Escolha as suas informações

Federação cabo-verdiana de futebol vai ter núcleo no Luxemburgo

Federação cabo-verdiana de futebol vai ter núcleo no Luxemburgo

Foto: Á. Cruz
Desporto 3 min. 14.06.2019

Federação cabo-verdiana de futebol vai ter núcleo no Luxemburgo

A participação dos jovens talentos nos diversos escalões da seleção cabo-verdiana vai ficar mais facilitada.

A federação cabo-verdiana de futebol (FCF) vai ter um núcleo no Luxemburgo para captação de jovens talentos. O protocolo de cooperação foi assinado a 10 de junho na capital luxemburguesa entre a federação de futebol do arquipélago e a federação das associações cabo-verdianas no Luxemburgo. O acordo foi assinado na presença do ministro do Desporto de Cabo Verde, Fernando Elísio Freire.

A participação dos jovens talentos nos diversos escalões da seleção cabo-verdiana vai ficar assim mais facilitada, segundo contou o vice-presidente da federação de futebol do país, Joel Barros, ao programa Morabeza da Rádio Latina.

O Luxemburgo é o segundo país que passa a contar com um núcleo da FCF, depois do recente protocolo assinado com a comunidade na Holanda. Mas os acordos não vão ficar por aqui. Segundo Joel Barros, "num futuro próximo" o mesmo deverá acontecer em França, Estados Unidos, Senegal e "outros países nos quais se justifique estabelecer este tipo de protocolos".

O acordo abrange ainda a criação de uma escola de formação de futebol "Tubarões Azuis" e a instalação de uma loja "Tubarões Azuis" (nome pela qual a seleção de futebol cabo-verdiana é vulgarmente designada).

Pedro Lima (Piduca), Antero Semedo e Juvenal da Luz são os membros deste órgão consultivo e de apoio da FCF no Luxemburgo.

Joel Barros, vestido de verde, ao lado do Ministro de Estado e de Desporto de Cabo Verde, Fernando Elísio Freire, no torneio Inter-Ilhas, em Beggen.
Joel Barros, vestido de verde, ao lado do Ministro de Estado e de Desporto de Cabo Verde, Fernando Elísio Freire, no torneio Inter-Ilhas, em Beggen.
Foto: HB

Além do objetivo da assinatura do protocolo para a deteção de novos talentos, a viagem de Joel Barros ao Luxemburgo serviu também para "estreitar laços com os imigrantes [cabo-verdianos] aqui residentes".


Santiago esmaga concorrência e arrecada 25º torneio Inter-Ilhas
A recém-eleita eurodeputada Monica Semedo, do partido liberal DP (originária da ilha de Santiago), foi distinguida no final no torneio, junto com o ministro de Estado e do Desporto de Cabo Verde.

Apesar de não ser a primeira deslocação ao país, Joel Barros esteve presente pela primeira vez no maior evento cabo-verdiano no Luxemburgo, o torneio Inter-Ilhas, que assinalou os 25 anos de existência a 10 de junho, em Beggen, cuja seleção de Santiago foi a vencedora.

O dirigente desportivo foi um dos espectadores mais atentos nas 'bodas de prata' do torneio e garantiu que a FCF vai apoiar a organização do evento. 

Joel Barros ficou agradado com a "qualidade, determinação e empenho" de alguns jovens no torneio Inter-Ilhas, e que no entender do vice-presidente da FCF  "poderão ser referenciados ao selecionador num futuro próximo".

No torneio estiveram também presentes o embaixador de Cabo Verde no Luxemburgo, Carlos Semedo, o ministro de Estado dos Assuntos Parlamentares, da Presidência do Conselho de Ministros e do Desporto, Fernando Elísio Freire, que esteve acompanhado pelo deputado do PAICV eleito pelo círculo da Europa, Francisco Pereira.

Foto: Stéphane Guillaume

Monica Semedo, filha de imigrantes cabo-verdianos no Luxemburgo, que conquistou um assento no Parlamento Europeu nas últimas eleições europeias, foi alvo de uma homenagem no final do torneio, assim como Pedro dos Santos Lima, vulgarmente conhecido como 'Piduca', um dos fundadores e organizadores do torneio Inter-Ilhas. O torneio, que se disputa desde 1994, é uma das maiores manifestações desportivas da comunidade cabo-verdiana, juntando todos os anos milhares de cabo-verdianos residentes no Grão-Ducado e de países limítrofes.

"É um orgulho para mim o facto de este torneio continuar a ser a maior manifestação desportiva e cultural que congrega todos os anos milhares de membros da comunidade cabo-verdiana. Este ano as festividades tiveram a particularidade de homenagear pessoas que se distinguiram na sociedade, o que me deixa feliz", concluiu Joel Barros.

Foto: Stéphane Guillaume

Os dois dias do torneio foram ainda marcados por muita animação e gastronomia tradicional cabo-verdiana.

Morabeza-RL/ Álvaro Cruz/ Henrique de Burgo