Alzette
Portugal sagrou-se este domingo campeão mundial de futsal. Em Esch-sur-Alzette, cidade com uma grande comunidade portuguesa, a noite começou tímida, mas terminou com gritos de vitória.

O Presidente da República realçou como o Futsal se tornou uma modalidade popular e a prova foram os portugueses que estiveram no estádio da Lituânia a dar apoio à seleção, sobretudo os estudantes de Erasmus naquele país e arredores, e os portugueses que viajaram de propósito para assistir à prestação dos portugueses em campo, que acabou coroada com a Taça do mundo. Os portugueses heróis fizeram o povo sofrer até ao último minuto,  um "teste aos cardíacos, mas é a nossa forma muito própria de fazer história", recordou Marcelo Rebelo de Sousa. 

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

O Presidente da República considerou esta quarta-feira que a seleção portuguesa de futebol é "um fator de unidade nacional" e pediu aos jogadores que no Mundial da Rússia apenas "sejam aquilo que são", porque "são os melhores dos melhores".
O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, acompanhado pelo presidente da Assembleia da República, Eduardo Ferro Rodrigues (D), selecionador nacional, Fernando Santos (E), e pelo presidente da Federação Portuguesa de Futebol, Fernando Gomes (D), posam para a foto durante a receção da seleção nacional de futebol antes da partida para o Campeonato do Mundo Rússia 2018, no antigo Museu Nacional dos Coches, em Lisboa.
A selecção portuguesa de futsal perdeu na madrugada desta quarta-feira com o Brasil, campeão do mundo, por 2-1, em jogo particular disputado no Arena Castelão, em Fortaleza, no Brasil. Ainda antes dos primeiros dez minutos, os anfitriões já venciam por 2-0, com os golos de Xuxa (05 minutos) e Tiago (09).
Jorge Braz, selecionador nacional de futsal, acredita que Portugal pode ganhar títulos