Escolha as suas informações

FIFA: Luís Figo quer novo sistema de distribuição das receitas
Desporto 14.04.2015

FIFA: Luís Figo quer novo sistema de distribuição das receitas

O ex-internacional luso quer ajudar as federações mais necessitadas

FIFA: Luís Figo quer novo sistema de distribuição das receitas

O ex-internacional luso quer ajudar as federações mais necessitadas
Foto: AFP
Desporto 14.04.2015

FIFA: Luís Figo quer novo sistema de distribuição das receitas

O português Luís Figo, candidato às próximas eleições da FIFA, irá apresentar no congresso da CONCACAF um novo sistema de distribuição das receitas dos Campeonatos do Mundo de futebol, de forma a beneficiar as federações mais necessitadas.

O português Luís Figo, candidato às próximas eleições da FIFA, irá apresentar no congresso da CONCACAF um novo sistema de distribuição das receitas dos Campeonatos do Mundo de futebol, de forma a beneficiar as federações mais necessitadas.

O antigo internacional português terá a ocasião de apresentar o seu programa de candidatura no próximo dia 16 de Abril, no congresso da Confederação de Futebol da América do Norte, Central e Caraíbas (CONCACAF), que se realiza em Nassau, e no qual contará com o apoio do presidente da Federação Portuguesa de Futebol, Fernando Gomes.

"Proponho que 300 milhões de dólares [cerca de 280 milhões de euros] sejam repartidos entre as federações que mais necessitem, de forma a financiar a construção de infraestruturas futebolísticas concretas", afirmou em declarações à agência EFE.

Segundo os cálculos do português, em vez dos 375 mil dólares [350 mil euros] que cada membro recebe atualmente, cada federação passaria a receber 2 milhões de dólares [1,9 milhões de euros] por ano.

As eleições para a presidência do organismo que rege o futebol mundial realizam-se a 29 de Maio, no segundo de dois dias do congresso da FIFA, em Zurique, na Suíça.

Além de Figo, concorrem à presidência da FIFA o suíço Joseph Blatter, considerado o principal favorito à reeleição para um quinto mandato, o príncipe Ali bin Al Hussein, da Jordânia e vice-presidente do organismo para a Ásia, e Michael van Praag, líder da federação holandesa.


Notícias relacionadas