Escolha as suas informações

Futsal: Craques de palmo e meio estagiaram com o Barcelona em Oberkorn
Cerca de três dezenas de jovens marcaram presença no estágio de futsal ministrado pelo Barcelona no pavilhão desportivo de Oberkorn

Futsal: Craques de palmo e meio estagiaram com o Barcelona em Oberkorn

Foto: Á. Cruz
Cerca de três dezenas de jovens marcaram presença no estágio de futsal ministrado pelo Barcelona no pavilhão desportivo de Oberkorn
Desporto 15 2 min. 10.09.2018

Futsal: Craques de palmo e meio estagiaram com o Barcelona em Oberkorn

O Samba Seven Futsal Niederkorn organizou no fim de semana uma jornada dedicada ao futsal para dezenas de jovens no pavilhão desportivo de Oberkorn. Pequenos e graúdos aproveitaram a vinda do colosso catalão ao Grão-Ducado para enriquecer a sua experiência internacional e passar uma jornada inesquecível.

Na manhã de sábado, a equipa de sub-21 do Barcelona efetuou uma sessão de treino, à qual se seguiu uma formação para três dezenas de crianças com idades compreendidas entre os 7 e os 11 anos, ministrada pelos treinadores do clube catalão.

Os craques de palmo e meio divertiram-se durante hora e meia com exercícios técnicos variados e jogos lúdicos, sempre com grande entusiasmo.

Xavi Closas, treinador que orientou a formação para os mais jovens congratulou-se pela jornada dedicada ao futsal, realçando que trabalhar com crianças é sempre um prazer: "Foi bastante interessante ver o entusiasmo de todos durante os exercícios. Mesmo sem perceber tudo inicialmente, até porque foi necessário fazer a tradução do espanhol para o luxemburguês, eles foram recetivos aos diversos temas e divertiram-se bastante", vincou.

A divulgação da modalidade é fundamental para o treinador catalão, independentemente dos países ou Continentes: "Tal como fazemos em muitos outros países, trabalhamos com os jovens sobre os princípios de base do futsal, que no fundo são semelhantes aos do futebol. A particularidade de os jogadores serem mais solicitados e estarem mais tempo e mais vezes em ação no futsal que no futebol, acaba por desenvolver as qualidades técnicas, tácticas e físicas dos executantes. A nossa primeira vinda ao Luxemburgo foi uma experiência bastante agradável. Espero que se possa repetir", reforçou.

Miguel Cavadas, treinador da equipa sénior do Samba Seven, foi também um dos responsáveis pela criação do evento. O técnino português, que mantém ligações privilegiadas com o clube catalão, organizou a iniciativa com a ajuda dos dirigentes do Niederkorn e mostrou-se satisfeito pelo sucesso alcançado: "Trazer uma equipa como o Barcelona ao Luxemburgo é algo de excecional para o desenvolvimento da modalidade no país. Sinto-me um privilegiado pela forma como o 'Barça' me trata. Se puder colocar este relacionamento ao serviço dos outros, tanto melhor. Desde que cheguei, tenho dito que a minha missão no país é ajudar a desenvolver a modalidade. Não vim com o intuito exclusivo de ganhar apenas no meu clube. É necessário que todos os intervenientes na modalidade unam esforços e caminhem na mesma direção", enfatiza.

Sobre as responsabilidades da Federação Luxemburguesa de Futebol, que tutela o campeonato de futsal, Cavadas foi taxativo: "Os responsáveis federativos têm um papel fundamental e uma grande responsabilidade na evolução da modalidade. É fundamental criar-se uma seleção nacional e incrementar campeonatos para os mais jovens. Existe um grande potencial neste país, mas temos de criar estruturas adequadas para se poder desenvolver o talento que aqui abunda. Era importante e bastante benéfico que os grandes clubes de futebol tivessem uma secção de futsal para todas as idades porque todos saíam a ganhar", remata.

Durante a estadia no Grão-Ducado, a equipa de sub-21 do Barcelona defrontou ainda as congéneres do Samba Seven e do Racing Luxembourg, com a vitórias da formação catalã, em ambos os jogos, por 14-1 e 9-1, respetivamente.

Á. Cruz


Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.


Notícias relacionadas

O português que é referência no badminton
José Gomes é um dos expoentes máximos do badminton luxemburguês das últimas décadas. Conquistou vários títulos como jogador, mas dispõe também de larga experiência como treinador. Quer ajudar os jovens a chegar o mais longe possível e lamenta que cada vez menos portugueses pratiquem a modalidade.
Futsal: Portugueses reclamam mais apoio à federação
O futsal é a modalidade preferida dos portugueses no Luxemburgo, cujo campeonato é dominado por jogadores, treinadores e dirigentes lusos, sem esquecer o grande número de árbitros. A falta de apoio por parte da Federação Luxemburguesa de Futebol (FLF), que tutela a competição, o nível da arbitragem e a falta de pavilhões geram críticas por parte dos responsáveis dos clubes que querem ver a competição continuar a crescer.
Dany Mota é cobiçado pela seleção luxemburguesa
Dany Mota tem 19 anos e nasceu no Grão-Ducado. O futebolista português joga há dois anos em Itália e tem sido cobiçado por vários clubes. O jovem jogador já foi abordado para representar a seleção luxemburguesa, mas o seu coração balança entre Portugal e o Luxemburgo.
Dany Mota
Entrevista: “Os imigrantes foram muito importantes no desenvolvimento do futebol no Luxemburgo”
Jean Ketter foi recentemente distinguido pela Fundação Robert Krieps com o prémio para a melhor tese de mestrado escrita no Grão-Ducado. O jovem luxemburguês, docente no Liceu Técnico de Ettelbruck, recebeu um prémio pecuniário de 2.500 euros pelo trabalho de investigação “Influência do futebol de rua e de clubes sobre a inclusão e a identificação dos imigrantes”, obra que deverá ser editada em setembro.
Jean Ketter iniciou-se no futebol aos sete anos. Jogou até aos 13 edepois começou apraticar basquetebol. Hoje, odocente do Liceu Técnic odeEttelbruck é jogador da equipa principal do Laroche tte, mas continu a ajogar futebol com os amigos