Escolha as suas informações

Carl Nassib, o primeiro jogador da história da NFL a assumir homossexualidade
Desporto 3 min. 22.06.2021
Futebol americano

Carl Nassib, o primeiro jogador da história da NFL a assumir homossexualidade

Futebol americano

Carl Nassib, o primeiro jogador da história da NFL a assumir homossexualidade

Foto: AFP
Desporto 3 min. 22.06.2021
Futebol americano

Carl Nassib, o primeiro jogador da história da NFL a assumir homossexualidade

AFP
AFP
"A família NFL orgulha-se de Carl, que hoje partilhou corajosamente a sua verdade", disse o presidente da liga americana em reação ao anúncio.

O jogador do Las Vegas Raiders Carl Nassib fez esta segunda-feira história no futebol americano ao tornar-se o primeiro jogador da NFL a assumir-se homossexual, durante o Mês do Orgulho Gay que se assinala por todo o mundo.

"Só queria tirar um momento para dizer que sou gay", disse o jogador num vídeo partilhado na sua conta de Instagram. "Há algum tempo que penso em fazer isto, mas finalmente sinto-me confortável o suficiente para tirar o peso dos meus ombros", explicou com um um sorriso no rosto.

O jogador de 28 anos é assim o primeiro jogador ativo de uma equipa profissional da liga de futebol a assumir a homossexualidade. Ao longo das décadas vários jogadores da liga de futebol americana assumiram-se gays, mas já depois de se terem retirado dos relvados. 

O anúncio de Nassib contrasta com o clima político do país, numa altura em que muitos estados republicanos americanos aprovaram medidas restritivas relativas aos direitos das pessoas transgénero. Na mensagem escrita que acompanha o vídeo Nassib refere mesmo o "tormento" que sofreu "durante os últimos 15 anos" até conseguir ganhar a coragem para se assumir, graças ao apoio dos seus entes queridos. "Tenho realmente a melhor vida, a melhor família, os melhores amigos e o melhor emprego com que um homem poderia sonhar", escreveu o jogador.  

"Visibilidade" para os LGBTQ

Na mensagem Nassib afirma ainda que pretende que o seu exemplo inspirasse outros atletas gays. "Sou uma pessoa bastante privada, por isso espero que compreendam que não estou a fazer isto para chamar a atenção. Apenas penso que a representação e visibilidade [da comunidade LGBTQ] é tão importante", confidenciou. 

"A propósito, espero que um dia vídeos como este e todo o processo de assumir-se  não sejam necessários, mas até lá farei o meu melhor para desenvolver uma cultura de tolerância e compaixão", acrescentou ainda. 

No vídeo, o jogador Carl Nassib anunciou também a doação de 100.000 dólares ao "The Trevor Project", organização sem fins lucrativos que trabalha para prevenir o suicídio entre os jovens da comunidade LGBTQ nos Estados Unidos.    

Em 2014, um jogador universitário, Michael Sam, foi recrutado pelo St. Louis Rams, equipa da NFL de Los Angeles, depois de ter revelado a sua homossexualidade. Depois da revelação foi libertado do contrato após ter alinhado em alguns jogos da pré-temporada e nunca chegou a jogar em jogos da época normal da competição. 

Raiders "orgulhosos"

Carl Nassib jogou cinco épocas na NFL e juntou-se aos Raiders depois de passar por duas outras equipas, os Cleveland Browns e os Tampa Buccaneers. O contrato atual com o clube de Las Vegas vai até 2022. 

Na segunda-feira, os colegas de equipa de Nassib elogiaram o jogador, monstrando-se "orgulhosos" em posts no Instagram. Também o presidente na NFL seguiu o mesmo exemplo: "A família NFL orgulha-se de Carl, que hoje partilhou corajosamente a sua verdade". 

"Bravo", disse ainda o antigo jogador da NFL Wade Davis II, um dos poucos ex-jogadores que se assumiram gays após a reforma. O ato de Carl Nassib acontece durante o Mês do Orgulho Gay, que celebra os direitos dos gays, lésbicas, bissexuais e transexuais (LGBTQ) um pouco por todo o mundo. 

Sarah Kate Ellis, diretora-executiva da GLAAD ("Gay and Lesbian Alliance Against Defamation"), denota o "profundo impacto na aceitação dos LGBTQ no desporto" resultante do anúncio. "(Nassib) envia uma forte mensagem a tantas pessoas LGBTQ, especialmente aos jovens, que também eles podem um dia crescer e ser bem sucedidos enquanto atletas profissionais tal como ele", tweetou. 

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.