Escolha as suas informações

Cristiano Ronaldo. Os 57 golos de livre direto, Luxemburgo incluído
Desporto 10 min. 02.08.2022
Futebol

Cristiano Ronaldo. Os 57 golos de livre direto, Luxemburgo incluído

Um golo de livre direto de Ronaldo contra o jogo amigável frente ao Luxemburgo, em agosto de 2011.
Futebol

Cristiano Ronaldo. Os 57 golos de livre direto, Luxemburgo incluído

Um golo de livre direto de Ronaldo contra o jogo amigável frente ao Luxemburgo, em agosto de 2011.
Foto: José Manuel Ribeiro/Reuters
Desporto 10 min. 02.08.2022
Futebol

Cristiano Ronaldo. Os 57 golos de livre direto, Luxemburgo incluído

Rui Miguel Tovar
Rui Miguel Tovar
Tudo o que sempre sonhou saber sobre Cristiano Ronaldo mas nunca ousou perguntar. Por Rui Miguel Tovar.

Capítulo 13. Os 57 golos de livre directo

Agarrem-no, se puderem. Ronaldo desenvolve uma técnica especial para os livres directos. E ganha uma alcunha em Inglaterra, o Tomahawk. Ao todo, 57 golos entre 14 no United, 32 no Madrid, 1 na Juventus e 10 na selecção. Está a dois de igualar o número de Rogério Ceni e ainda a 30 do líder Zico.

Agarrem-se, agora é que é. Eis os 57, alguns deles no mesmo jogo:

1. PORTSMOUTH, 1 NOVEMBRO 2003: A estreia até nem é assim espectacular: livre no vértice da área, remate cruzado e rasteiro, ninguém toca e Hislop sem poder de encaixe. Next.

2. ESLOVÁQUIA, 4 JUNHO 2005: Na despedida do árbitro italiano Collina, o 2-0 é de Ronaldo com um remate em arco. Guarda-redes: Contofalsky.

3. FULHAM, 4 DE FEVEREIRO DE 2006: A 35 metros da baliza, arranca cá um pontapé que a bola entra e sai da baliza perante o atónito Niemi. Wow.

4. PORTSMOUTH, 4 NOVEMBRO 2006: Eis o primeiro tomahawk, alcunha dada pelo próprio Ronaldo. A bola vai com tanta força e é tão precisa que David James nem se mexe.

5. SPORTING, 27 NOVEMBRO 2007: Minuto 90, Liga dos Campeões e um livre de longe que mais se assemelha a um penálti: bola para um lado, guarda-redes (Rui Patrício) para o outro.

6. SUNDERLAND, 26 DEZEMBRO DE 2007: É Natal é Natal. Rooney ameaça, Ronaldo atira ao ângulo. Gordon não é nada flash.

7. NEWCASTLE, 12 JANEIRO 2008: Primeiro hat-trick da carreira, todos os três golos na segunda parte, o primeiro deles num livre cheio de efeito para Shay Given.

8. PORTSMOUTH, 30 JANEIRO 2008: Regresso de Scholes marcado pelo bis do português (2-0), com um formidável livre ao ângulo superior de David James.

9. BOLTON, 19 MARÇO 2008: Dois golos (2-0), um a passe de Nani, outro de mais um livre indefensável, agora para Al Habsi.

10. STOKE, 15 NOVEMBRO 2008: É dia de bis, um a abrir e outro a fechar a goleada por 5-0. Sorensen nem sabe de que terra é.

11. BLACKBURN, 21 FEVEREIRO 2009: Está 1-1 aos 60' e Ronaldo decide em Old Trafford com um magnífico livre lateral. A bola entra como um míssil, pobre Robinson.

12. ZURIQUE, 15 SETEMBRO 2009: O primeiro golo de Ronaldo na Liga dos Campeões pelos merengues é de livre directo. Johnny Leoni facilita a vida ao português em dose dupla.

13. MARSELHA, 8 DEZEMBRO 2009: Bola no centro, loooonge da baliza de Mandanda; Ronaldo bate com força e entra junto ao poste direito do francês. Golaço!

14. VILLARREAL, 21 FEVEREIRO 2010: Olha, olha, o companheiro de equipa na baliza. Diego López sofre três livres de Ronaldo em Espanha, este é só o primeiro. Bola bem descaída para a esquerda.

15. VALLADOLLID, 14 MARÇO 2010: O rei do dia é Higuaín com um hat-trick (duas assistências de Ronaldo), mas o português volta a fazer um grande golo de livre directo. O paraguaio Vilar não chegava lá nem com asinhas.

16. GETAFE, 25 MARÇO 2010: Em dia de mais uma goleada (bis de Ronaldo e outro de Higuaín), Ronaldo brilha com uma execução mais em jeito que em força. Ustari nada pode fazer.

17. ISLÂNDIA 12 OUTUBRO 2010: Livre frontal a 30 metros, a bola vai para a esquerda de Gunnleifsson e só desce em cima da linha de golo.

