Escolha as suas informações

Futsal banido em Wilwerwiltz
Desporto 3 min. 26.02.2019

Futsal banido em Wilwerwiltz

O Futsal Wilwerwiltz foi proibido de utilisar o pavilhão onde disputava os jogos da Liga 2 do campeonato luxemburguês de futsal.

Futsal banido em Wilwerwiltz

O Futsal Wilwerwiltz foi proibido de utilisar o pavilhão onde disputava os jogos da Liga 2 do campeonato luxemburguês de futsal.
Foto:Shutterstock
Desporto 3 min. 26.02.2019

Futsal banido em Wilwerwiltz

Álvaro CRUZ
Álvaro CRUZ
O Futsal Wilwerwiltz foi proibido de utilizar o pavilhão onde disputava os jogos da Liga 2 do campeonato luxemburguês de futsal.

Em comunicado enviado esta terça-feira à imprensa, o sindicato intercomunal Schoulkauz, que gere as instalações desportivas onde está inserido o pavilhão onde se realizam os jogos os jogos do Futsal Wilwerwiltz, o colégio de vereadores da comuna de Kiispelt e a direção do FC Kiispelt Wilwerwiltz decidiram banir a modalidade das suas instalações.

A decisão foi tomada na sequência das agressões sofridas pelo árbitro Luís Letra no jogo Wilwerwiltz-Wiltz, do campeonato luxemburguês de futsal da Liga 2, a 27 de janeiro. As três entidades alegam que o comportamento violento e antidesportivo veiculou uma imagem negativa do futsal, do clube e da região.

Na sequência das agressões, a comissão arbitral da Federação Luxemburguesa de Futebol (FLF) suspendeu dois jogadores do FC Wiltz por três meses e dois anos e meio, respetivamente, e aplicou ainda multas pecuniárias elevadas aos dois clubes.

Romy Schmitz, presidente do FC Kiispelt Wilwerwiltz, precisou: "Além da gravidade das agressões que se verificaram no final do jogo e da repercussão negativa que isso implicou para os jogadores da equipa de futebol de 11, o nosso afastamento da secção de futsal deve-se também ao facto de atualmente nenhum dos jogadores do futsal ser residente em Kiispelt. São todos de Wiltz e zonas limítrofes", esclarece.

"Infelizmente já se tinham produzido alguns desentendimentos em outros jogos, os quais deixámos passar, mas desta vez foi muito grave. Estou no futebol há mais de 40 anos e nunca tinha visto nada assim. Aliás, depois do jogo tive a oportunidade de falar com membros da secção de futsal de Federação Luxemburguesa de Futebol e disse-lhes que iríamos tomar uma decisão", sublinha. "Quando aprovámos que a equipa de futsal jogasse com o nome do nosso clube, nunca imaginámos que isto poderia acontecer. Lamentamos, mas a decisão está tomada e não vamos voltar atrás", remata.


Agressões no futsal: O que eles pensam dos castigos
O Contacto recolheu várias opiniões de jogadores, treinadores e árbitros sobre as agressões no jogo Wilwerwiltz-Wiltz (Liga 2) que levou à suspensão do campeonato de futsal e dos jogadores envolvidos nas agressões.

Na sequência dos desacatos no Wilwerwiltz-Wiltz em janeiro passado, dois jogadores do FC Wiltz foram suspensos por três meses e dois anos e meio pela comissão arbitral da FLF. Em declarações ao Contacto após a decisão, João Marcos Soares, jogador do Wiltz, mostrou-se arrependido pelas agressões ao árbitro Luís Letra. O atleta apanhou dois anos e meio de suspensão.

Vice-presidente da FLF revela surpresa

Charles Schaack, vice-presidente da Federação Luxemburguesa de Futebol (FLF) e responsável do departamento de Futsal, mostrou-se surpreendido, adiantando que "é sempre negativo perder-se uma equipa nestas circunstâncias".

"Ainda não li o comunicado, mas depois das agressões que se registaram no jogo entre o Wilwerwiltz e o FC Wiltz não é de admirar que surjam consequências que acabam sempre por punir os infratores", refere.

No entanto, o vice-presidente da FLF espera que a situação "se resolva da melhor forma para que não se perca a terceira equipa na segunda Liga do campeonato de futsal. Não seria bom para a modalidade", remata.

O Contacto tentou falar com os responsáveis da secção de futsal do Wilwerwiltz, mas nenhum quis prestar declarações, com exceção do capitão de equipa, Miguel Machado, que foi bastante sintético: "O clube não acabou e nós vamos resolver isto".

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.


Notícias relacionadas

Futsal. Agressor do FC Wiltz arrependido
Dois jogadores do FC Wiltz suspensos por três meses e dois anos e meio, respetivamente, e multas pecuniárias elevadas foram as penas que a comissão arbitral da FLF ditou na sequência das agressões em Wilwerwiltz.