Escolha as suas informações

Eleições do Benfica com voto eletrónico suportado também em papel
Desporto 30.09.2020 Do nosso arquivo online

Eleições do Benfica com voto eletrónico suportado também em papel

Eleições do Benfica com voto eletrónico suportado também em papel

Foto: AFP
Desporto 30.09.2020 Do nosso arquivo online

Eleições do Benfica com voto eletrónico suportado também em papel

Lusa
Lusa
O presidente dos 'encarnados', no cargo desde 2003, anunciou esta quarta-feira, 30 de setembro, a recandidatura à liderança do clube da Luz, numa unidade hoteleira em Lisboa e perante uma plateia de mais de 200 apoiantes.

 O presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira, anunciou hoje que o voto eletrónico nas eleições para os órgãos sociais do clube vai também ser suportado com o voto em papel, para "calar insinuações que roçam o insulto".

"O Benfica tem o sistema mais inovador a nível de voto. Mas, para calar insinuações que roçam o insulto, e para reforçar a possibilidade de todos os sócios do Benfica participarem nestas eleições, não só haverá, a par do voto eletrónico, o voto em papel, como os sócios do Benfica vão poder votar em todas as capitais de distrito de Portugal continental. Espero que o ruído à volta do processo eleitoral termine de vez", afirmou Vieira.

O presidente dos 'encarnados', no cargo desde 2003, anunciou hoje a recandidatura à liderança do clube da Luz, numa unidade hoteleira em Lisboa e perante uma plateia de mais de 200 apoiantes.

As eleições do Benfica ainda não têm data marcada, mas deverão acontecer "entre 24 e 31 de outubro", de acordo com os estatutos do clube.

Além do atual presidente 'encarnado' e do anunciado candidato João Noronha Lopes, também Bruno Costa Carvalho e Rui Gomes da Silva já manifestaram a intenção de se candidatarem.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

Rui Costa vai candidatar-se à presidência do Benfica nas eleições para o quadriénio 2021-2025, marcadas para 09 de outubro, anunciou hoje o ex-futebolista internacional português, que assumiu a liderança do clube lisboeta após a demissão de Luís Filipe Vieira.