18. MILAN, 19 OUTUBRO 2010: Como os tempos mudam: neste jogo, Seedorf joga no meio-campo e agora é o novo treinador dos rossoneri. Ronaldo marca de livre à entrada da área, agora ao italiano Amelia, e ainda assistiu Özil para o 2-0.


Ronaldo. O jogo do gato e do rato com Messi
Tudo o que sempre sonhou saber sobre Cristiano Ronaldo mas nunca ousou perguntar. Por Rui Miguel Tovar.

19. ATHLETIC, 20 NOVEMBRO 2010: Mourinho e companhia nem sonham que vão levar 5-0 do Barcelona nove dias depois, mas nesta altura rola tudo sobre rodas: goleada aos bascos e mais um golo de livre. Iraizoz é vítima da trajectória da bola.

20. SARAGOÇA, 12 DEZEMBRO 2010: Quem se lembra como festeja aquele livre ao Sporting (braços abertos e com os lábios como quem diz "porra, sou bom!")? Faz o mesmo aqui, depois de uma bomba para a baliza de Leo Franco.

21. VILLARREAL, 15 MAIO 2011: E este jejum de livres directos com final feliz? Bis e 3-1. Para que servem os amigos? Diego López.

22. LUXEMBURGO, 10 AGOSTO 2011: Falta sobre ele e remate seco para o lado do guarda-redes Joubert que não pode fazer.

23. DINAMARCA, 11 OUTUBRO 2011: Portugal está a perder 2-0 e tem de ir ao play-offs. Nos descontos, Ronaldo enche-se de brio com um pontapé cheio de raiva à baliza de Sörensen.

24. LYON, 2 NOVEMBRO 2011: Pesadelo para Hugo Lloris. Os 40.099 adeptos no Gerland vêem Ronaldo marcar primeiro de livre, com um remate fortíssimo para o lado do guarda-redes francês, e depois de penálti.

25. BÓSNIA, 15 NOVEMBRO 2011: Inspira, respira, inspira, resp.... golo de folha seca. A Luz acende-se para o Euro 2012.

26. OSASUNA, 31 MARÇO 2012: Cristiano imparável com dois golos e duas assistências na goleada em Pamplona (5-1). O 4-1 é de livre, mas sem grande mérito, já que a bola bate na barreira e leva Andrés Fernández ao desespero.

27. APOEL, 4 ABRIL 2012: Bis do português no 5-2 aos cipriotas. Espera! Quem é o 21 do Apoel que marcou o 2-1?! Manduca (ex-Benfica), sim senhor. Ronaldo marca o 3-1 de livre, a fazer lembrar Mihajlovic. Guarda-redes: Urko Pardo.

28. ATLÉTICO MADRID, 11 MARÇO 2012: O extremo português resolve o dérbi de Madrid à bomba (hat-trick, 4-1): num dos golos, festeja a apontar para a perna (calma, Hulk!); no segundo, Courtois nem se mexe.

29. ATLÉTICO MADRID, 1 DEZEMBRO 2012: Depois de tantos meses com a mira desafinada, a precisão volta a tempo de ser novamente o herói no dérbi. Bastam-lhe 16" para Courtois abanar a cabeça.

30. REAL SOCIEDAD, 6 JANEIRO 2013: Já autor do 3-2, aos 68', Ronaldo dilata a marca aos 70', com um remate pseudo-inofensivo. Claudio Bravo, obrigado pela contribuição.

31. ATHLETIC, 14 ABRIL 2013: Um 3-0 na última visita ao mítico San Mamés e Ronaldo disse "adeus, até sempre" com um bis. O português só precisa de dois minutos para testar a pontaria de livre... Golo! Mais um a Iraizoz.

32. IRL. NORTE, 6 SETEMBRO 2013: Moutinho abre um buraco na barreira e a bola vai mesmo por aí, sem visibilidade possível para Carroll (companheiro de Ronaldo no United), é o 4-2 em Belfast.

33. ELCHE, 25 SETEMBRO 2013: Huyyy, temos polémica. O início de Ancelotti no Real não foi nada fácil e esta deslocação foi só mais uma prova. Ronaldo resolveu o assunto de livre e de penálti aos 90'+6 (bom teatro, Pepe).

34. REAL SOCIEDAD, 9 NOVEMBRO 2013: Oh não, Claudio Bravo outra vez? Sim, pobre chileno. A corrida de CR para a bola é acompanhada por palmas, ao estilo da NBA; a bola não é muito puxada, Bravo nem se mexe.

35. OSASUNA, 15 JANEIRO 2014 Andrés Fernández volta a sofrer de livre, mas desta vez ajuda e muito o agora melhor do mundo. A bola está longe e descaída para a esquerda, o guarda-redes tenta socar, mas caprichosamente ressalta e passa-lhe por entre as pernas.

36. SEVILHA, 26 MARÇO 2014: Há 0:0 no Sánchez Pizjuan aos 15 minutos. Livre descaído para a esquerda e Ronaldo atira com o pé direito. A bola toca na barreira e trai outro guarda-redes português, desta vez é Beto.

