Escolha as suas informações

Fernando Santos pede Portugal ao "melhor nível" para bater Marrocos
O selecionador português, Fernando Santos.

Fernando Santos pede Portugal ao "melhor nível" para bater Marrocos

AFP
O selecionador português, Fernando Santos.
Desporto 5 min. 19.06.2018

Fernando Santos pede Portugal ao "melhor nível" para bater Marrocos

O selecionador português de futebol, Fernando Santos, considerou hoje que a equipa das 'quinas' só vencerá quarta-feira Marrocos, na segunda jornada do Grupo B do Mundial, se estiver ao seu "melhor nível".

"Basta jogar ao seu melhor nível, como fez no campeonato da Europa a todos os níveis do jogo. Se fizermos isso, com mais ou menos dificuldades, acredito que vamos ganhar", vincou, na antevisão ao desafio marcado para Moscovo.

Depois da estreia com um empate a três com a Espanha, o técnico negou qualquer excesso de confiança, recordando que "o que trouxe Portugal até aqui, que levou a ser campeão da Europa, foi o enorme respeito por todos os adversários".

"Portugal assume as suas capacidades, mas também sempre disse que a fórmula que nos levou a vencer foi o respeito e humildade, independentemente do nome da seleção e pais que enfrenta. Temos de ser iguais a nós próprios, altamente competitivos, uma equipa capaz de lutar e sofrer e fazer coisas boas para ganhar os jogos", reforçou.

Fernando Santos (Portugal) e Hervé Renard (Marrocos).
Fernando Santos (Portugal) e Hervé Renard (Marrocos).
AFP

Fernando Santos relevou a insinuação de Marrocos de que vai apresentar um futebol mais intenso, propício ao choque, recordando que o opositor norte-africano é bastante mais do que isso.

"É uma equipa que, na realidade, disputa o jogo no seu limite, coloca toda a sua intensidade em campo. Obviamente, temos de responder. Mais importante, é impor as nossas qualidades. Temos de dar tudo o que temos, em termos de organização, concentração, paixão, determinação e, se respondermos sempre dessa forma, e formos intensos, ficamos mais próximos de triunfar", vincou.

O selecionador luso garante que os seus pupilos estão "preparados" para os desafios que serão colocados pela "excelente" formação de Marrocos, "uma das melhores equipas de África, com um treinador muito experiente (Hervé Renard)".

"Têm atletas que na sua maioria atuam em campeonatos europeus. Um conjunto muito bem organizado, com jogadores que conhecem muito bem o jogo em termos técnicos e táticos, rápidos e com qualidades técnicas muito, muito boas", completou.

O técnico da formação das 'quinas' revelou que o grupo analisou as coisas boas e menos boas realizadas no empate com a Espanha, em Sochi, esperando que já possa exibir essa evolução no Estádio Luzhniki, em Moscovo.

"Portugal tem capacidade para fazer melhor do que fez com Espanha", admitiu.

Pepe descarta "favoritismo" de Portugal frente a Marrocos

O defesa central Pepe considerou hoje que Portugal não tem o favoritismo na partida de quarta-feira frente a Marrocos.

O jogador que atua no Besiktas, da Turquia, descartou que o título de campeão de Europa rotule a equipa nacional como favorita para este e outros desafios.

Pepe na conferência de imprensa de antevisão do encontro entre Portugal e Marrocos.
Pepe na conferência de imprensa de antevisão do encontro entre Portugal e Marrocos.
AFP

“Fomos campeões da Europa, mas isso já foi há dois anos, já passou muito tempo. O mais importante é estarmos focados no que temos de fazer amanhã (quarta-feira), darmos o melhor pelo nosso país. Aqui não há favoritismos, respeitamos muito o adversário e não será um jogo nada fácil”, vincou Pepe.

Confrontado com algumas das surpresas que têm acontecido neste Mundial2018, com as vitórias de equipas, teoricamente, menos cotadas, o defesa garantiu um Portugal em alerta para as capacidades do adversário.

“Marrocos tem um coletivo muito forte, fizeram o apuramento sem sofrer golos e isso demonstra que é uma equipa boa e bem trabalhada. Teremos de ser nós próprios, com humildade, encarando este jogo com muito espírito de sacrifício, para atingirmos o objetivo de vencer”, antecipou o central.

Às incontornáveis questões sobre Cristiano Ronaldo e, nomeadamente, à exibição do capitão de Portugal no jogo de estreia frente a Espanha, Pepe considerou que "não é nada que tenha surpreendido".

"Ele teve uma estreia de sonho. O mais importante foi o trabalho e humildade que o Cristiano teve para ajudar o seu país. Estamos muito contentes com ele e com o desempenho de todos", afirmou o internacional luso.

Ainda assim, Pepe, deixou um desejo: "Espero que este Mundial seja dele, seria bom sinal para nós”.

Selecionador de Marrocos não quer deixar Ronaldo ser "excecional"

O selecionador de Marrocos, Hervé Renard, confessou hoje que um dos planos da sua equipa para o jogo de quarta feira, com Portugal, do Mundial2018 de futebol, passa por não deixar que Cristiano Ronaldo "seja excecional".

O selecionador de Marrocos, Hervé Renard
O selecionador de Marrocos, Hervé Renard
AFP

"Já foi tudo dito em relação ao Cristiano Ronaldo, não há nada a acrescentar. Mesmo se criarmos um plano para o parar, ele vai conseguir uma saída. É um jogador excecional, e talvez esta palavra não seja suficiente para ele, mas teremos de fazer que neste jogo seja menos excecional", garantiu, na antevisão do encontro da segunda jornada do Grupo B.

O técnico da formação africana reconheceu, ainda assim, que não será possível a sua equipa focar-se apenas no capitão de Portugal, ressaltado a qualidade dos restantes jogadores lusos, lembrando a final do Campeonato da Europa.

"Se pusermos três jogadores em cima do Cristiano Ronaldo, como faremos para marcar os outros? É uma equipa com tanta qualidade ofensiva, que, mesmo na final do campeonato da Europa, sem o Cristiano, fez a diferença", lembrou.

Mesmo com os elogios à formação portuguesa, Hervé Renard garantiu que Marrocos "não vai entrar em campo derrotado", garantindo um conjunto "pronta para defrontar a campeão da Europa".

"É uma oportunidade excecional para defrontar jogadores de grande nível, o que nos permite também avaliar a nossa qualidade. Temos de estar além de 100 por cento, e prontos psicologicamente, esquecendo o que aconteceu há cinco dias (derrota com o Irão por 1-0, na estreia)".

Questionado sobre a estratégia que está a preparar para este duelo com Portugal, o selecionador marroquino considerou que será algo que pode ser adaptado ao longo do jogo.

"Temos as coisas bem estudadas, mas é algo que poderá ser alterado pela forma como o jogo correr ou pelos golos que surgirem. Temos de ser mais compactos e melhores que o habitual, porque há mais de dois anos e meio que não competimos frente a uma equipa tão boa", vincou Hervé Renard.

O desafio disputa-se quarta-feira, pelas 15:00 locais (14:00 no Luxemburgo), e será arbitrado pelo norte-americano Mark Geiger.

(Atualizada às 20:47)

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.


Notícias relacionadas