Escolha as suas informações

Primeiro-ministro húngaro cancela ida a Munique para ver jogo contra Alemanha
Desporto 23.06.2021
Euro2020

Primeiro-ministro húngaro cancela ida a Munique para ver jogo contra Alemanha

Euro2020

Primeiro-ministro húngaro cancela ida a Munique para ver jogo contra Alemanha

Robert Michael/dpa-Zentralbild/d
Desporto 23.06.2021
Euro2020

Primeiro-ministro húngaro cancela ida a Munique para ver jogo contra Alemanha

Ana Patrícia CARDOSO
Ana Patrícia CARDOSO
Viktor Orbán já não vai à Alemanha para o jogo entre a Alemanha e Hungria, após reações contra a lei anti-LGBT aprovada na semana passada.

A repercussão contra a lei anti-LGBT aprovada na Hungria continua a dar que falar. Agora foi a vez da Hungria deixar clara a sua posição, com o cancelamento da visita do primeiro ministro húngaro, Viktor Orbán, a Munique, para o jogo contra a seleção da Alemanha. 

O município de Munique queria iluminar o Allianz Arena com as cores do arco-íris, simbolizando o apoio à comunidade LGBT da Hungria, que ficou fragilizada com a nova lei, mas a UEFA não permitiu. 

A iniciativa visava manifestar apoio à comunidade LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transgénero) na Hungria, Estado-membro da União Europeia que aprovou recentemente uma lei que proíbe a divulgação de conteúdos sobre orientação sexual a menores de 18 anos.

UE contra Hungria


Luxemburgo assina texto a pedir à UE que faça Hungria respeitar os direitos LGBTI
Documento foi subscrito por 13 Estados-membros que pedem uma ação da Comissão Europeia sobre a decisão discriminatória da Hungria contra a comunidade LGBTI.

O Luxemburgo foi um dos 13 países da União Europeia a assinar um texto que pede à Comissão Europeia que faça a Hungria respeitar os direitos das pessoas LGBTI, utilizando "todos os instrumentos à sua disposição para garantir o pleno respeito do direito europeu”.

  Além do Grão-Ducado, assinaram o documento, a Bélgica, o Estado-membro do qual partiu a iniciativa, os Países Baixos, a França, a Alemanha, a Irlanda, a Espanha, a Dinamarca, a Finlândia, a Suécia, a Estónia, a Letónia e Lituânia.    


Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

O primeiro-ministro húngaro foi duramente criticado no Conselho Europeu na tarde de quinta-feira, com alguns a sugerir mesmo a aplicação de sanções, outros a pedir para deixar a UE. Tem agora seis dias para se explicar.
Viktor Orban