Escolha as suas informações

Dylan Pereira. "Espero que as boas performances desta época me abram outras portas no futuro"
Desporto 3 min. 07.09.2020

Dylan Pereira. "Espero que as boas performances desta época me abram outras portas no futuro"

Dylan Pereira quer realizar o sonho de se tornar piloto profissional de uma marca reconhecida.

Dylan Pereira. "Espero que as boas performances desta época me abram outras portas no futuro"

Dylan Pereira quer realizar o sonho de se tornar piloto profissional de uma marca reconhecida.
Foto: Porsche
Desporto 3 min. 07.09.2020

Dylan Pereira. "Espero que as boas performances desta época me abram outras portas no futuro"

Álvaro CRUZ
Álvaro CRUZ
Dylan Pereira mostrou-se orgulhoso com o título de vice-campeão da Porsche Mobil 1 Supercup 2020, mas o piloto lusodescendente aponta já baterias para a Porsche Carrera Cup, prova alemã que arranca dentro de duas semanas e na qual vai lutar pela vitória. Diz convictamente que quer chegar mais longe e, se possível, ser piloto profissional de uma marca prestigiada.

"Espero que esta excelente performance me abra outras portas no futuro e possa realizar os meus sonhos", começou por dizer o lusodescendente ao Contacto depois de ter sido recebido por amigos e patrocinadores no domingo, no aeroporto do Findel.

"Estou muito feliz, mas fica sempre aquele amargo de boca por não ter sido campeão porque parti para a última prova em primeiro. No entanto, sinto-me bastante orgulhoso pela época que consegui e por este segundo lugar que constitui o melhor resultado de sempre de um piloto no Luxemburgo. Há três anos não pensava que fosse possível terminar no pódio numa competição desta importância", diz com um sorriso descontraído o promissor piloto que esta temporada conseguiu duas vitórias e seis pódios em oito possíveis.

Depois de ter sido felicitado por Dan Kersch, ministro dos Desportos luxemburguês, o jovem de 23 anos mostrou grande lucidez e pragmatismo no seu raciocínio: "Não perdi o título no domingo em Monza. Foi em algumas das corridas anteriores nas quais as coisas acabaram por não correr tão bem. Nas três primeiras corridas consegui 20 pontos e depois comecei verdadeiramente a acreditar que poderia lutar pelo título. Entretanto, a luta endureceu bastante e infelizmente alguns pormenores acabaram por fazer a diferença", explica. "Muitas vezes bastam apenas algumas décimas para fazer a diferença, como no domingo onde o meu principal adversário (o holandês Larry ten Voorde) acabou por beneficiar de uma carro em melhores condições", precisa.

Em Monza, o 4° lugar de Dylan não foi suficiente para o piloto lusodescendente conquistar o título na Porsche Mobil 1 Super Cup.
Em Monza, o 4° lugar de Dylan não foi suficiente para o piloto lusodescendente conquistar o título na Porsche Mobil 1 Super Cup.
Foto: Porsche

Uma corrida que lhe deu algumas dores de cabeça e o afastaram do tão ambicionado título. "Comecei a perder água no motor e o alinhamento da direção não estava no seu melhor o que veio a dificultar o andamento em algumas fases da corrida, acabando por ser determinante na minha classificação (4° lugar). Mas agora olho para trás e no fundo acho que fiz uma época de grande qualidade que me deixa bastante satisfeito", vinca. 

O lusodescendente nasceu no Luxemburgo a 10 de junho de 1997. Foi sete vezes campeão de Karting e brilhou na Golf Cup. Após uma passagem pelo exército,  atualmente corre na Porsche Super Cup. Integra o quadro de atletas de elite no Grão-Ducado e ambiciona ser piloto profissional.   

Dylan não se esqueceu de agradecer a todos os que trabalharam para o êxito final que se saldou, também, pela vitória na competição por equipas, com a BWT Lechner Racing que representa. "O meu muito obrigado a todos os que comigo trabalharam.  Formámos uma equipa excelente ao longo de toda a competição", disse.

"Agora vou desforrar-me do holandês na Porsche Carrera Cup"

E, como se costuma dizer, 'rei morto, rei posto'. Terminada a Porsche Mobil 1 Supercup, Dylan aponta já as baterias para a Porsche Carrera Cup, prova do campeonato alemão que dentro de duas semanas vai arrancar na pista onde se disputam as famosas '24 Horas de Le Mans'.

"Estou entusiasmado porque esta prova também é muito disputada e começa dentro de dias. Aliás, o holandês Larry ten Voorde que ganhou a Porsche Mobil 1 Supercup também participa e eu quero desforrar-me dele", avisa com um sorriso.

Sobre o futuro, encolheu os ombros e disparou: "Ainda não sei bem como as coisas se vão passar, até porque é fundamental analisar a situação financeira. Talvez continue na Porsche Mobil 1 ou mude para outra prova", diz o apaixonado das provas DTM e ADAC GT Masters que gostaria também de marcar nas tradicionais '24 Horas de Le Mans' ou de 'Silverston'.  

"O mais importante é conseguir estar entre os melhores. Reconheço que estou mais maduro e mais completo como piloto. Como dizia, espero ganhar a próxima competição e representar uma marca profissional", ambiciona.

Questionado sobre a Fórmula 1, prova rainha do automobilismo, foi perentório: "Quem não gostaria? Infelizmente não sou filho de um ex-piloto ou milionário...".

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

Automobilismo: Lusodescendente sonha ser piloto profissional
Dylan Pereira começou no karting, com quatro anos, na mesma pista onde Michael Schumacher iniciou a sua carreira. Conquistou vários títulos, notabilizou-se na Golf Cup e chegou à Porsche Super Cup onde já alcançou três pódios. Aos 20 anos alimenta o sonho de ser piloto profissional e representar marca prestigiada.
Aos 20 anos, o lusodescendente brilha nas pistas mundiais ao volante de um Porsche