Escolha as suas informações

Ciclismo: Gallopin é o líder da Paris-Nice, Rui Costa é sexto e Porte o favorito
Desporto 3 min. 15.03.2015

Ciclismo: Gallopin é o líder da Paris-Nice, Rui Costa é sexto e Porte o favorito

Rui Costa escontra-se na sexta posição na clássica Paris-Nice

Ciclismo: Gallopin é o líder da Paris-Nice, Rui Costa é sexto e Porte o favorito

Rui Costa escontra-se na sexta posição na clássica Paris-Nice
Foto: Serge Waldbillig
Desporto 3 min. 15.03.2015

Ciclismo: Gallopin é o líder da Paris-Nice, Rui Costa é sexto e Porte o favorito

O ciclista francês Tony Gallopin (Lotto) assumiu este sábado a liderança da Paris-Nice, após vencer isolado a sexta e peúnultima etapa, numa jornada recheada de incerteza, que o português Rui Costa (Lampre-Merida) terminou em terceiro.

O ciclista francês Tony Gallopin (Lotto) assumiu este sábado a liderança da Paris-Nice, após vencer isolado a sexta e peúnultima etapa, numa jornada recheada de incerteza, que o português Rui Costa (Lampre-Merida) terminou em terceiro.

Na véspera do decisivo contrarrelógio do Col D'Eze, Gallopin aproveitou as debilidades do polaco Michal Kwiatkowski (Etixx-QuickStep), atacou na sexta e última subida do dia e chegou sozinho ao Passeio dos Ingleses, em Nice, para reclamar o triunfo e retirar a camisola amarela ao campeão do mundo.

Para trás tinham ficado 180,5 quilómetros de percurso, com partida em Vence, e que o gaulês cumpriu debaixo de chuva em 4:52.57 horas, menos 32 segundos do que o eslovaco Simon Spilak (Katusha), Rui Costa e o dinamarquês Jakob Fuglsang (Astana).

O espanhol Rafael Valls, também da Lampre, fechou o quarteto perseguidor, a 35 segundos. A seguir, um minuto depois do vencedor, entrou o pequeno grupo com os líderes da Sky, o australiano Richie Porte e o britânico Geraint Thomas, e um Michal Kwitakowski a tentar limitar perdas, mas sem conseguir evitar um corte de dois segundos, suficiente para cair para terceiro, atrás de Porte.

Gallopin, que se destacou a cerca de 30 quilómetros da meta, passou para a liderança com 36 segundos de avanço sobre Porte e 37 em relação a Kwiatkowski, mas a diferença não lhe dá quaisquer garantias para a 'cronoescalada' do Col d'Eze (9,6 km a 4,7 %).

Na última vez em que a fizeram juntos, Porte ganhou e o francês ficou a quase dois minutos. Com Geraint Thomas em quarto e Fuglsang em quinto, ambos a 38 segundos, Rui Costa vai partir para a última etapa em sexto, a 42 segundos do líder, já sem a companhia de Tiago Machado (Katusha) ou do seu irmão, Mário Costa (Lampre), dois dos 42 corredores que abandonaram.

Quando a Ettix acentuou o ritmo, ainda com três subidas pela frente, para atacar a Sky e ao mesmo tempo ir em busca de um grupo de fugitivos em que viajava o belga Tim Wellens (Lotto Soudal), virtual camisola amarela, Tiago Machado recuou para ir buscar agasalhos ao carro, perdeu contacto e foi incapaz de recolar, acabando por abandonar, depois de ter iniciado a etapa como nono da geral.

Sob condições climatéricas muito más e um pelotão cada vez mais fracionado, a Sky respondeu ao ataque da equipa do campeão do mundo, mas Kwiatkowski insistiu e conseguiu mesmo deixar Porte a 40 segundos na descida do Col de Saint-Roch - contagem de primeira categoria e penúltima subida do dia.

O grupo do australiano, em que seguia Rui Costa, fez a junção na última subida, Côte de Peille, depois de o polaco começar a evidenciar dificuldades quando Gallopin atacou. Rui Costa, Valls, Spilak e Fuglsang destacaram-se na descida para Nice e a Kwiatkowski valeram as quedas sucessivas de Porte e Thomas nessa fase do percurso.

Sérgio Paulinho (Tinkoff-Saxo), que foi um dos 31 homens que integraram a grande fuga do dia, terminou em 36°, a 13.01 minutos, enquanto Nelson Oliveira (Lampre-Merida) foi 51°, a 18.53. Na geral, o colega de Rui Costa é 56°, a 30.40 do líder, e Paulinho é 79°, a 45.59. No domingo, a 'cronoescalada' do Col d'Eze vai decidir quem será o sucessor do colombiano Carlos Betancur, vencedor da edição de 2014, à frente de Rui Costa.


Notícias relacionadas

Volta ao Algarve: Bob Jungels termina em 5°
O ciclista luxemburguês Bob Jungels (Quick - Steo Floors) terminou este domingo a Volta ao Algarve no 5° lugar da geral, a apenas 2’33” do vencedor, o polaco Michal Kwiatkowski (Sky) que pela segunda vez venceu a prova portuguesa.
Bob Jungels (Quick-Step) terminou a 'Algarvia' em 5° lugar.
Ciclismo: Luxemburguês Bob Jungels na Volta ao Algarve
O alemão Tony Martin e o britânico Geraint Thomas podem tornar-se os primeiros a sagrarem-se tricampeões da Volta ao Algarve em bicicleta, num pelotão em que estarão os vencedores de seis das últimas sete edições, mas, também, o luxemburguês Bob Jungels (Quick-Step Floors).
Bob Jungels (Quick-Step) vai disputar a 'Algarvia'