Escolha as suas informações

F91 Dudelange está entre os grandes da Europa e há razões para isso
A vitória em Cluj. Um dia histórico na vida do clube.

F91 Dudelange está entre os grandes da Europa e há razões para isso

Foto: Nikola Novakovic
A vitória em Cluj. Um dia histórico na vida do clube.
Desporto 6 min. 05.09.2018

F91 Dudelange está entre os grandes da Europa e há razões para isso

Alvaro Antonio SILVA DA CRUZ
Alvaro Antonio SILVA DA CRUZ
Um clube luxemburguês chegar à fase de grupos da Liga Europa é um feito histórico que muito poucos acreditavam ser possível. Mas o F91 Dudelange acabou por consegui-lo e o futebol grão-ducal ganhou outra dimensão, graças a um exaustivo trabalho de muitos anos de preparação. Aqui se resumem os diferentes passos.

Na quinta-feira, depois de concretizado o inédito apuramento de uma equipa luxemburguesa para a fase de grupos da Liga Europa, a emoção imperou entre treinador, jogadores e adeptos do F91 Dudelange. Não menos fulcral é o encaixe financeiro: 2,9 milhões de euros pela qualificação que poderão ser substancialmente aumentados com os 570 mil euros atribuídos por cada vitória e os 190 mil por empate nos jogos da fase de grupos.

Uma imagem bem elucidativa do entusiasmo foi revelada pelo processo da venda de ingressos através da internet: os bilhetes colocados à venda pelo clube esgotaram-se em apenas três horas, pelo que se esperam três enchentes no Josy Barthel. Agora, é tempo de preparar uma nova etapa internacional na vida de jogadotes, treinadores, dirigentes e adeptos de um clube que viu premiada a sua audácia. Vem aí o desafio de medir forças com os grandes da Europa do futebol. Defrontando AC Milan, Betis de Sevilha e os gregos do Olympiacos de Pedro Martins, no Grupo F, o Dudelange terá obstáculos bem delicados com adversários de grande qualidade e experiência em provas internacionais.

Dino Topmöller, treinador principal do clube, mostra-se feliz pelo feito alcançado, mas ao mesmo tempo prudente após o sorteio realizado em Nyon, na sede da UEFA: “O que este clube acaba de conseguir é verdadeiramente incrível. Os meus jogadores tiveram um comportamento fantástico ao longo desta fase de qualificação. Nunca regatearam esforços durante os treinos e mostraram grande caráter frente a adversários mais cotados e mais experientes. Foram solidários, humildes e ambiciosos. Merecem absolutamente este prémio porque acreditaram até ao fim que era possível realizar o nosso sonho”, enfatiza.

As duas vitórias frente ao Cluj demonstraram que o F91 Dudelange deu um passo em frente no panorama europeu.
As duas vitórias frente ao Cluj demonstraram que o F91 Dudelange deu um passo em frente no panorama europeu.
Foto: Christian Kemp

Sobre as equipas que vai defrontar, foi esclarecedor: “São equipas fortes e de outro patamar competitivo, como todos sabem. Temos de ser realistas e encarar estes jogos com o máximo empenho. Por outro lado, não podemos descurar o campeonato para continuarmos a lutar pelo título. Não vai ser fácil disputar as duas competições ao mesmo tempo até dezembro. Vai exigir bastante do plantel, mas confio nos meus jogadores para conseguirmos fazer uma época que vai ficar para sempre na vida do clube”, reforça o treinador alemão.

Mas este sucesso começou a ser projetado há alguns anos, quando Flavio Becca, o principal patrocinador, chegou ao clube fundado em 1991, fruto da fusão dos três emblemas: Alliance Dudelange, Stade Dudelange e US Dudelange.

Uma fusão coroada de sucesso

Após a fusão dos três clubes históricos da cidade, apenas uma ideia orientava os dirigentes do novo clube: ser campeão do Luxemburgo e participar nas competições europeias.

A primeira época foi disputada na segunda liga, mas coroada de imediato com a subida de divisão. Durante a década de 90, a consolidação na elite do futebol luxemburguês foi feita rapidamente com duas participações na (extinta) Taça UEFA, em 1992/93 e 1993/94, alcançadas por terem disputado (mas perdido) duas finais da taça frente ao Beggen, o campeão na altura.

O primeiro título foi garantido na época de 1999/2000, momento em que Flavio Becca, um dos empresários mais ricos do país, se assumiu como principal patrocinador do clube. “Conseguimos um feito do qual podemos orgulhar-nos. Sempre lutámos por objetivos de forma clara e o facto de chegarmos à fase de grupos da Liga Europa prova que os sonhos são para se realizar”, diz Becca.

