Escolha as suas informações

Covid-19. FC Barcelona doa 30.000 máscaras às autoridades de saúde da Catalunha
Desporto 28.03.2020

Covid-19. FC Barcelona doa 30.000 máscaras às autoridades de saúde da Catalunha

Covid-19. FC Barcelona doa 30.000 máscaras às autoridades de saúde da Catalunha

Foto: LW
Desporto 28.03.2020

Covid-19. FC Barcelona doa 30.000 máscaras às autoridades de saúde da Catalunha

Lusa
Lusa
A Fundação do FC Barcelona vai entregar 30.000 máscaras ao departamento de saúde da Catalunha, para fazer face à propagação do coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, anunciou hoje o clube.

Em comunicado, o FC Barcelona explica que o material é cedido pela seguradora chinesa Taiping Life Insurance, sua parceira comercial, e deverá ser distribuído por residências geriátricas, de acordo com as necessidades definidas pelas autoridades de saúde.

O clube refere ter sido contactado pela empresa seguradora, depois de a situação relacionada com a pandemia da covid-19 ter registado uma evolução positiva na China, e piorado substancialmente na Europa, sobretudo em Itália e Espanha.

Em 15 de fevereiro, quando a China era o país mais afetado, o FC Barcelona mostrou o seu apoio ao país asiático, usando camisolas com a frase ‘Unidos somos mais fortes’, num jogo da liga espanhola frente ao Getafe.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou cerca de 572 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 26.500. Dos casos de infeção, pelo menos 124.400 são considerados curados.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia. Vários países adotaram medidas excecionais, incluindo o regime de quarentena e o encerramento de fronteiras.

A Espanha é, juntamente com a Itália, o país com mais mortes pela infeção do coronavírus (5.690) e com mais casos registados, cerca de 72.300.

Em Portugal, registaram-se 100 mortes e 5.170 infeções confirmadas, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

A China só registou 47 novos casos oriundos do exterior
Para impedir uma segunda vaga de contágios no país, o Governo chinês impôs uma quarentena rigorosa de 14 dias a quem entrar na China. A partir de hoje, quem chegar a Pequim vindo do exterior será submetido a testes laboratoriais, além de ser colocado em quarentena.