37. BAYERN, 29 ABRIL 2014: Com Proença no apito, o Madrid silencia o Allianz com 0:3 ao intervalo e 0:4 no final da 2.ª mão da ½ final da Liga dos Campeões. Quem fixa o marcador é Ronaldo com uma bola metida por debaixo da barreira. Neuer nem se mexe. 

38. EIBAR, 11 ABRIL 2015: Quase um ano depois, eis mais um golo de livre, este no Santiago Bernabéu. A uns bons 25 metros da baliza, o remate é venenoso e a bola muda de direcção para o meio da baliza. Irureta sai mal na fotografia.

39. GETAFE, 23 MAIO 2015: É uma tarde cheia de golos. Dez, ao todo. Acaba 7:3 e o 2:2 é de Ronaldo. Livre descaído para a esquerda, barreira mínima de dois jogadores e a bola curvada entra junto ao poste de Codina.

40. MALMÖ, 8 DEZEMBRO 2015: Sellberg entra com um capacete, à Cech, e sai cá com uma cabeça. É um festim, 8:0 no Bernabéu para a Liga dos Campeões. O livre de Ronaldo é 3:0: descaído para a esquerda e remate cruzado ao poste mais longínquo.

41. CELTA VIGO, 5 MARÇO 2016: Há vento forte dentro do Bernabéu e Ronaldo aproveita para atirar bem de longe. O 2:0 é um remate espontâneo, o 3:0 é um livre directo perfeito, ao ângulo superior de Blanco. 

42. WOLFSBURGO, 12 ABRIL 2016: Noite de Liga dos Campeões, é preciso virar o 2:0 na Alemanha. Noite de Ronaldo, com hat-trick. O 3:0 é um livre directo frontal em que a bola passa no meio da barreira, a meia altura. Pobre Benaglio.

43. SPORTING, 14 SETEMBRO 2016: Aos 89 minutos, está 0:1 no Bernabéu. Livre a 20 metros, remate cheio de efeito e Patrício voa. Acto contínuo, a bola toca no poste e entra. Ronaldo nem festeja. Acabaria 2:1 para o Real Madrid. 

44. ATLÉTICO MADRID, 19 NOVEMBRO 2016: Dérbi no Vicente Calderón e o nó do 0:0 é desatado por Ronaldo com um remate a meia altura em que a bola embate em Savic e trai Oblak.

45. CELTA VIGO, 25 JANEIRO 2017: Álvarez está à espera de tudo. Mesmo, de tudo. Só que o bilhete de Ronaldo é indefensável. A bola sai disparada e percorre os 25 metros de distância a uma velocidade estonteante. É o 1:1 nos Balaídos para a Taça do Rei. 

46. HUNGRIA, 25 MARÇO 2017: Estádio da Luz, qualificação para o Mundial-2018. Já há 2:0 quando Ronaldo engana Gulacsi e transforma o capitão no português mais goleador em livres directos (7), à frente de Figo. 


Cristiano Ronaldo, celebra um golo contra a seleção da Holanda. EPA/OLIVER BERG
Tudo o que sempre quis saber sobre Cristiano Ronaldo mas nunca ousou perguntar
Histórias sobre o lado menos conhecido do jogador português. Por Rui Miguel Tovar.

47. GRÉMIO, 16 DEZEMBRO 2017: É a final do Mundial de clubes, no Dubai (EAU). Aos 53 minutos, o único golo é de Ronaldo num livre em que a bola encontra agulha em palheiro no meio da barreira e apanha Grohe a meio da viagem. 

48. ESPANHA, 15 JUNHO 2018: Fase de grupos do Mundial-2018, clássico ibérico em Sochi. Há 3:2 e falta só um minuto. Livre de longe, Ronaldo pega na bola com perfeição e De Gea vê-a a entrar para o empate. 

49. SUÍÇA, 5 JUNHO 2019: Liga das Nações, ½ final no Dragão. Aos 25 minutos, o livre directo é um castigo para Sommer. Acaba 3:1 com hat-trick.

50. TORINO, 4 JULHO 2020: Já está na Juventus e joga-se o dérbi de Turim, com 2:1 no marcador. O quarto golo da tarde é um livre directo perfeito, ao ângulo superior de Sirigu. 

51. SUÉCIA, 8 SETEMBRO 2020: Todos preparados para o intervalo, menos Ronaldo. Há um livre directo e a bola entra no ângulo superior de Olsen, 0:1 em Solna na qualificação para a Liga das Nações. 

52. NORWICH, 16 ABRIL 2022: Tarde de sol em Old Trafford, com hat-trick de Ronaldo. O marcador assinala 2:2 aos 76 minutos, altura em que há um livre por falta sobre Elanga. Chamado a bater, o 7 atira cruzado a meia altura. Krul salta e ainda na toca na bola. Em vão, 3:2. 

(Autor escreve de acordo com a antiga ortografia.)

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas