Escolha as suas informações

Fernando Santos: “Qualquer equipa é mais forte com o Cristiano Ronaldo”

Fernando Santos: “Qualquer equipa é mais forte com o Cristiano Ronaldo”

Foto: AFP
Desporto 4 min. 20.03.2019

Fernando Santos: “Qualquer equipa é mais forte com o Cristiano Ronaldo”

Álvaro Cruz
Álvaro Cruz
Portugal acolhe a Ucrânia, sexta-feira, no estádio da Luz, no arranque da qualificação para Euro2020. O selecionador fala das novidades entre os convocados e dos adversários que quer vencer para chegar à fase final e tentar revalidar o título conquistado em França.

“Tenho um grande respeito por todas as seleções do nosso grupo, mas é claro que vamos jogar sempre para ganhar. Não vivo em estados de euforia ou pessimismo. Assumo, com toda a naturalidade, que Portugal é candidato à qualificação no Grupo B e que queremos estar na fase final do Campeonato da Europa de 2020 para tentar revalidar o título”, garante Fernando Santos no arranque da qualificação para o Euro2020.

O regresso de Cristiano Ronaldo e as estreias de João Félix e Dyego Sousa são os principais destaques da lista de 25 jogadores convocados pelo selecionador para o duplo duelo: primeiro com a Ucrânia, na sexta-feira, e depois frente à Sérvia, na segunda, ambos no estádio da Luz, às 20h45 (hora luxemburguesa).

Estreias de Dyego Sousa e João Félix

Sobre a chamada de Dyego Sousa, avançado do Sporting de Braga, o selecionador disse: “Todos os jogadores que tenham condições para representar a seleção podem ser chamados. Entendi que o Dyego preenche todos os requisitos e que devia ser convocado”, explicou. “É importante avaliar todos os jogadores que nos dão garantias. Temos observado muitos jogos ao vivo e em vídeo para termos uma análise o mais correta possível. Há vários aspetos importantes para ponderar e equacionar nas convocatórias. A qualidade não é um dos fatores decisivos, caso contrário trazia 40 ou 50 jogadores. A nossa prioridade é encaixar as peças no puzzle para cada jornada por forma a obter os melhores resultados possíveis”, reforçou. “Esta competição vai arrancar agora e só acaba em 2020, por isso tem de ser bem planeada e programada. Se possível, queremos revalidar o título e, por isso, temos de nos preparar com todas as armas de que dispomos. Como tenho dito, todos podem ser chamados em qualquer altura”, vincou.

Sobre a chamada do jovem benfiquista João Félix, Fernando Santos foi claro: “É mais um, igual aos outros. Não tem estatuto diferente. São opções normais e importantes para conhecermos os jogadores de perto. Há os que conhecemos bem por vê-los jogar, mas que não conhecemos em treino e estágio”, esclareceu.

O regresso de Cristiano Ronaldo

Fernando Santos abordou ainda o regresso de Cristiano Ronaldo à seleção, garantindo que “o regresso do Cristiano é perfeitamente normal”. “Sabíamos que ele vinha nesta fase. É o regresso do melhor jogador do mundo. Qualquer equipa é mais forte com ele e nós também seremos mais fortes com ele”, sublinhou. Sobre a noite mágica de Ronaldo frente ao Atlético de Madrid foi categórico: “Não me surpreende nada. O que ele fez não foi mais do que já tinha feito com a Espanha no Campeonato do Mundo e em muitos, muitos outros jogos. Surpreendeu-me apenas quando o conheci, com 18 anos”, completou.

Três candidatos para dois lugares no Grupo B

Na análise que fez sobre os adversários de Portugal no Grupo B, o selecionador luso admitiu que, “teoricamente, há três equipas para os dois primeiros lugares: Portugal, Ucrânia e Sérvia, que subiram ambas de divisão na Liga das Nações, a Ucrânia à Liga A e a Sérvia à B”, alertando ainda que as seleções da Lituânia e do Luxemburgo são equipas que merecem, também, “grande respeito.”

Sobre a formação da Ucrânia, o selecionador lembra que “são sempre adversários muito difíceis para qualquer equipa”, enaltecendo ainda a “excelente qualidade” da maior parte dos seus jogadores. Quanto à Sérvia, que Fernando Santos já defrontou no apuramento para o Campeonato da Europa de 2016, o selecionador desfez-se em elogios: “Além de ter vencido o grupo A da Liga C, com equipas como a Roménia, Montenegro e Lituânia, a Sérvia é a atual campeã do mundo de sub-20 e tem alguns jogadores jovens com grande qualidade”, precisa.

Quanto à Lituânia, Fernando Santos lembrou que encontrou a equipa do norte da Europa quando dirigia a seleção grega, e alertou que “pode criar dificuldades, sobretudo nos jogos em casa.”

Em relação à congénere luxemburguesa, Fernando Santos lembrou:“No Grão-Ducado, Portugal vai ter o apoio dos nossos emigrantes, o que é sempre importante para a equipa”. Sobre os ’leões vermelhos’ o selecionador vincou que “o Luxemburgo tem melhorado muito nos últimos anos. Fizeram bons jogos na Liga das Nações e só deixaram escapar a subida no último jogo em casa. Hoje, já não há jogos fáceis para ninguém”, rematou.

A qualificação para o Euro2020 vai ser disputada entre 21 de março e 19 de novembro de 2019 e os playoffs entre 26 e 31 de março de 2020. Qualificam-se para a fase final do Euro2020, a disputar em 12 cidades, entre 12 de junho e 12 de julho, os dois primeiros de cada um dos dez grupos, aos quais vão juntar-se mais quatro seleções provenientes dos playoffs.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.


Notícias relacionadas