Escolha as suas informações

Congresso da FIFA: Blatter reeleito para o quinto mandato, Figo diz que "a organização está doente".
Desporto 2 min. 29.05.2015 Do nosso arquivo online

Congresso da FIFA: Blatter reeleito para o quinto mandato, Figo diz que "a organização está doente".

Blatterparte para um quinto mandato

Congresso da FIFA: Blatter reeleito para o quinto mandato, Figo diz que "a organização está doente".

Blatterparte para um quinto mandato
Foto: AFP
Desporto 2 min. 29.05.2015 Do nosso arquivo online

Congresso da FIFA: Blatter reeleito para o quinto mandato, Figo diz que "a organização está doente".

O suíço Joseph Blatter foi reeleito esta sexta-feira para um quinto mandato como presidente da FIFA, até 2018, ao vencer o jordano Ali bin al Hussein, num sufrágio realizado no 65° Congresso do organismo que tutela o futebol mundial.

O suíço Joseph Blatter foi reeleito esta sexta-feira para um quinto mandato como presidente da FIFA, até 2018, ao vencer o jordano Ali bin al Hussein, num sufrágio realizado no 65° Congresso do organismo que tutela o futebol mundial.

Blatter acabou por ser eleito ao final da primeira volta, depois de o seu oponente ter anunciado que não disputaria uma segunda volta.

O suíço é o oitavo presidente da FIFA, tendo sucedido, em 1998, ao brasileiro João Havelange.

Na eleição de hoje, à qual chegaram a ser candidatos o português Luís Figo e o holandês Michael van Praag, Blatter recebeu 133 votos a favor, contra 73 de Ali bin al Hussein.

O português Luís Figo considerou hoje que a reeleição de Joseph Blatter no momento em que a FIFA é abalada por um escândalo de corrupção é uma evidência de que "a organização está doente".

Em mensagem divulgada nas redes sociais, Luís Figo considerou mesmo que se Blatter "tiver um mínimo de decência, terá de resignar nos próximos dias". "Esta votação serviu apenas para caucionar a eleição de um homem que não pode se manter à frente do futebol mundial (…). Ou o sr. Blatter sabia e foi conivente com os actos de corrupção e tráfico de influências, ou, se não sabia – como ele diz –, é porque não tem capacidade para liderar a FIFA. Não há outra forma de ver o problema", pode ler-se na nota divulgada pelo ex-candidato à presidência da FIFA.

O Departamento de Justiça dos Estados Unidos indiciou nove dirigentes ou ex-dirigentes e cinco parceiros da FIFA, acusando-os de associação criminosa e corrupção nos últimos 24 anos, num caso em que estarão em causa subornos no valor de 151 milhões de dólares (quase 140 milhões de euros).

Entre os acusados estão dois vice-presidentes da FIFA, o uruguaio Eugenio Figueredo e Jeffrey Webb, das Ilhas Caimão e que é também presidente da CONCACAF (Confederação de Futebol da América do Norte, Central e Caraíbas), assim como o paraguaio Nicolás Leoz, ex-presidente da Confederação da América do Sul (Conmebol).

"Ao contrário do que o sr. Blatter disse, os acontecimentos da passada quarta-feira não mancham o futebol, mancham a FIFA e os responsáveis que conduziram a organização até aqui. O futebol não tem culpa de que os dirigentes do organismo máximo que o devia regular não tenham integridade, nem caráter", observou Figo.

Na opinião do antigo futebolista português, não estavam asseguradas nas eleições que hoje decorreram as "mais elementares regras de transparência, legalidade e democracia".

Lista dos presidentes da FIFA

1904-1906 - Robert Guérin, França

1906-1918 - Daniel Burley Woolfall, Inglaterra

1921-1954 - Jules Rimet, França

1954-1955 - Rodolphe William Seeldrayers, Bélgica

1955-1961 - Arthur Drewry, Inglaterra

1961-1974 - Stanley Rous, Inglaterra

1974-1998 - João Havelange, Brasil

1998 - Joseph Blatter, Suíça


Notícias relacionadas