Escolha as suas informações

Caso Mayorga. Ronaldo sinalizado para comparecer perante a justiça americana
Desporto 2 min. 15.06.2019

Caso Mayorga. Ronaldo sinalizado para comparecer perante a justiça americana

Caso Mayorga. Ronaldo sinalizado para comparecer perante a justiça americana

Foto: AFP
Desporto 2 min. 15.06.2019

Caso Mayorga. Ronaldo sinalizado para comparecer perante a justiça americana

Recentemente, a queixa de Mayorga, jovem norte-americana que acusa o craque de violação sexual, foi transferida de um tribunal local para o tribunal federal do Nevada, nos EUA.

O jogador português Cristiano Ronaldo envolvido num caso de alegada violação a uma jovem norte-americana em 2009, foi sinalizado para comparecer perante a justiça americana, segundo avança a agência France Press (AFP). 

Segundo a agência noticiosa AFP que cita documentos entregues pelos advogados do craque, foi pedida a comparência do jogador perante o tribunal federal do Nevada, em Las Vegas. 

O jogador da Juventus e cinco vezes Bola de Ouro está envolvido num caso de alegada violação a uma jovem norte-americana, num quarto de hotel em Las Vegas em 2009. No ano passado, Kathryn Mayorga, a jovem que acusa o craque de a ter abusado sexualmente, apresentou queixa num tribunal em Las Vegas, em outubro de 2018, tendo a polícia norte-americana aberto uma investigação ao caso nessa altura. 

A jovem contou a versão da sua história à revista alemã Der Spiegel, dizendo que Ronaldo a obrigou a ter sexo forçado. O jogador tem negado sempre as acusações, admitindo, no entanto, que se envolveu sexualmente com a jovem mas que tudo foi consentido. 


Cristiano Ronaldo. O 1% que poderá manchar o Deus do futebol
A alegada violação de uma rapariga em 2009, a investigação de uma revista alemã e a recente reabertura do caso pela polícia norte-americana. Os especialistas ouvidos pelo Contacto consideram que Ronaldo se afasta da imagem de agressor sexual e que, por isso, torna-se difícil encarar a possibilidade de ter abusado sexualmente de Kathryn Mayorga.

Recentemente, a agência Bloomberg noticiou que o jovem teria retirado a queixa contra o internacional luso mas a advogada da jovem confirmou mais tarde que a queixa tinha sido apenas aberta num outro tribunal, o tribunal federal do Nevada, nos EUA

Em março passado o jornal americano The New York Times noticiava que os organizadores da Internacional Champions Cup, que se realiza nos EUA, optaram por não considerar a Juventus como um dos participantes da prova que se realiza na pré-época. Na base da decisão, estaria o  risco de Cristiano Ronaldo, que joga no clube italiano, ser detido em solo norte-americano por causa do caso Mayorga.

Recentemente um outro jogador internacional viu-se envolvido num caso semelhante: Neymar. O brasileiro está a ser acusado de violação por uma mulher de 26 anos. O caso terá alegadamente acontecido em Paris. Neymar já veio a público negar as acusações, diz que tudo não passa de uma "armadilha" e que "está a ser vítima de extorsão". 

Ao mesmo tempo, o jogador tentou provar a sua inocência, mas acabou envolvido numa investigação judicial paralela ao caso. Está, assim, a ser investigado por ter divulgado na internet imagens íntimas da mulher que o acusa do crime. 

Contacto/AFP


Notícias relacionadas

Marcelo defende Cristiano Ronaldo
“Eu não mudo de ideias quanto ao papel desportivo e nacional que alguém que hoje está envolvido na justiça teve na vida do nosso país. Isso existe e é uma realidade”, afirmou o chefe de Estado referindo-se às queixas de uma norte-americana de que teria sido violada, em 2009, por Cristiano Ronaldo.