Com meios financeiros reforçados desde o início deste século, o clube dotou-se de infraestruturas modernas, contratou melhores jogadores e treinadores e passou a ser o mais forte do país. Desde então, conquistou 14 títulos de campeão, sete taças do Luxemburgo e duas supertaças, participando em várias provas europeias.

Por outro lado, foi construído um centro de estágio digno de um clube profissional. Isso permitiu reforçar um plantel que integra vários jogadores internacionais. Ao mesmo tempo foi feita uma aposta numa equipa técnica de seis elementos, liderada por Dino Topmöller, filho de Klaus Topmöller, ex-jogador e conhecido treinador alemão, que levou o Bayer Leverkusen à final da Liga dos Campeões.

Academia a pensar no futuro

A criação de uma Academia para o futebol jovem impunha-se e, em 2011, arrancou o projeto com cerca de 200 jovens de diversos escalões. A formação de jogadores ’made in Dudelange’ passou a ser uma preocupação dos responsáveis do clube e nos últimos anos o número de jovens duplicou. Com títulos em todas as categorias, a Academia do F91 Dudelange assume-se como a principal do país e mantém em vigor um protocolo com o Sporting Clube de Portugal. E já formou jovens que atuam no futebol luxemburguês, com vínculo ao clube, e alguns que integram as fileiras do plantel principal.

Na época passada, a equipa de sub-19 foi a primeira no Luxemburgo a participar na Youth League, momento que marcou positivamente o futebol jovem do país. A ideia dos dirigentes é que, nos próximos anos, haja mais jovens da formação no plantel.

Investimentos reforçados geram resultados

No entanto, em função dos vários investimentos, o clube procurava algo mais a nível internacional, uma vez que a hegemonia a nível interno já não era suficiente para as ambições dos responsáveis. As participações nas competições europeias causaram alguns problemas, tendo o clube passado por eliminações frustrantes perante adversários acessíveis. Face à situação, o investimento aumentou com um substancial incremento na qualidade do plantel da equipa principal com resultados animadores. Na época passada, a qualificação na fase de apuramento da “Champions” falhou por pouco, com duas derrotas por 1-0 frente ao Apoel Nicósia – equipa que tem entrado regularmente na fase de grupos da Liga Milionária –, mas a equipa continuou a lutar pelos seus objetivos.

Alguns jogadores que passaram por campeonatos profissionais reforçaram ainda mais o plantel e o ’impossível’ para muitos acabou por acontecer. Após uma dececionante eliminação na fase de qualificação para a Liga dos Campeões, frente aos húngaros do Videoton (1-1 e 1-2), iniciou-se a caminhada rumo ao sucessso. Relegado para a fase de qualificação da Liga Europa, o F91 Dudelange começou por eliminar o Drita, campeão do Kosovo. Ao empate a uma bola no reduto do adversário, seguiu-se uma importante vitória por 2-1, em casa, que serviu de motivação para os embates seguintes.

Dois treinadores portugueses vítimas do F91

Depois, o sorteio colocou no caminho da formação grã-ducal o Legia Varsóvia, campeão da Polónia e com o português Ricardo Sá Pinto a liderar uma formação já com bastante traquejo em provas europeias. Mas o F91 Dudelange impôs-se e repetiu a façanha frente a outra equipa com um técnico português: os romenos do Cluj, orientados por Toni Conceição. Depois de tantos anos de árduo trabalho Romain Schumacher, presidente do clube, foi taxativo: “Hoje é um dia histórico para o clube e para o país. Ainda não acredito no que estou a viver. Este é um momento único e o prémio para todos aqueles que trabalharam pelo engrandecimento do clube nos últimos anos”.

Álvaro Cruz

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.


Notícias relacionadas

Stélvio Cruz: “Já olham para nós com mais respeito”
Antes do jogo desta tarde, relativo à segunda mão da Liga Europa frente ao Cluj, na Roménia, decisivo para a entrada na fase de grupos da competição, o médio do F91 Dudelange falou ao Contacto da importância do encontro e da vontade que todos no clube têm de fazer história no futebol luxemburguês. Aborda ainda as fases da sua carreira carreira e defende que o Luxemburgo é um país que dispõe de condições para ter um campeonato profissional.
O jogador do F91 Dudelange confia na passagem à fase de grupos da sua equipa.
Basquetebol / Total League: Nelson Delgado reforma-se, regressa e arrasa
O ícone do basquetebol do Etzella decidiu regressar à competição meses após a sua anunciada despedida. Com 20 anos ao serviço do clube de Ettelbrück, o jogador de origem cabo-verdiana que já representou a selecção grã-ducal, ouviu os pedidos do presidente, treinador, amigos, colegas e dirigentes para continuar a jogar. Coroou o regresso com uma vitória, vinte pontos e uma excelente exibição no domingo, no arranque do campeonato.
Nelson Delgado regressou à competição com uma excelente exibição